Pub
Por: Amadeu Oliveira

Amadeu Oliveira

  • Eu, Amadeu Fortes Oliveira, jurista, semi-desempregado, confesso que sou simpatizante do PAICV, por me identificar com a natureza democrática do seu Estatuto, por ser admirador do Comandante Pedro Verona Pires, o mais carismático e lúcido líder que Cabo Verde já conheceu, por ser discípulo do falecido Eng. Zé Spencer, por ter respeito pela Luta de Libertação da Pátria feita pelos Combatentes de Liberdade da Pátria, por ser um Nacionalista, e por reconhecer mérito ao trabalho feito no período pós-independência, entre 1975 à 1990, quando foi lançando os alicerces e os fundamentos deste Pobre Estado, quando muitos duvidavam da sua viabilidade económica e social. – É caso para dizer que o PAIGC/CV sonhou, e o Povo acreditou e trabalhou, para com sangue, suor e lágrimas, fazer este País nascer!!!
  • O facto de eu ser simpatizante do PAICV (por opção e por convicção) me faz sofrer muito mais com os erros e baboseiras protagonizadas pelos actuais dirigentes desse Glorioso Partido Político, do que sofro com os erros e as patetices dos demais partidos. Assim, me sinto mesmo envergonhado e enfurecido quando constato actos e omissões manifestamente desinteligentes ou desonestos (há muita desonestidade intelectual dentro dos partidos políticos) protagonizados pelos actuais dirigentes e Deputados Tambarinas, posto que eu me considero parte integrante, pese embora não ser reconhecido como tal.
  • Infelizmente, para minha vergonha e desgraça de Cabo Verde, ultimamente, a actual Direcção do PAICV tem dado mostras de um tremendo vazio de ideias e de propostas nacionais, pelo que, para compensar e esconder o óbvio, tem desatado e posicionamentos e pronunciamentos políticos incoerentes, inadequados ou intempestivos, como se demonstrará já de seguida com indicação de dois insofismáveis exemplos:

Ora, vejamos:

