• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde

“Partido que executa contragolpes e acusa sem factos não tem moral para mandar pedir desculpas” – vice-primeiro-ministro

O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças disse hoje que um partido como o PAICV, “que executa contragolpes, acusa sem factos e usa palavra duras” na sua comunicação política “não tem moral” para exigir pedidos de desculpas.

Áustria financia com 10 milhões de euros central dessalinizadora na Boa Vista

O vice-primeiro-ministro, Olavo Correia, anunciou hoje um acordo de financiamento com o Banco da Áustria, de 10 milhões de euros, para instalar uma central dessalinizadora na ilha da Boa Vista.

Preços voltam a aumentar em outubro com inflação em 8,2% num ano

Os preços em Cabo Verde aumentaram 0,4% no mês de outubro e acumulam uma subida de 8,2% no espaço de um ano, indicam dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Aumentos de Salários em 2023 previstos pelo Governo atingem apenas metade dos funcionários da Função Pública

Os aumentos dos salários na função pública, anunciados pelo Governo para 2023, vão abranger metade dos trabalhadores, com os salários mais baixos, medida que custará aos cofres do Estado mais de 86 mil contos.

MpD a rasgar por causa de Harold Tavares. Ex-secretário Estado pede explicações por não se escolher “o melhor quadro” para o BM; Ulisses e Olavo dessintonizados

Gilberto Barros, secretário de Estado das Finanças até o ano passado, e que teria tido garantias de que seria ele o indicado pelo Governo para administrador do Banco Mundial, sentiu-se traído por Ulisses Correia e Silva e já pediu explicações ao chefe do executivo sobre a polémica escolha do “desconhecido” Harold Tavares para o lugar, ultrapassando nomes como de Óscar santos, António Moreira ou Elisabete Moreno, ex-ministra do governo de Emmanuel Macron, na França. O clima no MpD está de cortar à faca, com Ulisses e Olavo a darem sinais de já não estarem em sintonia.

Harold Tavares, filho da ministra das Infra-estruturas e membro do staff de Ulisses, nomeado para o Banco Mundial com amargos de boca

O Governo de Cabo Verde anunciou hoje, quarta-feira, 26, que “o Grupo do Banco Mundial selecionou” o administrador público Harold Tavares como Diretor Executivo Suplente. O problema é que Tavares, que nem seria a primeira escolha ou o nome pré-indicado – Gilberto Barros, Óscar Santos e António Moreira eram os nomes sobre a mesa -, era até aqui director de Gabinete do primeiro-ministro, filho da ministra das Infra-estruturas, Eunice Silva, e primo-irmão do deputado e actual secretário-geral do MpD, Luis Carlos Silva. Nas redes sociais do MpD, as críticas não param, com alguns a...

Caboplast e Khym Negoce beneficiam de um aval do Governo no montante de 100 milhões de escudos

O Governo aprovou avales no valor de 100 milhões de escudos (902 mil euros) para garantir empréstimos bancários a duas empresas privadas - Caboplast e Khym Negoce - no âmbito do plano de retoma da economia pós-covid-19.