• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Boeings da Icelandair chegam domingo e TACV retoma voos internacionais na terça
Economia

Boeings da Icelandair chegam domingo e TACV retoma voos internacionais na terça

Os dois aparelhos que a companhia islandesa gestora da TACV anunciou para Novembro já estão pintados com as cores de Cabo Verde. Os 50 pilotos da TACV vão continuar a receber em casa pelo menos até Maio do próximo ano.

A Icelandair, empresa islandesa que lidera negócio internacional da TACV, já concluiu os trabalhos de pintura dos dois primeiros boeings 757 (ver fotos) que prometeu colocar à disposição da transportadora aérea nacional no âmbito de contrato de gestão assinado com o Governo. As duas aeronaves, de 215 passageiros, são esperadas este domingo, 5, permitindo à TACV retomar voos internacionais regulares a partir de terça-feira, 7 – em Dezembro chegará o terceiro aparelho da Icelandair.

Nesta fase, sabe Santiago Magazine, a TACV Internacional vai operar apenas com o pessoal de cabine (assistentes de bordo) de Cabo Verde. Todo o resto será assumido pelo pessoal da Icelandair, isto é, pilotos, técnicos de manutenção e de operações. No caso dos pilotos, num total de 50 pertencentes ao quadro da TACV vão ficar em casa pelo menos até Maio do próximo ano, altura em que os aparelhos deverão obter o respectivo registo e licença junto da Agência de Aviação Civil, segundo este diário digital apurou.

Indefinida fica a situação do pessoal de manutenção da TACV, sector que espera também pela sua privatização.

Para já, a TACV retoma, a partir do dia 7 deste mês, a sua operação entre a cidade da Praia e Lisboa, em voos diários. A própria transportadora aérea cabo-verdiana anunciou a novidade no seu stand na Expo Abreu, que decorreu no passado fim-de-semana na FIL (Parque das Nações), em Lisboa, Portugal.

A TACV revelou ainda a sua operação desde Lisboa, para Fortaleza e Recife, quatro vezes por semana, com conexão imediata do aeroporto da Praia, a partir de 3 de Dezembro. Uma vez que o hub da companhia passará a ser no Sal, as conexões destes voos para o Brasil deverão ser igualmente transferidos para aquela ilha.

Segundo o site turisver.com, “com esta retoma das ligações ao Brasil, operadores turísticos portugueses, nomeadamente a Solférias, já ponderam programar pacotes turísticos para Fortaleza e Recife, via Cabo Verde, uma forma também de colmatar a falta de lugares disponibilizados pela TAP”.

Note-se que a empresa cabo-verdiana, cujo negócio internacional passou a ser gerido pelo grupo Icelandair, estava a enfrentar grandes dificuldades para assegurar as ligações internacionais por falta de avião – o único Boeing da companhia, o 757, teve que parar por causa de avaria num motor e a empresa teve dificuldades em alugar um outro aparelho devido à época alta, conforme explicara o Governo.

Estávamos no início de Setembro, época alta, e isso levou a que vários passageiros ficassem em terra, sendo ao poucos reencaminhados através de outras companhias aéreas. A TACV estimou um prejuízo de mais de 200 mil contos com a avaria do motor do Boeing 757, devido ao cancelamento de voos e ao reencaminhamento de mais de 4 mil passageiros.

José Luís Sá Nogueira afirmou na altura que a Icelandair, empresa que assinou um contrato de gestão da TACV, não conseguiu ajudar por falta de disponibilidade de aviões.

Esse acordo, prevê que a Icelandair venha a reforçar a frota internacional da TACV com mais dois aviões, aumentando para cinco até final de 2018 e onze dentro de três anos. Os dois primeiros aparelhos devem chegar este fim de semana.

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!