Pub

Ulises Encontro empresarial entrevista

 
O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, disse hoje que o Governo encarou com normalidade o facto de Cabo Verde ter ficado fora da lista dos países que podem viajar para espaço da União Europeia (UE).
 
“Há um conjunto de critérios que estão estabelecidos e vários países, assim como Cabo Verde, têm os seus critérios. A nós interessa-nos fazer abertura com condições de segurança sanitária, quer no país e quer relativamente aos países do mundo com os quais nos relacionamos”, disse o chefe do Governo aos jornalistas.
 

Ulisses Correia e Silva, que falava na sequência da apresentação hoje, na cidade da Praia, da Agenda Estratégica para o Desenvolvimento Sustentável, realçou a intenção do Governo de reabrir a fronteira de Cabo Verde, encerrada desde Março, devido a pandemia da covid-19, no mês de Agosto.

Desde o dia 01 de Julho, a União Europeia abriu as portas para acolher turistas com proveniências de 15 países.

A lista dos autorizados, que segundo o Conselho da EU será revisada a cada duas semanas, inclui Argélia, Austrália, Canadá, Geórgia, Japão, Montenegro, Marrocos, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Coreia do Sul, Tailândia, Tunísia e Uruguai e a China sob critérios de reciprocidade.

A pandemia de covid-19, que levou ao encerramento de fronteiras em todo mundo, já causou a morte a pelo menos 521.384 pessoas e infectou mais de 10,8 milhões em todo o mundo desde Dezembro, segundo um balanço da agência AFP baseado em dados oficiais.

Em Cabo Verde já foram notificados 1.384 casos acumulados e 15 mortes.

COm Infporpress

Comentários  

+3 # cartinha 03-07-2020 21:12
sinhor é dimas incompitente pa sta na frenti di guvernu di um pais.
Responder
+1 # Caboverdiano 05-07-2020 18:30
Oh Ulisses!
Bá pentia macaco, tá fikabo midjor.
Responder