Pub

Carlos Anjos vs Gil Evora

O Ministério Público comunicou esta segunda-feira, 24, abertura de instrução criminal contra Gil Évora e Carlos Anjos, após estes terem, supostamente, se deslocado à  Venezuela  com a missão de encetar contactos com Nicolas Maduro, enquanto alegados emissários de Cabo Verde.

Em comunicado, o Ministério Público referiu que, ao tomar conhecimento da notícia veiculada nos órgãos de comunicação social nacionais e estrangeiros, que dá conta da deslocação de dois cidadãos cabo-verdianos à República Bolivariana da Venezuela, alegadamente com a missão de encetar contactos com o Presidente daquele país, enquanto emissários do Governo, assim como do comunicado do Governo de Cabo Verde alegando não ter enviado ninguém nem qualquer missão ao mencionado país,   determinou a abertura de instrução criminal.

Em causa estão, segundo a mesma fonte,  factos susceptíveis de, por ora, integrarem a prática de um crime de usurpação de autoridade cabo-verdiana, previsto pelo artigo 312º do Código Penal e punido com a pena de prisão de 1 a 5 anos.

Finda a investigação,  de acordo com o Ministério Público, será tornado público o sentido do despacho de encerramento da instrução, que decorrerá em segredo de justiça.

A notícia da alegada viagem de dois cabo-verdianos à capital venezuelana foi divulgada quarta-feira, 19, pelo jornal ‘El Nuevo Herald’, publicação sediada em Miami (EUA), dedicada a temas da América Latina.

Na sequência, o Governo de Cabo Verde desmentiu ter enviado qualquer emissário para Venezuela, tendo de seguida demitido um dos visados, Gil Évora, do cargo de presidente do conselho de administração da Empresa Pública de Importação e Distribuição de Produtos Farmacêuticos (Emprofac).

Em comunicado, o Governo, sem referir o ‘Caso Saab’ e qualquer viagem, justificou a decisão com a “violação dos deveres inerentes ao gestor público e desvio da finalidade das funções”.

Alex Saab, 48 anos, foi detido no Sal, a 12 de Junho, no cumprimento de um mandado internacional, emitido pela Interpol, a pedido das autoridades norte-americanas.

Com Inforpress

Comentários  

0 # Acção do MP 25-08-2020 13:45
1- Se o Ministério Público for sério, vai ter de tentar saber se esses dois senhores receberam ou não apoio logistico e admnistrativo em Lisboa, por parte da nossa Embaixada em Portugal;

2- Será necessário saber se o Gil Évora viajou com Passaporte Ordinário ou com Passaporte de Serviço??

3- Será necessário saber como conseguiram o Visto de entrada nos Países da América do Sul;

4- Será necessário saber quem foi o Advogado ou Advogados em Cabo Verde ou Lisboa que contratou o serviço desses dois senhores???

5- Será necessário saber em qual Reunião do Conselho de Administração da EMPROFAC é que foi decidida antecipar as férias do Dr. Gil Évora, de modo a que ele pudesse fazer essa Viagem???

6 - Será necessário saber qual a relação profissional que ligava o Dr. Gil Évora com essa tal empresa de consultoria que presta serviços de suporte administrativo para a área de Aviação Civil em Cabo Verde, quem são os accionistas de tal empresa e qual o objecto social dessa sociedades e quem são os funcionários dessa sociedade???

7 - Será necessário saber a data de início de actividade e de constituição dessa sociedade de apoio à Aviação Civil, sendo certo que em Cabo Verde só existe uma com sede na Ilha do SAL, designada por AILUXOR / SAFE PORT, empresa essa que nunca aceitaria colaborar em esquemas obscuros envolvendo tais personagens;

