Pub

Praia Cape Verde

Se as eleições fossem hoje o MpD ganharia outra vez, mas sem maioria absoluta. Assim diz uma sondagem da Pitagórica, a que Santiago Magazine teve acesso, e que revela um crescimento de abstencionistas e queda da oposição. Há muito mais nesta sondagem que traz outras conclusões surpreendentes.

Uma sondagem realizada pela empresa Pitagórica, entre 11 Junho e 2 de Julho, revela que se as eleições fossem hoje o MpD voltaria a vencer, mas sem ultrapassar a barreira dos 50% da maioria absoluta. Se em 2016 o partido liderado por Ulisses Correia e Silva ganhou com 57,3% dos votos (maioria absoluta), na presente sondagem aparece um pouco abaixo, com 46,7% das intenções de votos incluindo indecisos.

Democracia

De acordo com a sondagem da Pitagórica, o MpD ganharia as legislativas, caso fossem realizadas hoje, com 46,7% dos votos. O PAICV, apesar de subir alguns pontos percentuais, ficaria com 38%. Também cresce as intenções de voto na UCID, que já convence 5% do eleitorado nacional.

O MpD goza de maior aceitação em Santiago Norte (47%), Boa Vista (44%) e Fogo (42%), mas menos destacado em São Vicente, onde apenas 28% pensa votar no partido ventoinha. O PAICV, por sua vez, está melhor em Santiago Sul (36% contra 44% a favor do MpD), mas mal avaliado pelo eleitorado do Sal (26%). A UCID, sem surpresa, consegue obter 15% do eleitorado de São Vicente, mas em Santiago Norte não chega a 1%.

Os dois maiores partidos de Cabo Verde estão piores cotados na ilha da Brava, com o MpD a ficar com 26% e o PAICV a quedar-se pelos 25%. Nota: o MpD ganharia as eleições em todas as ilhas, à excepção do Maio, onde o PAICV obteria 42,3% dos votos, contra 40% do partido de Ulisses.

Outro dado a reter é que a maioria das pessoas que votam MpD (44%) é da classe mais baixa (D), enquanto o partido de Janira Hopffer Almada ganha nas intenções de voto junto da classe média (C1), e divide o eleitorado com o MpD na classe mais instruída (A/B), ambos com 38%. 

Mais: 12,7% do país está indeciso, pensa votar em branco ou se abstém, o que denota um crescimento significativo de cabo-verdianos sem qualquer simpatia por qualquer um dos principais partidos em Cabo Verde.

Governação

Segundo a sondagem da Pitagórica, a maioria dos cabo-verdianos está satisfeita com a governação do MpD (63%), sendo que 59% considera a actuação do executivo liderado por Ulisses Correia e Silva como boa e 4% a interpreta como muito boa. Entretanto, 37% dos entrevistados dão nora negativa ao actual governo. A ilha da Boa Vista é a que mais desaprova o Governo (apenas 40% dá nota positiva), enquanto Fogo está no extremo oposto com 73% dos entrevistados a mostrarem-se satisfeitos com administração do Estado pelo MpD.

Apesar de 61% das mulheres aprovarem o Governo, 37% dão nota negativa, muito mais que os homens, que são o género mais apoiante do Governo do MpD. Também aqui, são as classes sociais mais baixas que aprovam o executivo liderado por Ulisses (66%).

Analisando os dados, nota-se que Cabo verde mantém-se um país optimista: 66% acredita que o país estará melhor no próximo ano, com Brava (86%), Maio (78%), São Nicolau (78%) e Santiago sul (75%) os mais positivos em relação ao futuro do país.

À pergunta “na sua opinião como o anterior Governo deixou a situação financeira do país”, 43% considera ter sido negativa (30% acha que foi má e 13% considera muito má a governação de José Maria Neves). São Vicente (51%), Boa Vista (63%) e Brava (53%) são as ilhas que mais desaprovam o anterior Governo. 60% dos entrevistados em Santo Antão consideram razoável a actuação de JMN.

TACV

Mais de metade do país (63%) culpa o Governo anterior pela situação financeira da TACV.

Primeiro-ministro

A sondagem da Pitagórica conclui que 51% dos cabo-verdianos confiam no primeiro-ministro (34% dão “Alguma confiança”, 15% dão “Muita confiança” e 2% “Confiam totalmente” em Ulisses Correia e Silva). Os homens, mais velhos e classe média são os que depositam confiança no chefe do Governo. Fogo e Brava são as ilhas onde mais pessoas confiam no primeiro-ministro.