  • Desde de Março de 2020 que o País encontra-se sujeito ao Regime de Estado de Emergência, devido à pandemia de Coronavírus, o que arrasou a pobre e débil economia nacional, obrigando a que o Estado tenha de abrir mão de cobrar impostos, ao mesmo tempo que vai ter de desembolsar milhões para tentar remediar a perda de rendimento das famílias e das empresas, chegando ao ponto de ter de acionar as reservas do INPS para tentar manter este barco a flutuar. Ou seja, resulta evidente que, de 2020 a 2021, não haverá mais margens para aumentar as despesas públicas, a não ser com o Sistema Nacional de Saúde e com os Apoios Sociais. – Parece ser evidente!!!
  • Entretanto, aproveitando a celebração do dia do Professor ocorrida no passado dia 23 de Abril do corrente, a senhora presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, defendeu, publicamente que “a classe docente deve ser das melhor remuneradas a nível da Administração Pública e pelo Estado, bem como a definição de uma política clara sobre o ensino à distância”. É claro que esse posicionamento político teve imediata repercussão na Comunicação Social, tendo dado origens a manchetes de jornais tais como:
  1. O jornal A Semana que publicitou que: “A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição), Janira Hopffer Almada, defendeu, hoje, que a classe docente deve ser das melhor remuneradas a nível da Administração Pública e pelo Estado”. - Ver link: https://www.asemana.publ.cv/?Lider-do-PAICV-defende-que-classe-docente-deve&ak=1#ancre_comm
  2. O jornal Santiago Magazine que publicitou que: “PAICV defende melhor salário para professores e uma política clara de ensino à distância”. – Ver Link: http://santiagomagazine.cv/index.php/sociedade/4384-paicv-defende-melhor-salario-para-professores-e-uma-politica-clara-de-ensino-a-distancia
  • É certo que a responsabilidade pelos Títulos e Manchetes dos jornais será dos jornalistas, porém, resulta evidente que este momento de pandemia e de Emergência Nacional não é o tempo certo para que se veja a incitar as classes profissionais para questões salariais ou de regalias funcionais. Na verdade, qualquer partido da oposição que não tiver o discernimento para adequar o conteúdo do seu discurso às circunstâncias adversas do momento, corre o risco de ser rotulado de oportunista e de traição em relação aos superiores interesses nacionais. Insofismavelmente, neste momento o “Superior Interesse Nacional” não será reivindicação salariais, mais sim a alocação de recursos no sistema nacional de saúde e apoio às famílias mais carenciadas. Qualquer outro discurso será manobras de diversão ou vontade de querer dar nas vistas, fingindo defender os interesses dos professores. Resulta manifesto o fingimento, o engodo e a falta de autenticidade.
  • Ademais, sempre que esta actual Direcção do PAICV quer desviar a atenção de um tema essencial e verdadeiramente importante desatam a falar dos maus salários das classes profissionais em questão, como se tudo se resumisse aos baixos salários dos trabalhadores.
  • Recordo com muita desilusão e tristeza quando, estando em curso o Debate Parlamentar sobre o Estado da Não-Justiça (2018 e 2019), em que haviam muitas denuncias públicas contra o Sistema Judicial, por alegados actos de: (I) Inserção de Falsidade em Processos Judiciais, (II) actos e omissões de Denegação de Justiça, (III) actos e omissões de Prevaricação de Magistrados, contra determinados Magistrados Judiciais, onde se incluía (i) Venerandos Juízes do Supremo Tribunal de Justiça, (ii) o Juiz Dr. Ary Spencer Santos, (iii) o Juiz Dr. Afonso Lima Delgado, (iv) o CSMJ – Conselho Superior de Magistratura Judicial, presidido pelo Juiz Dr. Bernardino Delgado –, entretanto, mau grado a evidente gravidade das denúncias, os Ilustríssimos e muito Diligentes Dirigentes e Deputados do PAICV, para desviar do essencial, passaram a insinuar que os magistrados judiciais não poderiam desempenhar as suas funções com mais integridade e honestidade enquanto não se lhes melhorasse os respectivos vencimentos. Foi verdadeiramente triste e deprimente ver como eles mesmos (Dra. Janira Almada, Dr. Rui Semedo, Dr. João Baptista Pereira, Dr. Walter Évora, Dra. Vera Almeida, Dr. Noias Silva, Dr. Clóvis Isildo da Silva) aplaudiam a si mesmos, com prolongadas salvas de palmas, como se estivessem a dizer ou a fazer algo de jeito para remediar o mau estado da Não-Justiça actualmente reinante em Cabo Verde.
  • De igual modo, agora, com a necessidade do confinamento dos alunos em casa, devido ao Estado de Emergência, poder-se-ia discutir, com rigor e profundidade, as possíveis soluções para compensar as aulas presenciais que os alunos estão impedidos de assistir, porém, mais uma vez, aparece a actual Direcção do PAICV, a despropósito, colocando em primeiro lugar, a questão do baixo salarial dos professores, questão essa inoportuna e onerosa que só poderá ser resolvida com um significativo aumento de despesas públicas, num momento em que já não dá mais para esticar nem as receitas, nem as despesas do Estado.

