Pub

O senhor presidente da Câmara Municipal de São Miguel escreveu uma nota de esclarecimento sobre a compra de um carro de luxo para seu uso pessoal, onde me acusa de estar de conluio com Carla Carvalho, para, enquanto colaborador do diário digital Santiago Magazine, atacá-lo.  

É verdade que o presidente da Câmara Municipal de São Miguel tem assumido posições as mais escabrosas sobre pessoas, sobre as suas funções e sobre a vida política do seu concelho, mas confesso que fiquei espantado com esta sua tirada sobre a minha pessoa.

Na verdade, tem sido difícil para mim entender como é que Herménio Fernandes conseguiu ver-me, eu, Domingos Cardoso, envolvido neste negócio do seu BMW X5. E mais, como é que ele conseguiu ver-me envolvido na notícia sobre o carro de luxo que ele comprou?

É facto que Herménio Fernandes comprou um BMW X5 para seu uso pessoal, enquanto presidente da Câmara Municipal de São Miguel. Ele diz que pagou 6 mil e 400 contos pela máquina. A página do BMW em https://www.bmw.pt/pt/all-models/x-series/X5/2015/at-a-glance.html, diz que o preço da versão base de um BMW X5 é 80 mil 210 euros.

É facto que BMW é tido como carro de luxo em qualquer parte do mundo. Se não for, aqui em Cabo Verde é!

É facto que em nenhum momento a peça informativa de Santiago Magazine, objecto da nota de esclarecimento emitida por Fernandes, fala de Domingos Cardoso, seja enquanto fonte de informação, seja enquanto autor da mesma.

Ora, como foi que este político me viu envolvido neste embriólogo do seu carro de luxo?

Eu gostaria muito que o senhor presidente da Câmara Municipal de São Miguel me respondesse estas questões, assim como gostaria também de entender o mistério deste BMW X5 do mais jovem e mais votado edil do país.

Aliás, creio que existem muitos mistérios nas decisões deste político que precisam ser desvendados.

São Miguel é um dos concelhos mais pobres do país. É facto. Por isso, nada a acrescentar. Aqui o mistério é entender como é que um dos concelhos mais pobres do país consegue alimentar um dos presidentes de Câmara que tem dado sinais de ser dos mais luxuosos de Cabo Verde.

Uma das residências oficiais mais emblemáticas dos municípios nacionais é a de São Miguel. Herménio Fernandes recusou morar nela, alegando que se encontra em mau estado. Ora, sendo verdade, uma gestão eficiente e eficaz recomendaria obras de benfeitoria. O que fez Fernandes? Em vez de obras na residência oficial - o edificio está lá adegradar-se aos pedaços -, alocou 70 mil escudos de subsídio de renda de casa mensal para os seus bolsos, lesando as famílias de São Miguel em 840 mil escudos anuais, que poderiam ser empregues em obras sociais.

Este político profissionalizou todos os seis vereadores a tempo inteiro, sob o argumento de que precisa deles com total disponibilidade para abraçar os desafios de desenvolvimento do concelho.

No momento seguinte tirou uma deliberação delegando, de uma assentada, 19 competências da Câmara Municipal, enquanto órgão colegial, para pessoa do presidente da Câmara Municipal, enquanto órgão singular do município. Ou seja, esvaziou as competências da Câmara Municipal e dos vereadores, tornando-se senhor absoluto e todo-poderoso.

Para amainar os ânimos, fez aprovar uma deliberação atribuindo aos eleitos um subsídio de transporte no valor de 10 mil escudos mensais. Este subsídio  - para além de ilegal - representa um encargo financeiro de cerca de 720 mil escudos anuais, num concelho com uma das mais elevadas taxas de abandono escolar, provocadas, em grande medida, por carência de meios financeiros para suportar os encargos da educação.

Na sua nota de esclarecimento sobre BMW X5, saca de uma deliberação em que a Assembleia Municipal terá aprovado a aquisição de quatro viaturas para renovar o parque automóvel. Antes disso, ensaiou andar na sua viatura pessoal para passar a imagem de que as viaturas da Câmara estavam velhas, e que ele, num gesto de altruísmo pessoal, estaria a utilizar a sua própria viatura em serviço oficial.

Tal manobra foi sol de pouca dura, porque imediatamente denunciado pela oposição.

Porém, mais grave que as habilidades altruístas e teatrais do homem, é a ilegalidade da dita deliberação da Assembleia Municipal, uma vez que esta não tem competências nesta matéria, o que anula os seus efeitos. Ou melhor, esta deliberação da Assembleia Municipal é nula e de nenhum efeito.

Um outro mistério é o valor do BMW. Se o preço for o que ele diz que é, tudo indica que beneficiou de um tratamento diferenciado no negócio. Se assim for, a que se deve este tratamento?

