• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Ponto final no Controlo Biométrico Digitalizado
Ponto de Vista

Ponto final no Controlo Biométrico Digitalizado

No nosso entender, a antiga direcção do Hospital Agostinho Neto (HAN), na Praia, não levou em consideração o nosso artigo, publicado no Santiago Magazine no dia 21/02/2020, intitulado, “Os Funcionários do HAN devem ser Tratados com respeito”. Com efeito, estando de férias fora de Praia, no mês de Outubro passado, ao regressar no dia 26/10, tomámos conhecimento do despacho do PCA cessante, Dr. Júlio Andrade, datando de 29 Setembro passado, reintroduzindo o controlo biométrico digitalizado, que tinha sido interrompido, por causa da pandemia Covid-19. Isto já não é só falta de respeito, é também uma grande irresponsabilidade, pois se na altura do estado de emergência esta decisão tinha sido suspensa, porque constitui um factor de risco de transmissão do vírus, perguntamos o que é que mudou em relação à Pandemia para que esta medida deixasse de ser um factor de risco, e ser mesmo reconduzida? Os profissionais de saúde, já não estão a correr um risco inerente à profissão, que é grande, para lhes ser acrescentado um factor de risco suplementar, desnecessário pela própria estrutura sanitária?

É por esta razão, entre outras, que o PCA cessante do HAN, Dr. Júlio Andrade, será recordado na história deste hospital como “Dr. Júlio dedo”, da reforma de ouro, de Nepotismo por ter nomeado Diretora do Serviço de Cirurgia por conveniência, a sua esposa, Dra. Luisa Santiago, uma desequilibrada emocional e incompetente. Ora, nós não concordamos com este despacho, contraditório, submetendo os funcionários do HAN a um risco suplementar, desnecessário.

Eis as razões por que esta medida constitui um risco de propagação do vírus:
- Uso múltiplo do dispositivo
- Acumulação de funcionários, na bicha, pondo em perigo o distanciamento social
- Carência de alcool gel nos locais
- Um factor extra-sanitário: trata-se da única instituição do Estado onde esta prática existe!


Não podíamos deixar de evocar o argumento para a sua reposição, “vigilância daqueles que não cumprem o horário", que na nossa opinião não faz nenhum sentido, pois na nossa profissão, que amamos, temos um horário para cumprir, mas, mesmo chegando na hora marcada para começar, não temos na prática hora certa de saída e sem nenhuma remuneração garantida quando ultrapassamos o horário estabelecido.

Pondo isto, como nós somos acérrimos combatentes da Covid-19, já informamos à Presidente do Instituto Nacional da Saúde Pública – INSP, Dra. Maria da Luz Lima, assim como o recém empossado Director Nacional de Saúde (DNS), Dr. Jorge Noel Barreto, para se pronunciarem sobre o assunto, senão faremos uma intervenção nos órgãos de comunicação social. Neste sentido, estamos recolhendo assinaturas dos funcionários que estão contra este despacho, para interpelar o novo PCA do HAN, Dr. Imadoeno Cabral, para pôr um ponto final ao controlo biométrico digitalizado. Mas também queremos deixar bem claro que o nosso inimigo que combatemos com todas as garras chama-se Covid-19, e não a Direcção do HAN; mas estaremos cientes a todas as decisões que põem em risco a boa saúde e o respeito dos funcionários do HAN.

OBS.: Na hora em que enviamos à Imprensa o nosso artigo, já temos mais de 150 assinaturas recolhidas!

* Nome artístico do Doutor José Manuel Fragoso
Médico-Cirurgião, Senior do Hospital Agostinho Neto (HAN)
Praia, 02 de Novembro de 2020

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!