Por isso vamos aguardar o resultado dessa iniciativa do Ministério Público, pese embora que a solução mais provavel é que venha a ser arquivada ou prescreva.
Responder
+1 # Alina Goncalves 25-08-2020 13:32
Isso é para tentar enganar o povo. Tanta coisa que deve ser investigada e que nunca resultou em alguma coisa. Temos exemplo claro disso. O governo, através de Ministério das Finanças mandou fazer auditoria a Câmara de São Domingos detectou várias irrigularidades e nunca tomou medidas. Tribunal de Contas rejeitou o relatório contas referente 2019 porque descobriu muitas irrigularidades mas nunca tomou medidas. E agora perante a rejeição das populacoes, o governo já invadiu o Concelho com visitas, ao Concelho 2, 3 vezes por semana com projectos para enganar as pessoas.
Responder
+1 # Fã de Amadeu Oliveir 25-08-2020 13:03
Vamos lá ver:

1 - Por ter tomado conhecimento que o nosso grande e brilhante Dr. Gil Évora, Irmão da Juiza do Supremo Tribunal de Justiça, Dra. Teresa Évora, mais o seu sócio, Dr. Carlos Anjos, familiar da Juiza do Tribunal da Praia, Dra. Samira Anjos, foram, de avião privado, fazer uma viagem, o Ministério Público achou por bem instaurar um processo crime contra esse dois sujeitos; - Parece que a ideia era ajudar em tudo o que fosse possível para se conseguir a libertação do Alex SAAB, evitando que este caia nas garras da INTERPOL e dos Estados Unidos da América. Ora, essa viagem faz com com esses dois familiares dessas duas Juízas sejam partes interessadas na libertação do Alex SAAB, posto que se este for libertados, os dois irmãos dessas duas magistradas poderão vir a ser recompensados pelas ajudas dispensadas. - Assim, qualquer dessas juizas devem ser afastadas do processo;

2 - Entretanto, o Ministério Público não pediu a declaração de suspeição nem da Juiza Dra. Teresa Évora que pode ser juíza desse processo do Alex SAAB, quando estiver a ser decidido pelo Supremo Tribunal de Justiça;

3 - É sabido que o principal advogado de Alex SAAB é o Dr. José Manuel Pinto Monteiro, que também é advogado da Senhora Presidente do Supremo Tribunal de Justiça, no processos instaurado pelos Juizes do Supremo Tribunal de Justiça contra o advogado Amadeu Oliveira, porque esta vem afirmando que dentro do Supremo Tribunal de Justiça existem Juizes afectos à Secção Criminal que são ALDRABAZECOS, PREVARICADORES E E DENEGADORES DE JUSTIÇA, assim como esse mesmo Advogado vem afirmando que existem Juizes que são membros do Conselho Superior da Magistratura Judicial que são GATUNOS.

- Ora se o Dr. José Manuel Pinto Monteiro é advogado de Juizes do Supremo Tribunal de Justiça e ao mesmo tempo é advogado de Alex SAAB, tais juízes do Supremo Tribunal deveriam declarar impedidos, posto que uma decisão do Supremo poderá vir beneficiar o seu advogado, advogado esse que os Juizes do Supremo Tribunal devem estar a dever (Suposição lógica) consideráveis montantes a título de honorários para tentar condenar o advogado Amadeu Oliveira. - Entretanto o Ministério Público ainda não solicitou a declaração de suspeição em relação aos ditos Juizes do Supremo Tribunal de Justiça.

4- Por todas essas razões, sou cada vez mais fã e admiradora do Amadeu Oliveira que vai dizendo as coisas de forma clara para que toda a gente entender, ou seja, o sistema de justiça implantado pelo PAICV e pelo MpD é uma grande trapalhada que ninguém poderá confiar na justeza e justiça das decisões judiciais neste País.

5 - Por outro lado, já que o Ministério Público abriu um processo crime contra o Gil Évora e Carlos Anjos só porque a Procuradoria da República tomou conhecimento dessa viagem pela comunicação social, porque o mesmo Ministério Público não manda instruir processos crimes contra os Juizes que Amadeu Oliveira não cansa de chamar de GATUNOS, ALDRABAOZECOS, PREVARICADORES, FALSIFICADORES ??? - Ora, seria mais razoável averiguar tais denuncias, mas em relação aos Juizes, o Ministério Público finge que nada se passa e que tudo vai bem.