Oposição

Mais de metade dos cabo-verdianos (61%) não confia em Janira Hopffer Almada e 68% não acredita no líder da UCID, António Monteiro (mais de 90% dos eleitores da Brava não confiam nesse político, que está melhor cotado em São Vicente). As mulheres e os mais velhos são os que melhor avaliam Janira Hopffer Almada. Ainda assim, a maioria dos cabo-verdianos (55%) acham razoável o desempenho da líder do maior partido da oposição e 40% acha que ela cdeve continuar como presidente do PAICV.

JHA está no primeiro lugar para suceder a si mesma na liderança dos tambarinas (43%), mas vale destacar que Aristides Lima surge em segundo lugar (36%), acima de Felisberto Vieira (24%) e Cristina Fontes Lima (18%). Janira é preferida para continuar a presidir o PAICV na maioria das ilhas, menos Sal, Boa Vista e São Nicolau, onde Aristides Lima é o candidato melhor referenciado para voltar a comandar os destinos do PAICV nos próximos tempos.

Autarquias

Em 18 dos 22 Concelhos avaliados do país, a performance do Presidente da Câmara é positiva, com os Municípios de S. Domingos e Praia a destacarem-se como o saldo da avaliação mais elevado (avaliações positivas – avaliações negativas=61%). Pela negativa, destacam-se os Municípios de Tarrafal, Boavista, S. Vicente e Ribeira Grande de santiago. Quando comparado o actual mandato dos Presidentes das Câmaras de Cabo Verde com o anterior, a maioria das autarquias registam médias de avaliação positivas (15 em 22), com destaque para São Domingos (média de 3,0, numa escala de 1 a 4, em que 1 é muito pior que no mandato anterior e 4 é melhor que no mandato anterior). Por contrário, os Municípios de Ribeira Brava e Ribeira Grande de Santiago são os que estão piores cotados.

 

Ficha Técnica

A amostra total obtida é de 4940 indivíduos entrevistados. Este valor, segundo a Pitagórica, traduz um grau de confiança de 95,5%, com uma margem de erro de ± 1,42%. A recolha da informação foi da responsabilidade da Pitagórica. A amostra foi recolhida entre os dias 11 de Junho a 2 de Julho de 2018.

