• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Fundação Amilcar Cabral prepara atividades de reflexão para os 50 anos do assassinato do fundador na nacionalidade cabo-verdiana

Os 50 anos do assassinato de Amílcar Cabral vão ser assinalados com eventos de “reflexão” em Portugal, Senegal e no concelho de Santa Catarina, onde viveu o herói da libertação da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

Normalizando a mediocridade

Acredito que é o momento para o senhor presidente Julio Lopes cancelar o slogan "Nós fazemos o que nos pedem” e tenha a coragem política que se exige que quem esteja a liderar e comece a traçar projetos estruturantes para o desenvolvimento do sector das pescas ,ou de outras áreas, eliminando o flagelo dos problemas sociais originados pelos desaparecimentos e acidentes com pescadores, mesmo que isso leve a um descontentamento da classe ou mesmo da nossa sociedade. Mas uma coisa podemos parabenizar esse executivo que foi o de ter conseguido colocar a sociedade salense numa inércia...

Santo Antão. Homem condenado a 20 anos de cadeia por assassínio de esposa

O Tribunal da Comarca da Ribeira Grande de Santo Antão condenou a 20 anos e três meses de prisão um homem de 64 anos que matou a mulher à facada, no mês de novembro de 2021. Uma sentença que não agrada os familiares da vítima que prometem recorrer uma vez que pena máxima.

Ex-primeiro-ministro japonês morre após ataque em comício. Suspeito de 41 anos detido

Shinzo Abe foi "alvejado pelas costas", "caiu no chão inconsciente" e a "sangrar do pescoço". Entrou no hospital em estado muito grave. Um homem de 41 anos foi detido e apreendida uma arma de fogo.

Prisão perpétua para irmãos italianos que mataram o cabo-verdiano Willy Monteiro

Marco e Gabrielle Bianchi foram condenados por um juiz do Tribunal de Frosinone, Itália, a prisão perpétua pelo assassinato por espancamento violento do italo-cabo-verdiano Willy Monteiro, 21 anos, ocorrido em 2020. Os seus pais vão receber ainda 200 mil euros de indemnização.

Kem ki ka ta obí ta odjá. “OPERAÇÃO “MÃOS LIMPAS”

No adágio foguense «Kem ki ka ta obí ta odjá… »- Nha má ta fla sempre… E sempre continuamos sem ver e rever as coisas que vêem acontecendo neste país. Estamos cegos por quê e por quem ainda em pesquisa.

Ulisses Correia e Silva garante que Cabo Verde “não perdeu” guerra contra criminalidade

O primeiro-ministro disse hoje que o país “não perdeu” a guerra contra a criminalidade, mas anunciou o reforço de ações, sobretudo na cidade da Praia, onde um guarda prisional foi assassinado domingo à porta de casa.