Oportunismo político de uma direcção irrelevante

  • É claro que, com tais posicionamentos políticos, a actual Direcção do PAICV fica na ilusão de que já marcou pontos junto dos Magistrados Judiciais Prevaricadores e Falsificadores, bem como junto de alguns Professores menos Conscientes; porém, o grosso dos cidadãos regista de modo negativo esse oportunismo político, até ao ponto que a actual Direcção do PAICV deixa de merecer credibilidade e passa a ser, social e politicamente, irrelevante.
  • O Pior é que muitos militantes e simpatizantes do PAICV gostariam de ter um espaço para pronunciarem, para dialogar, para refletirem, em conjunto, sobre determinadas questões, mas, infelizmente, a Dr. Janira e sua entourage de “Novos e Velhos Tigres e Tigresas” não permitem um verdadeiro diálogo, mesmo quando recebem missivas assinadas por centenas de cidadãos e com sugestões tecnicamente bem fundamentadas. Em vez de criarem espaços de diálogo, fingem ignorar as sugestões, não dando sequer ao trabalho de exprimir uma posição de concordância ou discordância em relação às as propostas sugeridas. Daí que, sem alternativas de diálogo, outra alternativa não restará a não ser provocar um debate público e generalizado sobre questões que poderiam ser debatidas internamente. Assim, não sendo possível conversas, então torna-se imperativo um “Gritar aos Quatro Cantos do Mundo” para ver se da discussão pública, poderá nascer alguma Luz no Fundo do Túnel.
  • Mesmo estando na oposição, o PAICV (Um PAICV autêntico e não essa actual caricatura do PAICV) teria o dever de dar contribuições válidas para o Bem da Nação, havendo necessidade de tais contributos em sectores como:
  • O Sistema da Não-Justiça actualmente reinante e que a Sra. Ministra da Justiça, Dra. Janine Lélis não anda a fazer nada de essencial, para além das boas e acertadas promessas que, depois, por covardia, não concretiza e finge de esquecida, designadamente a necessidade de (1) Informatização dos Processos, (2) a Tramitação Processual por Ordem Cronológica, e (3) a Instauração de um verdadeiro serviço de Inspeção Judicial por forma a desencorajar dos Juizes falsificadores e Prevaricadores de continuarem nesse abuso sem nome de prejudicar uns e beneficiar outros fora do quadro legal vigente e no meio de indizíveis e inacreditáveis iniquidades;
  • A questão das falsas Universidades que devem ser fechadas e extinguidas, por não terem qualidade, nem utilidade alguma, sem saber algum, nem futuro;
  • A questão do péssimo funcionamento da Administração Pública, que deve ser avaliada, quantificada e qualificada, não tanto pela demagogia e a desonestidade dos aumentos salariais e mais regalias, mas sim pela responsabilização dos agentes da administração pública que demoram mais de 6 meses para responder um pedido de esclarecimento de um utente, como tem sido denunciado pelo Presidente da Câmara de Comércio de Sotavento, Dr. Jorge Daniel Spencer Lima;
  • A Questão da multiplicação de Instituições Públicas que gastam balúrdios sem prestarem serviço algum relevante ao País, como é o caso do (1) Comissariado da Expo-Dubai, no distante Emirado Árabes Unidos, no Médio Oriente (2) Audictoria Geral do Mercado de Valores Mobiliários junto do BCV que não presta para nada e nunca produziu nenhuma serviço de real valor para Cabo Verde, (3) A criação do Instituto do Turismo que o Sr. Primeiro Ministro, Dr. Ulisses Correia, mandou instituir com sede na Ilha do Sal, mas cujo presidente (Dr. João Manuel Chantre) vive entre a cidade da Praia e a Metrópole Lisboa, sem se estabelecer no SAL, com elevados custos para o Estado e sem nenhum resultado;
  • Entretanto, mesmo tendo muito por onde pegar, a actual Direcção do PAICV prefere fingir defender as classes profissionais dos Professores e dos Magistrados Judiciais Prevaricadores e Falsificadores, em vez de exercerem uma verdadeira oposição válida e valorosa;
  • Pelo exposto, logo que terminar essa situação de Pandemia do Coronavírus, deve ser obrigação de todos os militantes e simpatizantes do PAICV, e de todos os cidadãos conscientes de Cabo Verde, ajudar na busca de uma outra alternativa para o PAICV, posto que, os Partidos Políticos, todos, são activos nacionais que nenhuma figura individual pode ter a veleidade de destruir no que tem de essencial, como (i) a Integridade Moral da sua conduta colectiva, (ii) a Proporcionalidade das suas reacções políticas, (iii) a Justiça nas suas acções sociais, (iv) o Equilíbrio Democrático interno e (v) a Presunção de Verdade e Necessidade nos seus pronunciamentos públicos.
  • Tenho por mim que, sendo certo que com a publicação desta crónica vou ganhar, ingloriamente, muitos mais anti-corpos, dentro do PAICV, contra a minha pessoa, porém, como me ensinou o Mestre Dr. Vieira Lopes, a luta deve continuar mesmo quando a Victória seja absolutamente incerta, desde de que a razão pela qual se luta seja absolutamente Justa, Boa e Necessária.

