• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Urgente renovar estruturas do PAICV em São Miguel
Ponto de Vista

Urgente renovar estruturas do PAICV em São Miguel

O passado 25 de outubro de 2020 se afigura como a sexta fraca performance do PAICV, nas disputas autárquicas, aqui em São Miguel. Isso, não por os eleitores concelhios se manterem de costas viradas a este nosso glorioso Partido, mas sim, devida a uma fraca dinâmica dos militantes e estruturas concelhias do mesmo. A actuação destas, tanto nas acções pré-eleitorais, como durante toda a campanha autárquica, inclusive no próprio dia das eleições de 25/10/2020, deixaram marcas menos abonatórias que devem ser superadas, sobretudo por, em breve, se se entre em embates legislativas, visando uma mudança do regime de governo "MperDiano", já no final do seu mandato, não digno de se recordar. Assim, é preciso que se imprima, tão breve quanto possível, uma nova dinâmica funcional das estruturas do PAICV, aqui em São Miguel, para que se minimize dissabores outros.

É de se ter presente que não se poderá garantir resultados desejáveis, em termos das eleições legislativas que se avizinham, mantendo estruturas do Partido, praticamente, in funcionais como se registe aqui no concelho de São Miguel. Os militantes do PAICV devem dinamizar o funcionamento das estruturas locais, e, assim revitalizar a participação de todos, em busca de uma maior coesão interna, maior proximidade aos eleitores. Aliás em outros concelhos/ilhas do país, com destaque para Sal, São Vicente e Santo Antão, militantes do PAICV vêm dinamizar o funcionamento de suas estruturas, promovendo conferências do sector, para a renovação dos seus órgãos, sendo aqui, no Sector de São Miguel, ser um processamento, "sine quo non", para que se possa garantir, pelo menos, um Deputado Nacional, recebendo a confiança dos eleitores micaelenses.

Importa realçar que uma das causas do revés eleitoral aqui em São Miguel, reside na estagnação das estruturas concelhias do Partido, tanto em termos quantitativos e qualitativos. E, ninguém poderá ficar contente por a maior organização partidária de Cabo Verde, aqui em São Miguel, se mantenha estagnada e secundada numa estatística antiga de seus membros, estimados em 900 militantes inscritos, cuja boa parte faleceram, há já 05 e mais anos; tem-se constatado, também, registo de cidadãos, aleatoriamente, como militantes, pelo simples factos de serem contemplados com pensão social, e, sequer sabendo disso, quanto mais se disponibilizarem para uma dinâmica funcional do Partido. O mais lamentável, ainda, é o registo de escusa em proceder o recrutamento e contar com a disponibilidade de jovens quadros disponíveis para darem seu contributo e inovar a vida do partido, aqui em São Miguel.

Atendendo o já exposto, deve-se, em tempo útil, assumir como um dos primeiros objetivos para a revitalização do PAICV, em São Miguel, é primar pela renovação da sua equipa e recrutar novos militantes. O PAICV, um Partido com história e que vise o progresso do Povo, não compadeça manter-se, "sine die", na gravosa falta organizativa, logo, a falta da unidade para atingir objetivos e contar com todos, porque todos, independentemente da sua condição, são importantes em toda a fase de luta política, mormente, em períodos de renovação governativas, sejam as autárquicas, legislativas e, mesmo as presidenciais.

Um outro objetivo que deva ser implementado é corrigir e melhorar a comunicação interna do partido, no concelho, dando espaço à transmissão livre das ideias dos militantes.

E, naturalmente, o objetivo central, a curto prazo, é eleger, pelo menos, 01 Deputado Nacional e, porque não, vencer as próximas eleições legislativas, aqui no concelho de São Miguel. Isso é um objetivo possível, mas, para tal, é necessário identificar todos os militantes do Partido, os que votaram e os que não votaram nas últimas eleições autárquicas, de 25 de Outubro de 2020, visando revitalizar a dinâmica participativa de todo(a)s.

Assim, propõe-se que até ao fim de Dezembro/2020 se deva proceder: a)- renovação dos órgãos concelhios, nomeadamente, o Conselho do Sector e um novo 1° Secretário; b)- revitalizar os grupos de base; c)-constituir um grupo de jovens qualificados para trabalhar os cadernos de militantes para que o Partido possa estar preparado para as campanhas eleitorais legislativas, que se avizinham, e, para o dia das eleições; d)- ouvir amigos e simpatizantes, criando uma rede de ligação e informação interna, permanente; e)- escutar os cidadãos e elencar os problemas que se lhes aflijam, sejam nos principais centros urbanos como nos meios rurais, preparando, melhor, para os embates das campanhas legislativas que se avizinham, e, assim servirem de suporte argumentativos para as devidas intervenções no futuro governativo do país, tendo-as como prioridades nos programas governativos, seja a nível nacional como autárquico.

É preciso, sim, elevar as intervenções dos militantes, e, para isso, o Partido tem de estar organizado e unido nesta nova era, renovando os órgãos sectoriais, alavancar e reerguer o PAICV, aqui em São Miguel.

Cidade de Calheta São Miguel, 23 de novembro de 2020

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!