Pub
Por: Redacção

elisangelo monteiro

O Movimento para o Desenvolvimento de São Vicente (MDSV) afirma, em comunicado de imprensa, que o Governo cedeu a pressões de "determinbados interesses", entre os quais do presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Augusto Neves, e da Câmara de Comércio de Barlavento, para exonerar Elisangelo Monteiro (na foto).

Na nota, produzida hoje e assinada por Maurino Delgado e Lídio Silva, o MDSV admite ser normal, na competência administrativa que compete ao Giverno, escolher os quem quiser para os cargos de chefia, mas adianta que no caso da demissão de Elisângelo Monteiro das funções de director geral da Inspecção das Actividades Económicas o processo não decorreu dentro dessa normalidade.

"Nada mais normal na competência administrativa, de poder escolher os melhores quadros para governar. Só que, a pessoa em questão, não é substituída num processo de normalidade, em que o objetivo devia ser definir as melhores políticas para os serviços e muito menos por razões de incompetência", lê-se no comunicado, que considera ter sido uma exoneração baseada em interesses políticos e económicos.

"Neste caso, quem deu o primeiro sinal a pedir a cabeça do Elisângelo Monteiro, foi o candidato às autárquicas do MpD, em São Vicente, Dr Augusto Neves, que justificou os maus resultados eleitorais alcançados, dizendo publicamente, que enfrentou os partidos políticos adversários, mais o Sokols e a IGAE. O ex-candidato do MpD mete, assim, a IGAE nessa disputa, na sequência das inspecções feitas em São Vicente que levaram ao encerramento de algumas padarias por falta de condições sanitárias, que o mesmo candidato classificou, no momento, de inoportunas".

A seguir, prossegue o MDSV, "veio a Câmara do Comercio de Barlavento posicionar-se também contra as inspecções feitas pela IGAE", acrescentando aquele movimento sãovicentino que "há muita gente a pedir a cabeça do Elisângelo. A Semana escreveu em 15/09/2019: “o inspector-geral das atividades económicas disse a inforpress que desde janeiro a esta parte já foram apreendidos cerca de 120 mil litros de aguardente de má qualidade e 500 mil litros de material de falsificação. Para forçar a fermentação de determinados ingredientes utilizados no fabrico do grogue, alguns produtores tem utilizado produtos como o DDT(pesticida utilizado no combate a insetos ), além de fezes humanas e animais mortos, porque contém baterias. O inspetor-geral das atividades económicas afiançou que o serviço que dirige tem verificado casos descritos"

"É neste quadro de conflitos de interesses que é dada por finda a comissão de serviço do senhor Elisângelo Monteiro", analisam Maurino Delgado e Lídio Silva, para quem "o Governo, ao ceder a pressões de determinados interesses, desse jeito, perturbou o normal funcionamento da Administração pública, sendo ao mesmo tempo, um auto-suicídio, porque quando a Administração Pública não funciona, o Governo, também não funciona, está a prazo".

O MDSV não vê, por isso, vida fácil para o próximo director geral da IGAE (ainda por ser conhecido). "O novo Inspector surge, por esse facto, castrado nas suas funções, porque pende sobre a sua cabeça a espada daqueles que, na prática, controlam o poder! Levar a Administração Pública a funcionar, para lá dos ciclos eleitorais e interesses outros, é a grande luta do povo cabo-verdiano, na senda do desenvolvimento!", conclui a nota.

