• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

MpD perdeu legitimidade política?

Um Governo pode ter seu mandato encurtado caso se verifique alguma ou algumas das hipóteses consagradas constitucionalmente para a sua destituição. O Governo do MpD ao se envolver tão intensamente na campanha para as eleições presidenciais a favor de um dos candidatos derrotados, sinalizou aos eleitores e aos partidos políticos da oposição que pode ter perdido a maioria eleitoral em caso de uma eventual eleição legislativa neste momento. Não há aqui confusão entre eleições legislativas e presidenciais, o fato é que os eleitores colocaram claramente em dúvida se neste momento...

Crime Eleitoral, Estado de Direito e Democracia. O que teme a PGR?...  

...o uso abusivo do Cadastro Social Único e outras ações pouco ortodoxas praticadas pelo Governo durante as eleições legislativas foram, e continuam a ser, objeto de observações diversas, tanto pelos partidos da oposição, quanto por pessoas individuais, aqui no país e na diáspora. Se, no entanto, as observações e críticas das entidades acima referidas não são suficientes para exigir uma intervenção do Poder Judicial, no caso da PGR, já as denúncias de um deputado da nação não podem ser ignoradas, sob que argumento for, por ser este um legislador e, nessa qualidade,...

Presidenciais 2021. As razões por detrás da humilhante derrota de Carlos Veiga

José Maria Neves, candidato vencedor destas eleições, apesar de ter beneficiado da logística do PAICV, inteligentemente apareceu sozinho na arena. Não prejudicou a sua imagem com figuras de topo do seu partido, que pouco ou nada tinham para oferecer, e não teve a necessidade de se esconder atrás de outra identidade, como aconteceu com Carlos Veiga. Não consigo entender a necessidade ou estratégia de Carlos Veiga em se esconder atrás desse fantasma de “Kalú”, que viria a ser motivo de chacota para toda a plateia, tanto de um lado como doutro. Esse tal de “Kalú” foi o bobo...

Político mesquinho: Dá no que dá  

Como que possuido pela raiva canina, UCS resolveu (como fez com Janira) "matar" José Maria Neves. E com a desfaçatez e a safadeza bem ao seu estilo, foi recuperar episódios, imaginem, de 2011. Há 11 anos! Foi patético ver aquele político nos comicios, em Santo Antão, S. Vicente, Santiago e no Fogo 'ta esgrovetà' nomes de ARL e MIS, em acintosa fofoca de canalhice para agitar emoções fanáticas visando: 1. ferir-de-morte a pujante candidatura de JMN; 2. insuflar algum oxigénio no exangue e anedótico manequim, Kálu. Na nossa retina UCS é linguarudo. Na cultura da ilha de Santiago...

Parlamento confirma tomada de posse de JMN no dia 9 de Novembro

A Assembleia Nacional confirmou o dia 9 de Novembro a data da tomada de posse do novo Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, eleito nas eleições de 17 de Outubro.

PRESIDENCIAIS CAPÍTULO II: A facada da cúpula nas costas da base*

Sim, sabemos que a maldade voa e que a bondade coxeia, a primeira abunda na política e na vida no geral, enquanto a segunda rareia. É assim, embora o mundo seria diferente para melhor se fosse o contrário.

Presidenciais. Observadores da UA pedem alteração da Lei para impedir uso de recursos públicos nas campanhas eleitorais

Missão de observadores da União Africana (UA) às eleições presidenciais de 17 de Outubro em Cabo Verde tomou nota de denúncias de várias candidaturas sobre o uso de bens públicos a favor da candidatura apoiada pelo partido que sustenta o Governo, "criando um clima de jogo desigual", pelo que recomendou a alteração da lei para restringir o uso de bens e meios públicos para fins de campanha eleitoral.