Pub

 livro Para Alem do Obvio

O livro “Para além do óbvio”, da autoria do sociólogo e político Francisco Carvalho, lançado esta quinta-feira, 17, na Cidade da Praia, pela Editora Santiago, é um convite para uma análise “um pouco mais aprofundada”, considerou o autor.

“Para além do óbvio” é uma colectânea de crónicas publicadas pelo sociólogo e político no jornal online Santiago Magazine, que este ano completa três anos de existência.

Francisco Carvalho afirmou, na ocasião, que o próprio título do livro é uma mensagem, uma vez que convida as pessoas para uma análise para além daquilo que é apresentado à partida e, de certo modo, um combate a um problema que “muito afecta” a sociedade cabo-verdiana que é “a questão do ‘achismo’”.

“O ‘achismo’ tomou conta de tudo. Então, é necessário despertar para esse problema para então partirmos para a análise das coisas de uma forma mais aprofundada, com mais rigor académico e científico e mais objectividade”, explicou.

Francisco Carvalho, que é candidato à presidência da Câmara Municipal da Praia nas eleições autárquicas de 25 de Outubro, acrescentou que o livro é uma reflexão sobre Cabo Verde no geral, sobre a sociedade cabo-verdiana, e que inclui também a Cidade da Praia.

“O livro é um conjunto de artigos e há artigos que tem enfoque específico sobre a Praia, mas também há enfoque sobre várias outras questões e outras temáticas”, sustentou, afirmando que a sua intenção é somente provocar o debate.

A apresentação da obra esteve a cargo do antigo primeiro-ministro José Maria Neves e do jurista e professor de direito João Santos.

José Maria Neves disse tratar-se de um livro da ciência política e acção política que acaba por provocar polémicas e suscitar debates em torno de agendamento de políticas públicas em Cabo Verde.

“É um livro que acaba por analisar questões como o desgaste das instituições, a crise da democracia e emergência do populismo e os seus reflexos no processo de desenvolvimento do País”, disse, indicando ainda que o mesmo aborda um conjunto de políticas públicas, nomeadamente no domínio da habitação, da saúde, da gestão de solos, segurança e ordens públicas, privatizações e transparência na gestão da coisa política.

“É uma obra que suscita questões pertinentes em relação ao agendamento, formulação e implementação das políticas públicas em Cabo Verde nos mais diferentes domínios”, anotou, recomendando a leitura, sobretudo daqueles que estão interessados na vida política nacional, no sentido de se ampliarem os horizontes.

Com Inforpress

Comentários  

0 # Katrina Txakota 20-09-2020 22:40
Dizem que todo homem só pode conseguir alcançar o seu “nirvana pessoal” no momento da sua vida em que ele tem um filho, planta uma árvore e escreve um livro.
Isso demonstra a importância do ofício que é adentrar ao universo literário.
Escrever um livro representa deixar um legado, colocar para fora tudo aquilo que te representa.
Cada qual no seu quadrado, escrever um livro significa, num ponto de vista pessoal para o autor, deixar um legado.
O Sr. Francisco Carvalho já o fez. Agora é a tu vez. Ficamos aguardando.
"Can we all get along?", Rodney King.
" Let's keep hope alive", Jessie Jackson.
Responder
+1 # Daniel Carvalho 18-09-2020 16:53
Estava pré disposto a participar no evento, mas infelizmente não foi possível. Entretanto a minha alma estava lá com o Francisco, meu amigo e antigo companheiro de jornadas profissionais.
Já conhecia o conteúdo do livro, em razão da assiduidade das minhas leituras do Santiagomaganize e não só, mas estava mesmo interessado em estar presente no ato de apresentação para dar o meu testemunho vivo do apreço que tenho por ele, pelo valor que dou à nossa amizade e aos seus escritos.
O José Sócrates Lopes acha "...que o rapaz se entreteu muito a escrever o seu livro e se esqueceu da tarefa de formar a lista.". Pode ser que sim, mas para mim são coisas diferentes. Se ele me convidasse ou vier a convidar a assistir à apresentação da sua lista, o que seria sempre muito pouco provável, a minha resposta não seria a mesma que a apresentação do livro dele.
A apresentação da candidatura do meu amigo Francisco Carvalho e da sua lista, tem que ver com uma certa estratégia politica que me não me diz respeito. Mas a abordagem do seu livro interessa-me muito, e presumo que há de interessar a qualquer um que tiver contacto com esse livro.
Responder
0 # José Sócrates Lopes 18-09-2020 13:29
Acho que o rapaz se entreteu muito a escrever seu livro e se esqueceu da tarefa de formação da lista.
Responder