Comentários  

+1 # SÓCRATES DE SANTIAGO 22-11-2020 19:00
Senhor Ricardo Reis, ao que parece, o senhor é um dos SAMPAS com mãos, digo, BOCA na GRANDE MAMA VENTOINHA. O senhor é, com certeza, um desses chefinhos sampas, analfabrutos e incompetentes, que ascenderam ao cargo de chefia, não através do concurso, como manda a lei, mas, sim, através de PEDIGALICE, GRAXA e lobbies barlaventenses. Cá, no Sul e na Capital, felizmente, conhecemo- vos, muito bem como GRANDES PEDIGALOS e ENGRAXADORES DO SISTEMA VENTOINHA. Como diz aquela música de Bulimundo, NA MON ESKERDA KU LATA GRAXA, NA MON DIRETA KU SKOVA FINU. Diga- me, diga- me, Senhor SAMPINHA Ricardo Reis, o senhor, por acaso, tem a quarta classe de instrução primária? BOKA FEDI, TRIPA DI ORDIDJA, LÍNGUA KUNPRIDU Y MALOBADU, NHU BAI TXUPA LIMON SI NHU KRE.
Responder
-1 # Ricardo Reis 22-11-2020 12:25
O Inspector-geral Elisangelo Monteiro sempre preferiu o silêncio à opinião livre, à verdade e á lei, à frontalidade, à lealdade, sem submissão partidária. É tão vergonhoso tentarem exterminar que disciplina este pais, é xenofobia disfarçada de defesa dos direitos dos comerciantes. Neste pais estamos fartos de toda esta embrulhada em preconceito que nos tenta estupidificar.
Responder
+4 # DG 20-11-2020 19:49
O srnhor Elisangelo foi demitido porque fiscalizava as empresas de todos, incluindo dos financiadores de campanha do MPD que arranjavam dinheiro com porcarias.
Responder
+3 # Prognostico 20-11-2020 19:47
Sr Elisângelo, foi substituido, nao faz mal. Daqui a uns meses voltará a ser investido no cargo, quando o PAICV ganhar as legislativas de 2021.
Responder
+3 # Jota 20-11-2020 10:25
Mais um grande tiro no pé do MpD a beira das eleições. Toda a gente viu aquelas fotos. Toda a gente sabe o mal que alguns produtos utilizados no aguardente fazem. Mas preferm o caminho mais fácil. Agradam a alguns patrões, mas o povo está de olho e já viu o trabalho que a IGAE te vindo a fazer em prol da nossa segurança. MpD já se foi
Responder
-2 # SÓCRATES DE SANTIAGO 20-11-2020 09:59
Senhor José Luís Tavares, estou inteiramente de acordo consigo. A transferência do Ministério da Economia Marítima para S.Vicente foi, indubitavelmente, UM GRANDE ERRO DESTE FRACO GOVERNO DO SENHOR ULISSES CORREIA E SILVA. Transferiu -se o Ministério e transferiram-se todas as direcções e serviços ligados ao MAR, ficando todas ilhas do Sul, inclusive SANTIAGO e a CIDADE DA PRAIA, CAPITAL DO PAÍS sem COBERTURA INSTITUCIONAL NA MATÉRIA. Imaginem que até a CAPITANIA DOS PORTOS DE SOTAVENTO foi desmantelada para, no seu lugar, criar- se UM NADA INSTITUCIONAL. O Ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, parece mais UM PRESIDENTE DA CÂMARA MUINICIPAL DE S.VICENTE OU UM GOVERNADOR DE S.VICENTE . Este badio da Praia, rodeado de colaboradores e assessores sampas regionalistas e bairristas de S.Vicente e do Norte não tem tido força e KODJON suficientes para impor a AGENDA MARÍTIMA DO GOVERNO A NIVEL NACIONAL, funcionando como uma MARIONETE ao serviço dos interesses marítimos de S.Vicente. E como se isto não bastasse, o Governo de Cabo Verde, qual otário, nomeia para Cabo Verde Trading Invest, o bairrista José Almada Dias, mindelense, que até à presente data, só tem buscado financiamento para PROJECTOS DE S.VICENTE e desviado alguns projectos da Praia e Santiago para S.Vicente. O senhor Ulisses Corrreia e Silva e o Senhor Olavo Correia, curiosamente, dois praienses, são os principais culpados disto tudo e vão pagar muito caro com essas medidas injustas e absurdas tomadas, o que vem prejudicando imensamente as ilhas do Sul de Cabo Verde, sobretudo SANTIAGO E A CIDADE DA PRAIA. Aliás, o MPD já começou a pagar o pato. A recente e triste derrota do partido no Fogo e em Santiago, com a perda da CAPITAL DO PAÍS PARA O PAICV, é um exemplo elucidativo, pois, a derrota, sobretudo da CIDADE DA PRAIA, é uma derrota, UMA GRANDE DERROTA DO SENHOR PRIMEIRO-MINISTRO E DO SENHOR VICE- PRIMEIRO MINISTRO. O aviso já está dado.
Responder
+2 # Xantagem 21-11-2020 12:03
Concordo, plenamente.
Na verdade a deslocação de um Ministério para São Vicente foi um erro, um erro grave. Até porque não é possível deslocar os Ministérios para cada uma das ilhas. E se as outras ilhas assim exigirem?
O Ulisses deixou-se ceder a uma pressão, agindo de forma insustentável. Isto mostra o quanto o gajo é fraco nas decisões políticas. Político deste, não precisamos!
Responder
0 # FRANZ FANNON 20-11-2020 17:11
Já ficou patente que as boas gentes da ilha de Santiago não estão nada de acordo com a forma como o país está a ser governado e para isso, como o "hermano" Sócrates disse, é basta ver os últimos resultados eleitorais.

