• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

David Dias. A família está a passar por sérias dificuldades em Cabo Verde

O pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia, no Sal, David Dias considerou esta quarta-feira, 15 de maio, que a família em Cabo Verde, especialmente, a desta ilha, está a passar por sérias dificuldades, devendo ser “encontradas” estratégias urgentes para reverter a situação.

PR diz que violência baseada no género deve envergonhar a todos

O Presidente da República de Cabo Verde considerou hoje a violência baseada no género (VBG) como uma "dolorosa questão" que "a todos deve envergonhar", entendendo que o problema deve ser enfrentado atempadamente e em diversas vertentes.

Boa Vista. Homem morre dentro da cela

De cordo com Polícia Nacional na ilha das dunas o homem que estava detido suspeito de crime de VBG se suicidou dentro da esquadra.

Lugar mais perigoso para uma mulher não é um beco escuro ou um campo de batalha, é a própria casa

Neste mês em que as atenções estão sobremaneira centradas na mulher, o ICIEG lembra que o lar continua a ser o lugar mais perigoso para elas, em Cabo Verde e no resto do mundo. No nosso país, só no ano passado sete perderam a vida às mãos de seus companheiros ou ex-companheiros íntimos. A guerra contra este mal pode ser vencida, mas o esforço de toda a sociedade tem de ser contínuo e a longo prazo, diz o ICIEG, pela voz de Rosana Almeida, Kátia Marques e Isis LaBrunie,  neste exclusivo ao Santiago Magazine. 

Presidente do ICIEG. Femicídio e VBG é um padrão da cultura machista

A presidente do ICIEG disse esta sexta-feira, que o femicídio e as questões da VBG em Cabo Verde têm muito a ver com questões culturais e apontou a violência contra as mulheres como consequência de uma cultura machista.

Polícia Nacional registou 37 homicídios em 2018, menos um do que 2017

Cabo Verde registou 37 homicídios em 2018, menos um do que no ano anterior, e sete do total por violência baseada no género (VBG), segundo dados apresentados hoje pela Polícia Nacional (PN) do país.

Janira Hopffer Almada exige resposta urgente para casos de VBG

Mais uma mulher morreu nestes primeiros dias de 2019 às mãos do companheiro (ou ex-companheiro) - Felisberto Semedo, de 30 anos, matou Mónica Duarte, de 29, numa casa em Bellefontaine, na cidade francesa de Toulouse. É mais um caso de femicídio, a forma mais horrenda de Violência Baseada no Género. Mas todas as formas de VBG, independentemente da gravidade, merecem resposta. “E urgentemente”, desabafa Janira Hopffer Almada, num post na sua página na mesma rede social.