A Bem da Nação Cabo-Verdiana.

Santo Antão, 26 de Abril de 2020.

 

Comentários  

+2 # Walter Alcoforado 29-04-2020 23:09
Excelente artigo de opinião amigo Amadeu: lúcido, corajoso, assertivo qb e de uma grande profundidade quanto ao modo de tratares os temas. Desconheço a realidade política e social de Cabo Verde; apenas conheço a excelente música, boa comida e boa companhia. Mas a contundência do artigo não permite grandes dúvidas quânticos mérito do articulista . Forte abraço
Responder
+2 # Daniel Carvalho 29-04-2020 19:39
Já li calmamente o artigo do Amadeu, e do meu ponto de vista não merece qualquer reparo.
Já li também calmamente todos os comentários, gostei daqueles que percebi e ignorei os restantes, pois pareceu-me que certos comentaristas, ao invés de fazem uma análise crítica à razoabilidade ou não da linha de pensamento do Amadeu, limitaram a atacá-lo pessoalmente. Ainda que todas as desconsiderações feitas à sua pessoa tenham razão de ser, (não conheço nada da sua vida privada), a sua análise é impecável, e a forma como ele revela a preocupação para com o futuro do nosso pais é de uma cidadania simplesmente de elevada verticalidade.
O articulista mostrou-se interessado em ver um Governo e uma Oposição com melhores performances, para a prosperidade do país. A referência que ele faz em relação ao nosso sistema de "não justiça", ele está à espera para ser chamado para se explicar em Tribunal. Se Este não o julga, sou forçado a aceitar que a razão está do lado dele.
O Amadeu coloca uma questão que de há muito venho discutindo com os meus amigos: Sou daqueles que não associam directamente o profissionalismo ao bom salário. O Primeiro resulta da competência individual e da qualidade do ambiente de trabalho, enquanto que o segundo,isto é, o bom salário, muitas vezes só contribui para aumentar individualismo,não tornando o trabalhador, nem mais competente, nem mais dedicado.
Eu sou do lado oposto ao PAICV, mas antes de tudo sou um cidadão livre para expressar aquilo que penso.Gostaria de ver um PAICV melhor organizado, já com propostas inovadoras e metas a alcançar, ainda que, ganhando as eleições não venha a conseguir atingir, não por falta de seriedade do projecto, mas por factores alheios que todos perceberão facilmente.
Por exemplo, o PDM propôs na sua plataforma eleitoral um crescimento económico médio de 7% ao ano para a legislatura. Ninguém vai lhe cobrar esse resultado, tanto pelos sucessivos anos de seca como, para agravar ainda mais, os efeitos da presente pandemia.
DE todo modo, o PAICV, como partido maduro que é, deve seguir o seu caminho olhando apenas para o seu umbigo, que daqui a poucos meses saberá avaliar se esteve sintonizado com o povo, ou até consigo próprio.
Responder
+2 # Carlos 29-04-2020 17:12
Por mais incômodo que o artigo do Dr. Amadeu tenha causado ao PAICV, e acredito que o tenha causado, dado ao consenso social sobre a inoportunidade do debate sobre aumentos saláriais, mormente para a poderosa classe dos professores que nem tem um mau estatuto remuneratório, e por isso mesmo, nem os sindicatos representativos ousaram lançar tais reivindicações, o Partido não pode transmitir esse sinal de intolerância para com uma personalidade que lhe e’ próxima e que noutras ocasiões esteve alinhado com a actual liderança, chegando mesmo a presta-la alguns serviços . Fica muito mal, perante um tema em que a sociedade, quase na sua totalidade, esta’ de acordo com o Amadeu, assistir a uma fila de indefectíveis, todos dirigentes do Partido, a desancarem num cidadao que se limitou a emitir a sua opinião sobre a forma como o maior Partido da oposição e sua liderança vem actuando. Esses dirigentes nem se dão conta que a maior parte do Partido está sintonizado com a sociedade neste quesito, onde nem o Partido e nem a sua líder marcaram pontos. O carneirismo e o servilismo cego, não credibilizam o PAICV, numa altura em que nos aproximamos do ciclo eleitoral . Fica claro que esses dirigentes todos receberam orientações para atacar o Amadeu e nem se deram conta que não teem argumentos. Pena e muita pena porque o PAICV já foi mais inteligente !
Responder
-6 # Todo o Cuidado Ë Pou 29-04-2020 15:42
Independentemente de Amadeu Oliveira ter razao ou nao, ë preciso ele ter cuidado para nao acontecer com ele o mesmo que aconteceu com Renato Cardoso ou com o Dr Vieira Lopes. Em Cabo Verde nunca foi boa ideia insistir em dizer verdades. Todo p cuidado ë pouco. Quem avisa amigo ë.
Responder
-4 # Badio Branco Manjaco 28-04-2020 23:45
Amadeu, porque nem mereces QUE TE TRATE POR doutor
Tantas as babuseiras esquizofrenicas que mandas pela boca fora.
Quando mamavas no INPS e na "Leoa Ferida", não mandavas esse mau cheiro pela boca fora.
Meteste pessoas de bem na cadeia.
Arruinas-te a vida de pessoas.
Perdeste em tribunal...e agora não pagas pelo que fizeste????
Operação "olhos nos olhos"... e tantos outros casos que perdeste em tribunal...?????

