• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

ORÇAMENTO DO ESTADO PARA O ANO ECONÓMICO DE 2024 - MEDIDAS DE POLÍTICAS DE PATRIMÓNIO PÚBLICO – AQUISIÇÕES DE BENS E SERVIÇOS - TITULO II: PARTE VII

Juntos na diulgação da Lei do Orçamento do Estado e do decreto de execução orçamental.

Trabalhadores remotos estão a tirar “férias silenciosas” sem comunicar às empresas

Embora esta prática não seja ilegal, pode criar problemas de conformidade, por exemplo quando um funcionário sofre acidente de viagem não autorizada e procura uma indemnização por um acidente de trabalho.

Diário de um Resistente

"Entretanto, convém indagar: que bravata e que esbirro de depravados que não termina? Se ainda me achais vivo, tenho de dar graças a Deus e à minha própria iniciativa de viver fora do alcance de uma gentalha inescrupulosa, por quase 20 anos a fio. A barganha tem início em 1993, quando subitamente decidi abandonar a carreira, para não ser nunca industriado a bel prazer dos poderosos da então falsa promessa de dias melhores"

O meu irmão Frederico Hopffer Almada/Nhonhô Hopffer (II parte)

*Nota do autor: o presente texto foi escrito a pedido do primo Doutor Mário Lima, também um Furtado, e serviu de base para a elaboração de um belo e muito pertinente Resumo Executivo pelo neto da tia Candinha (de seu nome próprio Paula Tavares Furtado), nosso primo e muito amigo do nosso saudoso irmão Nhonhô, o Doutor Engenheiro Inácio Pereira, que o leu como conferência de evocação e de exaltação biográficas de Frederico Hopffer Cordeiro Almada/Nhonhô Hopffer por ocasião da homenagem que lhe foi prestada no Encontro da Família Furtado, realizado no passado dia 6 de Abril na...

Há famílias a viver sem água durante semanas na cidade da Praia

Na casa de Lúcia Barros, as indicações são claras: os filhos devem tentar aguentar as necessidades fisiológicas até chegar às escolas, para fintar a falta de água em casa, na cidade da Praia.

Falta de água na Praia. AdS justifica com baixa produção, roubo e condutas obsoletas

A empresa Águas de Santiago (AdS) reconhece problemas na distribuição de água e explica que se deve à baixa produção de água necessária à demanda, roubo e elevados níveis de perda devido a condutas obsoletas.

Terrenos da Praia. Empresário acusa CMP de corrupção e ameaça levar autarquia a tribunal

Em causa o facto de a Câmara Municipal da Praia literalmente ter mandado despejar ao abandono os seus nove contentores com equipamentos avaliados em 1.4 milhões de euros, com a justificação de que a Yanertes, do empresário Ricardo Rodrigues e Yanis da Moura, estava a ocupar “uma via pública” em Agostinho Alves num terreno que supostamente não lhes pertence. Sucede que, apesar de a CMP reconhecer que a propriedade pode pertencer à família do empresário, a autarquia ordenou a remoção dos contentores mas quem pagou (1.384.600$00) foi a Qualinertes, empresa do grupo Construções...