Fonte: Económico Cabo Verde

Comentários  

0 # Bia 22-07-2018 22:58
Na ki planeta nhos sta? Ku ess dizastri di guvernasson? Kre Lauberdianus é mazukistas. MPD dja ka ta ganha nenhum ileisson a cv.
Responder
+1 # leandro tavares 17-07-2018 12:43
Na kabu verde tambi ka ta kondenadu alguem faxi pmd si ta kondenadu alguem ku tudu promessa falso ki mpd fazi é devia staba ta pagaba, inda nhos trazi um falso sondagi pa engana alguem pmd de monti di kuza mariadu ki sta passa. povo des terra li ta tratadu sempri pa ignoranti ou nau ninguem ka sta odja, ka sta obi e nem intenti. Abuzados.
Responder
+2 # PEPETELA 17-07-2018 12:36
Pitagórica, empresa portuguesa, pouca credível, foi financiada para emitir esta sondagem cómica. Depois de manifestações inéditas na história de Cabo Verde no Dia da Independência Nacional, em Santiago, Fogo, São Nicolau e São Vicente, nas vésperas de uma megagreve nacional também inédita, (Policia, Professores), uma insatisfação generalizada, dos agricultores, polícias, jornalistas, taxistas, hiacistas, funcionários públicos, mesmo no seio do próprio MPD, com um nível de insegurança nunca antes atingida, esta sondagem é para animar o autoestimo do UCS que deve estar bem baixo (nunca vimos um PM tão inseguro, sempre desmentido pelos seus próprios ministros e de forma muito pouca elegante) e levantar o ego de alguns mpdistas que continuam a viver numa bula com a cabeça na lua, sem contacto com a realidade real cabo-verdiana (fomes, desempregos, desanimação “geral e total”).
Responder
+3 # Gertulio 16-07-2018 22:42
Com muita pena, mas parece que por causa de fundos do partido no poder, o SM foi vendido. Nao é o que era até há bem pouco tempo. De há umas semanas para cá com tanta coisa péssima a acontecer nesta terra, vem nos ludibriar com este presente que mais parece um pasquim encomendado para agitar as hostes. Esta pseudo sondagem nao ouviu o povo.
Responder
0 # Mario Costa 16-07-2018 16:46
Minho, ku es persentagi li, i modi ki distribuison di di[censurado]du e fetu, MPD ten ki ten maioria absuluta. Lenbra me ka sirku uninominal.
Responder
0 # Mario Costa 16-07-2018 16:09
Minho, ku kel persentagi la, distribuison di di[censurado]dus ta garanti di serteza maioria absuluta.
Responder
+4 # Bila 16-07-2018 15:42
Essa sondagem é uma mentira descarada afirmar que na ilha do fogo 72% aprova o actual governo é uma falácia e não corresponderar a realidade da ilha, Ulisses quando visita a ilha vem acompanhado de uma continente policial nunção visa em Cabo verde por medo de ser confrontado na rua. Sondagem encomendada para distrair e amortecer o debate do estado da nação sejam sérios não somos burros...
Responder
+2 # Djedge Fortes 16-07-2018 15:14
Umas notinhas muito básicas:
a) O SM diz que teve acesso à sondagem, porém no final da notícia menciona outra fonte. Isto é aldrabar os leitores, porquanto o texto inserido no SM foi retirado de um jornal e, por conseguinte, não resultou da análise feita pelo SM;
b) Há um erro pecaminoso na análise que o SM retira da sua fonte e que, por ser cópia, não foi capaz de descobrir:
1) Uma maioria absoluta não de ser, necessariamente igual ou maior que 50% como vem mencionado na peça. A maioria absoluta resulta sempre que a soma dos votos obtidos por partidos e ou coligação, mais a soma dos votos brancos e nulos não ultrapassa o número que é obtido por um dos partidos concorrentes. Por exemplo: se um partido X obtiver 44% dos votos e soma dos votos dos partidos A, B e C é menor 44% a maioria absoluta é formada com 44% e não 50%.
c) Última nota, os cabo-verdianos parecem estar muito atentos à dinâmica social e o PAICV parecer ser o único que não a noção deste estado de coisas. Do lado do Governo, verifica-se que o este leva muito a sério os sinais de descontentamento que gera nas pessoas determinadas opções políticas. Do lado Paicv, parece que ninguém liga patavina o facto de que não bom para ninguém, manter na liderança uma pessoa totalmente sem créditos que perdeu três (03 eleições). JHA é uma moça muito gira, mas muito sem jeito, para não dizer outra coisa. Ao perder as eleições legislativas, presidenciais e municipais o povo simplesmente quis dizer que não confia nela. Porém, embriagados por jornalistas e amigos que lhe vão fazendo frete, a mulher não tem a noção da gravidade do erro que obriga o partido a incorrer. Não se demite, não provoca eleições para se legitimar no cargo, não tem estratégia, não discurso, não visão ...só tem capachos. Assim, quem agradece é o partido do governo e quem perde é a democracia.
Responder
-1 # Eduino 16-07-2018 22:54
Errado, cher ami.
Responder
0 # Apartidário 16-07-2018 15:09
Mais essa agora!

Claramente uma tentativa de ludibriar os mais incautos, desmoralizar a oposição e motivar as hostes "ventoínhas".

Este tipo de sondagem vale o que vale, ou seja, quase nada.
Responder
+3 # Catarina Leal 16-07-2018 13:05
Sempre que as coisas não correm de feição ao MpD e à sua má governação, sacam da cartola uma sondagem falsa e encomendada à empresa portuguesa Pitagórica amiga, para tentar enganar a boiada desavisada!
Há tempos fizeram uma sondagem a dizer que o Ministro da Cultura Abrãao Vicente é o melhor governante do governo de Ulisses Correia e Silva!
Alguém acredita nisso?
Só se forem as cagarras do Ilhéu Raso!
É pena que não tenham perguntado sobre a TACV, a falta de voos internacionais desde de 2 de Julho 2018 a esta parte, a seca e o mau ano agrícola, os vales cheques, a segurança interna, a censura na TCV, a corrupção na Justiça, a emissão de passaportes nacionais, a perseguição do polícias pelo Ministro da Administração Interna Paulo Rocha, o desaparecimento das crianças, as ossadas encontradas, e por aí vai!
Responder