• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Ulisses reconhece "evidentes falhas" de mercado no setor da Comunicação Social

O primeiro-ministro reconheceu hoje no Parlamento que existem evidentes falhas de mercado no setor da comunicação social, afirmando que o mesmo é pequeno, fragmentado pela insularidade e de baixo rendimento face às exigências de sustentabilidade de uma comunicação social de qualidade.

Parlamento. PAICV diz que actual maioria “lida muito mal” com a liberdade de imprensa

O deputado e presidente do PAICV, Rui Semedo, disse hoje no Parlamento que a atual maioria “lida muito mal” com a liberdade de imprensa e que esta atitude está na origem da queda que Cabo Verde registou no índice da classificação dos repórteres sem fronteira.

UCID diz que efectivação da Comunicação Social como 4º poder pressupõe sustentabilidade dos órgãos

A deputada da UCID, Zilda Oliveira, disse hoje no Parlamento que a efetivação da Comunicação Social como 4º poder obriga, tanto o sector público, como o sector privado, sejam autónomos e independentes e a sua situação económica seja sustentável. 

De como manter um país embaciado e idiota (actualizado)

João Gomes falou em limites para a imprensa (estribando-se, sem noção do que se passa, no artigo 113 do Código Penal, que fala em desobediência) e tem razão. Nada e ninguém acima da lei. Ninguém, seja ele agente secreto, chefe da contra-inteligência, espião ou governante. Mas isso não incomoda o jurista João Gomes. Claro, quando Santiago Magazine denunciara o caso Zezito denti d’Oru ele foi o primeiro no parlamento a apelidar Santiago Magazine de jornaleco de mentiras. Confirmada a veracidade da notícia, que inclusive originou um processo contra este jornal e o seu diretor por...

Cabo Verde, uma brincadeira de Estado de Direito! II

A manipulação da comunicação social, a entrevista do vice-primeiro Ministro, Dr. Olavo Correia, no programa ponto por ponto da TCV, na noite de 17\05\2022, e a fraqueza do nosso estado de direito!

Orlando Dias. ‘A direção do MpD prioriza questões marginais de índole pessoal. Temos que voltar a ser um partido democrático’    

O deputado Orlando Dias, que concorre à liderança do MpD, desferiu duras farpas à actual direcção presidida por Ulisses Correia e Silva, que diz estar a funcionar priorizando ‘questões marginais de índole pessoal’. Mais: ‘É preciso pôr fim ao abandono a que as bases do MpD estão sendo submetidas pela actual liderança do Partido, exceptuando nos períodos eleitorais’.

José Maria Neves pede “debate alargado” para clarificar lei sobre segredo de justiça

O Presidente da República, José Maria Neves, pediu hoje um “debate alargado” para clarificar os “ruídos” legais sobre o acesso às fontes de informação e o segredo de justiça por parte dos jornalistas e órgãos de comunicação social.