Um destes dias vais pagar pelo que fizeste.
A tua irmã tinha razão quando em Dezembro de 2010 te meteu faca... já agora houve julgamento?

Estás semi desempregado?
A mama acabou?

OU ESTÁS EM LAYOFF?
Responder
-9 # Terra-terra 28-04-2020 13:43
Caro amigo Amadeu,
Acho que perdeste o norte e bombardeia para qualquer lado. Tem de se munir de uma bussola e de uma ideologia ou ser critico autonomo, com uma ideologia e atitude condizentes. Esse comportamento de querer agradar a todos e ter um retorno rapido aos teus interesses pessoais complica tudo.
Todavia, no quesito corrupcao na justica, a opiniao publica e que estas tepleto de razao, caso contrario, ja te tinham mandado para cadeia. Seja como for, agora toma cuidado porque com a morte do teu lider e amigo, a tua luta enfraquecera e a perseguicao rsta em curso.
Txau!
Responder
+5 # CONFUZENTO 28-04-2020 13:16
Nao resta duvidas que Amadeu ë confuzento no sentido de ser Polemico e alguem que levanta questoes sociais e politicas que incomodam todos os partidos politicos. Mas ninguem consegue chama-lo de MENTIROSO. Vergonha ë ser mentiroso e aldrabao, daqueles que inserem falsidades nos processos e falsificam a verdade. Ë preferivel ser Confuzento-Polemico do que ser Oportunista, manhoso ou trambiqueiro. Força Amadeu nessa luta para um melhor PAICV, para uma melhor JUSTIÇA e para um Melhor CABO VERDE.
Responder
-4 # Agendador 28-04-2020 09:17
A critica do Amadeu podia ser em parte relativizada se ele reconhecer que Cabo Verde nao controla a sua agenda de desenvolvimento. As organizaçoes internacionais que defende o interesse dos seus financiadores é que tida os objetivos que Cabo Verde deve seguir.
A ministra da justiça nao consegue implementar o Instituto de Medicina legal pq nao está autorizado para comprometer os assassinatos silenciosos em Cabo Verde.
Tudo é telecomandado a partir da sede das organizacoes a mando dos seus presidentes. tenham juizo.
Cabo Verde deve assinar um acordo de protetorado com a China ou Russia para puder se salvar. Senão é mais um fantoche do cenario internacional. tenham dó.
Responder
-5 # Samilo Moreira 28-04-2020 01:26
O texto do Dr. Amadeu Oliveira, contra à direção do PAICV e, em particular contra a sua Presidente, está envolto de incongruências:

a) Não houve qualquer reivindicação salarial tem[censurado]l da Presidente do PAICV. Pelo facto de a Presidente do PAICV ter afirmado durante a comemoração do dia dos professores, que esta classe deve ser das mais bem pagas; devido a sua função e responsabilidade, o autor não pode deduzir, que foi sugerido aumento salarial em plena pandemia. É pura ma fé.
O autor concluiu que o PAICV (à sua líder) não sabe que “estado abriu mão de cobrar impostos, que vai ter de desembolsar milhões para tentar remediar a perda de rendimento das famílias e das empresas, e não haverá mais margens para aumentar as despesas públicas”?