- Muito Triste, ainda por cima quando tanto o PAICV como o MPD - Os senhores eleitos Deputés e respectivas lideranças políticas ficam assobiando ao lado, perante tamanhas denuncias.
Responder
0 # Figueiral 25-08-2020 12:42
Baltasar Garzon e a sua equipa de defesa e não só, vão decerto recorrer às instâncias internacionais, entre elas o Tribunal Internacional de Haia, para exigir que o Ministério Público não aplique nenhuma medida de coação contra os seus colaboradores Gil Évora e Carlos dos Anjos.
E sendo necessário Gil e Carlos poderão pedir asilo político a qualquer Embaixada dos países amigos da Venezuela pois estão garantidos da hospitalidade de Maduro e seus aliados.
Alias Venezuela não é "Terra Incógnita" para Carlos e Gil que devem conhecer bem esse País através de literatura, dos seus intensivos contactos com a equipa de defesa de Alex Saab c.s. a Quinta Coluna e também das suas estadias nesse País irmão.
Antecipadamente queria desejar uma boa viagem aos nossos conterrâneos Gil e Carlos e uma óptima estadia na Venezuela.
"Last but not least" mantenha para o nosso camarada Maduro.
Responder
+1 # Figueiral 25-08-2020 11:07
Baltasar Garzon e a sua equipa de defesa e não só, vão decerto recorrer às instâncias internacionais, entre elas o Tribunal Internacional de Haia, para exigir que o Ministério Público não aplique nenhuma medida de coação contra os seus colaboradores Gil Évora e Carlos dos Anjos.
E sendo necessário Gil e Carlos poderão pedir asilo político a qualquer Embaixada dos países amigos da Venezuela pois estão garantidos da hospitalidade de Maduro e seus aliados.
Alias Venezuela não é "Terra Incógnita" para Carlos e Gil que devem conhecer bem esse País através de literatura, dos seus intensivos contactos com a equipa de defesa de Alex Saab c.s. a Quinta Coluna e também das suas estadias nesse País irmão.
Antecipadamente queria desejar uma boa viagem aos nossos conterrâneos Gil e Carlos e uma óptima estadia na Venezuela.
"Last but not least" mantenha para o nosso camarada Maduro.
Responder
+2 # SÓCRATES DE SANTIAGO 25-08-2020 10:21
Em termos de importância, o PROCESSO PRAIA LEAKS deveria ser prioritário, pois, o mesmo é muito mais LESIVO ao Estado de Cabo Verde do que a viagem dos dois supostos emissários especiais cabo- verdianos à Venezuela. Acorde do sono, Senhor PGR.
Responder
+1 # Daniel Carvalho 25-08-2020 09:14
Era de esperar essa iniciativa.Louvado seja. E oxalá o Ministério Público consiga encerrar os seus trabalhos instrutórios em tempo útil, ou seja, mais ou menos enquanto decorre o processo judicial de extradição do Alex, que se prevê ainda por mais alguns meses.
Mas mesmo que não for possível nesse lapso de tempo que pode ser efectivamente muito curto , o que não se espera é que essa instrução fique pelas gavetas como muitas outras, até muito mais simples, que não valem a pena exemplificar. Tanto mais que o Ministério Público precisa recuperar a boa imagem que deve ter, à altura das suas responsabilidades.
Responder
0 # man barbosa 25-08-2020 07:27
Caso parecidu ku Leti Bida
Responder
+3 # José Lima Borges 25-08-2020 04:48
É do interesse do país e dos Cabo-verdianos saberem os meandros dessa viagem. Fico contente saber que o Ministério Público tenha em curso instrução criminal, dado que, não está em causa uma viagem de férias.
Há muitas dúvidas, suspeições e contradições no ar que é preciso esclarecer.
O comunicado do Sr. Gil Évora diz que a viagem foi a pedido do grupo de advogados de Alex Saab, numa entrevista ao VOA o advogado Baltasar Garzon diz desconhecer a referida viagem.
Responder