• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

Senegal. Coligação presidencial reivindica vitória nas legislativas

A coligação liderada pelo partido de Macky Sall venceu as eleições legislativas deste domingo, 30, no Senegal, ganhando na grande maioria dos 45 departamentos administrativos do país.Citado pela agência noticiosa senegalesa APS, Mohammed Dionne, primeiro-ministro cessante senegalês, referiu que os dados da coligação liderada pela Aliança para a República (ApD, do chefe de Estado Macky Sall) indicam que venceu em 42 dos 45 distritos eleitorais, assumindo que o Governo de Dacar acabou por ser “plebiscitado” pelos eleitores.

Neves analisa o Parlamento: “Há ingerência na vida dos partidos, ofensas pessoais e autoritarismo”

José Maria Neves acha que os partidos do arco do poder em Cabo Verde devem adoptar uma postura “mais pedagógica” entre si e lançar “mais ideias para debates do que uma excessiva personalização do debate político”.

Internacionais. Rússia reage a sanções dos EUA e pede a retirada de diplomatas

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia anunciou esta sexta -feira a retirada de centenas de diplomáticos dos Estados Unidos colocados no país, além da desapropriação de duas propriedades diplomáticas americanas na Rússia.

JHA desmente UCS e diz que PAICV não fez sondagens há mais de um ano

Guilherme Flor, representante da Marktest, empresa que segundo Ulisses Correia e Silva (UCS), terá feito a sondagem encomendada por Janira Hopffer Almada (JHA), diz que não fez qualquer estudo de opinião encomendado pelo PAICV, desde Agosto de 2016.

Estado de saúde de José Eduardo dos Santos deteriora

Situação clínica do presidente de Angola inspira os maiores cuidados. José Eduardo dos Santos não deverá participar em qualquer momento da campanha eleitoral.

Mário de Carvalho. “Não existem sociedades racistas”

Entrevista exclusiva com Mário de Carvalho, o cabo-verdiano conhecido como “Obama da Amadora”, quer ser autarca em Portugal e dar voz à diversidade nas terras de Camões.

Sindicato dos professores. Tribunal de Relação derruba actual Direcção

Com esta nova decisão, cai a Direcção, eleita no dia 28 de Dezembro passado, assim como todos os órgãos do SINDEP e todos os delegados não natos que fizeram parte da lista.