Não viu as propostas do PAICV, nestas matérias?

b) Os discursos do PAICV não podem cingir-se apenas no coronavírus. Neste período de estado de emergência, para além das propostas para acudir a situação de emergência, o PAICV denunciou a privatização dos Portos de Cabo-verde, da CV Handling, da criação de novas empresas públicas como a Parpúplica, Imopública e Água de Rega (com funções idênticas a Direção Geral do Património e do Ministério da Agricultura), esteve atento ao desenrolar da gestão da CVA, criticou a ASA por querer suspender os contratos dos seus colaboradores, conseguiu que o Parlamento não fechasse totalmente; como queria o Governo e o MpD, durante o Estado de emergência etc.;

c) Trazer em destaque“ o Debate Parlamentar sobre o Estado da Não-Justiça (2018 e 2019), e pedir que não se fale dos professores ou outros assuntos, é contraditório;

d) É de vangloriar a coragem do autor na luta contra um dos Calcanhar de Aquiles, que tem travado o desenvolvimento de Cabo-verde: a justiça disfuncional, com laivos de corrupção e impunidade total. Mas, deve o PAICV condenar ou apoiar casos de justiças sem provas concretas?

e) A (1) Informatização dos Processos, (2) a Tramitação Processual por Ordem Cronológica, e (3) a Instauração de um verdadeiro serviço de Inspeção Judicial, a sua execução ou não, não depende do PAICV. Depende do Governo. O PAICV apresentou a proposta de Lei de Transparência Ativa, que resolvia o ponto (1). Foi chumbada na Parlamento pelo MpD.

É uma pena que durante o Estado de emergência, para além das privatizações anunciadas e das empresas públicas criadas no dia 27 de Março de 2020 (estes sim com impacto na despesa Pública), com o Primeiro-ministro a recusar responder aos Jornalistas assuntos relacionados com o Covid-19, que a ASA decida suspender os contratos dos seus colaboradores, com a suspensão do Parlamento, coma recusa do Primeiro-ministro em ir ao Parlamento, com as falhas e erros graves na Boavista com os 180 cidadãos, num Hotel com mais 700 quartos, dois contingentes de militares, policias e da proteção civil, com poderes absolutos que o Estado de emergência lhes confere, da suspensão imediata da CVA - Companhia Aérea Cabo-verdiana - do BSP (Billing and Settlement Plan) etc, a única coisa que indignou o autor foi a Presidente do PAICV ter dito, na celebração do dia dos professores que mereciam melhor salários?