O que esses "badius", com "pastas" essenciais neste governo estão a fazer, é um ato de pura traição para com a Grande Ilha Mãe.
Responder
+6 # Cabo Verde 20-11-2020 09:14
Gente, vamos ser sérios.
Se há dirigente neste país que deveria ser reconhecido e acarinhado por todos é este Senhor Dr. Elisângelo. Tem feito UM EXCELÊNTE TRABALHO para nós todos. Mesmos os que, porventura, viram os seus negócios fechados por alguns dias, devem tomar a consciência que aquele ato os ajudam a melhorar as suas prestações. É para o bem! Portanto, é lamentável que estejamos a gerir o país desta forma terrível.
Responder
+1 # Ucid 20-11-2020 07:54
O novo inspector geral da IGAE ja foi escolhido. A primeira escolha foi rejeitada em cima da hora pelo concelho de ministros após o murro na mesa dado pelo de[censurado]do da bancada do MPD senhor Jõao Cabral que nao gostou da primrira escolha pelo facto da sua nora ia ter ficado de fora da nomeacao para o cargo de inspetora adjunta. Entretanto, face a primeira escolha, o senhor joao cabral recorreu aos ministros para fazer exigencia que outra peasoa fosse escolhida de forma que a Nora ficasse como adjunta. Sabe a nossa fonte que perante essas ameaças e exigencias do de[censurado]do, a senhora Sara deve ficar nessa equipa a todo o custo.
Responder
0 # Jose luis tavares 19-11-2020 23:41
Tudo dito. É só ver a agenda do ocean week. E caso para dizer: as outras ilhas estão F com essa gente. Nem mar nem terra para Santiago e outras ilhas. Isti nunca foi visto em CVerde! Eu não vou pagar tudo aquilo a quem quer a minha ilha afundada! Viva as autonomias!
Responder
+3 # Terra terra 19-11-2020 23:11
Sendo um pouco mais claro, na padaria fo irmao de Augusto Neves, baratas e ratos pipocavam por tudo quanto e lado.
De qualquer forma precisava-se de arranjar lugar para os derrotafos das eleicoes autarquicas. Assim, o diretor geral da IGAE sera o ex-secretario da camara municipal da Praia, que certamente levara todos os seus conhecidos vicios e cadastros. Todavia, quando estamos a beira das novas eleicoes, essa decisao constitui um tiro no pe do governo de Ulisses.
Gostariamos de ouvir o pronunciamento fo Presidente da Republica do Dr Manue Faustino sobre essa demissao, pois, tem muito a ver com a luta que a IGAE vem dando contra o alcolismo e a feitura de grogue com fermentacao atraves de pupu e de outras porcarias. O Manuel de Pina, ex-presidente da camara municipal de Ribeira Grande fe Santiago e testemunha disso!
Responder
+1 # SÓCRATES DE SANTIAGO 19-11-2020 20:12
O MPD e o fraco governo que suporta têm andado muito frágil face a constantes pressões e lobbies do Norte. A impressão com que se fica, ao menos aqui no Sul, é que os SAMPAS DO NORTE é que, realmente, mandam no MPD e no Governo. A descentralização exagerada e transferência de determinados serviços para S.Vicente, os investimentos até ao momento feitos praticamente apenas nas ilhas do Norte, a excessiva centralização dos serviços ligados ao mar, como se o mar só existisse em S.Vicente e nas outras ilhas do Norte, o desmantelamento da UNICV apenas para se criar uma universidade para servir S.Vicente e as ilhas do Norte, a inundação da Função Pública por directores oriundos de Barlavento, sem concurso, sem nada, alguns em busca até do primeiro emprego, sem nunca terem dirigido um quintal de galinhas, a aprovação de decretos- leis beneficiando apenas as ilhas do Norte, etc.,etc..Não é por acaso que o MPD e o Governo andam a perder as ilhas do Sul, sobretudo, SANTIAGO, A GRANDE ILHA, A ILHA QUE DECIDE, PARA O BEM OU PARA O MAL, AS ELEIÇÕES EM CABO VERDE, ILHA ONDE TRADICIONALMENTE O MPD TEM UMA FORTE BASE DE APOIO. Por estas e outras razões é que o MPD teve um fraco resultado nas autárquicas deste ano nas ilhas de Sotavento, mormente em SANTIAGO e no FOGO. E, se o MPD e Governo não mudarem de rumo e continuarem a marginalizar as ilhas do Sul, vão levar UN KAPOTON nas legislativas que se avizinham.
Responder
0 # Ricardo Reis 22-11-2020 12:12
Duvido que o comentário seja publicado, devido á resposta, provar o contrario….
Ao BADIU, obriga-nos a responder desta forma. Não cremos que vos sois "Dodo", mas com elevado sentido de complexo, boa dose de indisciplina, falta de ética e algum tick para aldrabãozecos e mau caracter, venerável mestres na miséria do "deixa andar".
Responder
+2 # Ricardo Reis 22-11-2020 12:01
Ao Complexado do SÓCRATES DE SANTIAGO. Inundação da Função Pública por directores oriundos de Barlavento? Condordo consigo minha Sra. Os incompetentes oriundos de Santiago, por sua vez são enviados para outras ilhas, expressar mau comportamento, mau profissionalismo e claro descontentamento do povo.
Responder
+1 # Badiu 20-11-2020 11:58
E bem levado. Cre es pensa ma alguém é dodu.
Responder
0 # Antônio monteiro 22-11-2020 01:35
Ba que cara pá frente
Responder