Pub
Por: Redacção

 cadaver

A Policia Judiciária não sabe mais do que isso: o esqueleto encontrado na passada quinta-feira, 18, na zona de Ponta Bicuda, em Achada Grande Trás, Praia, é de uma mulher, mas ainda não forneceu dados que permitem determinar a sua idade, identidade nem tão pouco as causas da morte da vítima.

As ossadas encontradas há quatro dias na localidade de Ponta Bicuda, em Achada Grande Trás, pertencem, afinal, a uma mulher adulta, revelou a Policia Judiciária em comunicado. Entretanto, informa a PJ, ainda não foi possível determinar nem a idade, nem a identificação da vítima.

“A Polícia Judiciária informa, ainda, que as ossadas vão ser submetidas a uma série de exames com vista a determinação da idade e a identificação, avançando essas informações logo que possível”, assegurou a PJ, na sua página no Facebook. E com isso cai por terra especulações que sugeriam que as ossadas seriam de uma criança do sexo feminino, o que logo fez inquietar a sociedade por eventuais ligações com os outros casos sob investigção.

Na manhã de quinta-feira, 18, um grupo de jovens de Achada Grande Trás descobriu as ossadas quando procuravam materiais para ajudar a apanhar buzios e lapas. O esqueleto, em avançado estado de decomposição, estava escondido sob alguns arbustos. 

Neste momento, a PJ está a "navegar" no escuro, pois continua sem poder identificar a vítima, nem a causa da morte.Os próximos exames poderão fornecer esses dados com mais fiabilidade para se desvendar o mistério.

 

Comentar