PS: Caso o autor queira saber de todas as propostas, criticas e desconstruções das propagandas do Governo, apresentadas pelo PAICV nestes 4 anos, pode consultar o Facebook oficial do Partido e da sua líder, dos seus membros da direção e as actas da Assembleia Nacional.
Responder
0 # Domingos Landim 27-04-2020 21:44
Pensons que a esquerda cabo-verdiana deve fazer um esforço, reunir-se, discutir os problemas, porque uma oposição sintonizada e forte é algo de bom para o reforço da democracia no país. Não se esqueçam que as eleições estão à porta. Podia não meter o bico nisto, mas como também sou de esquerda, daí uma restia de legitimidade.
Responder
+4 # Badiu Pé Ratxado 27-04-2020 17:55
Sempre houve dizer que este senhor é um grande revolucionário e nacionalista e o hoje depois de ler esse magnifico artigo tirei as minhas ilações. Concordo com todas as criticas feito para a atual gestão do PAICV. Assim como senhor eu sou muito admirador de PAICV desde infância e hoje este partido esta me desiludido isso começou em 2011 nas eleições presidenciais. O oportunismo é quando o estado tem algo a ganhar e não beneficiar apenas um grupinho. Sei que alguns professores vão contra seu posicionamento, mas pode acreditar que aqueles que amam a nossa nação crioula estaria orgulhoso em ver como o senhor defende o bem de todos. parabéns. O PAICV deixou de ser oposição desde 2016.
Responder
-1 # BOEMIO MAS PATRIOTA 27-04-2020 17:17
Podem falar mal do Amadeu como bem entenderem, mas ë evidente que o gajo ë esperto e mesmo sendo um boemio que vive no bar do ponto laranja da enacol aqui em Ribeira Grande a beber grogue e a ver o rabo de saia das empregadas, o gajo, mesmo Moco e Fusco consegue meter tanto o PAICV como o MPD na linha. - Intetessante esse rapaz sem juizo mas que ë um grande patriota.
Responder
-16 # CarlaCarvalho 27-04-2020 14:35
O articulista ou anda muito desinformado ou está num exercício puro de má fé e oportunismo pessoal. A que se deve este destilar de ódio sobre a liderança da Janira Hopffer Almada?
É que a Presidente do PAICV vem defendendo, de há muito, melhores condições de trabalho para os professores. E porque deixaria de o fazer agora? Não foi o próprio Presidente da República e mais alto magistrado da Nação, quem garantiu que não haveria apagão democrático por causa da pandemia? Quando o país comemora mais um dia do professor cabo-verdiano é esperado que o maior partido da oposição fale para aquela que é a classe profissional que dá à luz a todas as outras classes. E foi o que fez a líder do PAICV. Falou de medidas que, no atual contexto da COVID-19, não poderão ser implementadas, mas, sendo propostas justas, num futuro próximo, poderão ser implementadas, havendo vontade política.
E é aqui é que a má fé do infeliz Amadeu Oliveira se escancara. Num exercício penoso e torpe, o articulista junta, num mesmo texto, um conjunto de críticas pessoais, e pessoalizadas, implorando que, a todo o custo, a Presidente do PAICV reveja nas suas posições particulares para defendê-las. Quem o instituiu representante destes setores, mormente da justiça, para que a Presidente do PAICV ouça apenas a sua voz e posicionar-se defendendo as suas ideias e não ouvir outras vozes também importantes para Cabo Verde?
Seria bom e oportuno – sendo um exercício de educação e cidadania – que o Amadeu Oliveira se debruçasse sobre as suas posições públicas, num simples exercício de autocrítica, ou tão-somente para observar que a formação política é fundamental, inclusive aos simpatizantes, para contribuir positivamente na construção de propostas vinculadas ao desenvolvimento do seu país. O advogado Amadeu Oliveira que se fez alguém conhecido à mesa do PAICV, devia trabalhar para promover o partido, fazendo uso das suas capacidades intelectuais e pessoais, caso ainda as tenha. O caráter tem uma palavra muito forte a dizer aqui. O Amadeu pode-se reinventar indefinidamente, mas fica complicado entender essa estranha transmutação de um homem que já foi mais Janira que a própria Janira. A liderança do PAICV tem o seu programa e estratégia de trabalho, que não se vincula, e nem tem que se vincular, à vontade de gregos e troianos. Os Amadeus da vida devem identificar muito bem as suas vocações políticas e trabalhar para fazê-las valer no quadro do interesse coletivo.
Responder
-15 # DSM 5 27-04-2020 13:31
Este senhor pode estar a padecer de uma doenca de foro psiquiatrico. Necessita apois para sua recuperacao mental e nao quero diagnostica_lo a distancia.
Responder
-11 # Manuel Machado 27-04-2020 12:38
O transloucado do Amadeu Oliveira, quando fica chateado e ressabiado com as pessoas e as instituições vem a público armado em GRITADOR, sem consistência nenhuma malhar em tudo e todos. Ai de quem atrever não levar a água ao moinho dele, pois VASSALÔD moda ele se identifica lança uma baboseiras e fardas, mal escritas, com uma verborreia fraca...mas o importante que já (TENTOU) manchar o outro. Em boa hora o Armindo Mauricio o "despachou", quando era secretário-geral do PAI, de falar em nome do partido estrela negra. E tenta de novo fazer essa incursão. Lambe consoante as circunstâncias. Há bem pouco tempo de alta voz da sua insignificância e ignorância CATAPULTOU a Janilda Lélis como a melhor Ministra de Justiça que CV já teve. Pronto, já não presta...toma juízo homem e tens muita coisa a justificar nessa sociedade, principalmente a vários atos criminosos, de vários índoles, cometidos no Sal
Responder
+9 # Poirot 27-04-2020 12:17
Dr Amadeu Oliveira, não sou seu fã mas tenho que reconhecer mérito nesse maravilhoso artigo de opinião.
Cada dia estou mais convencido que este País precisa de alguns Amadeus (uma dezena). Pessoas que criticam com argumento, inclusivé os seus, e que apresentam propostas de melhoria.
Responder
-11 # Marisa Silva 27-04-2020 11:44
Amadeu oliveira, tenha vergonha de falar de fraudes de oportunismos, pois você é o maior fraudulento e oportunista de Cabo Verde. Um lambedor de polpa de quem tem poder ou dinheiro na Cabo Verde.
Responder
+4 # D. Antonio 27-04-2020 11:30
Mais um a cair no real. De facto o PAICV hoje não passa de símbolo e outras abstrações teóricas, a volta do qual um punhado de jovens gananciosos almejam aceder a benefícios, resmungando assanhadamente sempre que vejam aproximar gente que pensa . Ficou sem conteúdo, sem credibilidade, e sem propostas com o mínimo de racionalidade!
PAICV era uma vez ...
Responder
-6 # Bento Fortes 27-04-2020 11:22
Boa critica. PAICV tem complexo de ser da esquerda. foi um partido que destruiu as conquistas tsociais e trabalhista com a revisão do codigo laboral; paicv tinha a mesma lista de privatizaçao que o mpd está a por em prática; paicv continuou a vender o peixe aos acordos de pesca lesa-patria; paicv continuou a dar terrenos nas zonas melhores para os estrangeiros. ou sejam. paicv é um mpd vomplexado e marioneta dos interesses e a indices internacionais.
Responder
-14 # Professor 27-04-2020 11:18
Gosto muito dos teus artigos.
Desta vez falhaste.
Penso que todos estão a ver a olhos Nu que os Professores precisam de um salário melhor. Agora serão exigidos muito mais de quem te ensinou. Porque não ter um salário decente ou ver melhorado a sua carreira?
Repara já não tem progressão e Promoção estagnou-se desde 2015. Achas que os professores não tem direito ao melhor salário?Até o momento os professores tem subsidio por não redução da carga horária a luz do estatuto anterior quando conseguirem não terão direito à retroactivo e se estiverem a beira da reforma terão que trabalhar mais 2 anos para poder os levar pra reforma. Penso que o sr. ENQUANTO ADVOGADO, devias ir na mesma linha em defesa dos professores. Continuamos a acreditar em ti mas apoia os professores.
Responder
+2 # francisco bettencout 27-04-2020 11:17
Rico artigo que carece,de uma certa forma, de aplausos não só dos membros do partido da posição como também dos da oposição com ou sem acento parlamentar.
Isto me faz lembrar de um pequeno artigo que eu escrevi, em 2016, em relação a drª Janira, em que deixei claro de que ela não tinha maturidade politica, na altura, para assumir os destinos de um partido como o PAICV. Como aliás, se tem notado que, ao longo dessa legislatura, a oposição que ela vem fazendo não tem tido qualquer peso politico digno de cativar consensos ou de recuperar a confiança dos militantes e simpatizantes perdida em 2016.
Os meus parabéns ao democrático, sr. dr. Amadeu Oliveira, pela forma clara como expõe os seus pontos de vista, doa a quem doer
Responder
+3 # Responsabilizaçao 27-04-2020 11:08
Inacreditavel a lucidez e a profundidade deste texto. Amadeu Oliveira afinal ë muito mais do que o boemio de grogue e peixe frito como as vezes parece. Uma analise de uma pessoa responsavel a exigir que os dirigentes partidarios sejam tambem responsaveis
Responder