Antes de terminar, remarco que escrevi estas breves notas em jeito de defesa. Ou de uma tentativa de desvendar o mistério do BMW X5 de Herménio Fernandes e o meu alegado envolvimento no negócio e na notícia a que deu origem.    

Comentários  

0 # Fandango 05-09-2017 10:33
Espero que o Tribunal de contas já tomou as devidas notas sobre as ilegalidades deste menino, pois, alem de ser imoral também é ilegal assinar contratos em a sua pessoa ou interposta pessoa. Também é ilegal um subsidio de renda de 70.000$00.
Que o diga p Sr. Daniel Alcantara, anterior secretario municipal que recusou assinar este contrato, sob a proposta do HF, por ser ilegal. Por isso teve que dar o frosque, porque o HF pensa e age como fazia o Salazar (a sua fonte de inspiração) " Quem não está com ele, está contra ele". António Mascarenhas, recebia 15.000$00, quando era presidente da Republica, por morar em casa própria. O Sr HF, se acha que como Presidente de Camara, e de um dos municípios mas pobres do País é superior ao PR.
Responder
0 # Gilson Pina 22-08-2017 10:31
Sem djobi pa lado
Responder
0 # Mendes 21-08-2017 14:13
Os munícipes(eleitores) de S.Miguel deviam obrigar o seu PCM a devolver a referida viatura de luxo, imediatamente.
Responder
+1 # Tavares Homem 21-08-2017 11:21
Caros
No Município mais pobre de Cabo Verde que não tem nem um centro de saúde ou outros serviços bases comprar um BMW? Bem a culpa não é desse Sr. a culpa é de quem o fiscaliza. Não existem fiscais....esse o problema....ele pode fazer o que lhe dá na telha não há fiscalização....esses que são os verdadeiros culpados....Tenho dito!
Responder
+1 # Torres 21-08-2017 09:46
Meus senhores !
Depois de tudo isso, eu estou curiosíssimo em ouvir a reação da Tutela da Camaras Municipais, " juntos somos mais fortes" quem não se lembre deste slogan ?
Como diz o outro estou de olho.
Responder
+1 # Jorge Lima 21-08-2017 09:33
Tudo isto é verdade e concordo em absoluto. Agora o que dá pena é que ele não é o único. Os prados dos outros presidentes têm aproximadamente este mesmo preço. Nenhum presidente de camara em CV precisa de um carro daquele tipo. Um Opel corsa serve muito bem um presidente para andar dentro do seu municipio.
Responder
0 # Não é Herménio Silve 20-08-2017 23:50
Não Herménio Silves como um comentarista escreveu e sim Herménio Fernandes. Este último é que é o desavergonhado Presidente de Câmara de Calheta de São Miguel. O José Eduardo dos Santos caboverdiano. Este último Herménio é mesmo um grande patife. Quero mesmo ver se ele não vai devolver a viatura. Ele não merece continuar na Câmara nem mais um dia. PAICV DE CALHETA NÃO DIZ NADA? SOCIEDADE CIVIL DE CALHETA NÃO DIZ NADA?
Responder
+1 # Correia 20-08-2017 15:47
Simplesmente vergonhoso. Isto é Falta de Vergonha na cara. No meio de tanta pobreza e miséria apresentar e ostentar tanto luxo. Sinto envergonhado...
Responder
+1 # HS é mesmo um nabo 20-08-2017 15:45
Colocar a culpa no pessoal da oposição em São Miguel (PAICV) é muita falta de vergonha na cara de Herménio Silves. Então ele quer que a oposição fique calada perante tamanha desfaçatez? Se for verdade que foi o PAICV a denunciar, este está a fazer o seu papel e assim é que deve ser. Mas a situação (MPD) devia ser a primeira a "tadjar" o Presidente para não fazer asneiras. E os vereadores dessa Câmara não têm nada a dizer? Ou também são uma cambada de vilões como parece ser esse Presidente inescrupuloso?
Responder
+1 # DC 20-08-2017 13:12
Exatatemente Orlando. Herménio Fernandes recusou morar na residência oficial e em contrapartida recebe 70 mil escudos mensais de subsídio de renda de casa, equivalentes a 840 contos anuais. Durante um mandato de 4 anos, o homem vai embolsar 3.360 contos só de subsídio de renda de casa. Este dinheiro daria para pagar propinas para 31 jovens na UNICV. Se é roubo não sei, mas que é pouco ético e gestão danosa, acredito que sim.
Responder
+1 # Orlando 20-08-2017 11:40
O dito cujo mora em casa própria e recebe renda da Camara no valor de 70 contos mensais? Estando aquela "mansão" Residencia Oficial fechada? Isto é aldrabice de primeiro grau.
Responder
+1 # felisberto furtado 20-08-2017 10:17
Tambem como eleitor e cidadao gostaria desses esclarecimento... no entanto eu pessoalmente reprovo a atitude e a postura de deferenciacao entre todos os presidentes desse país, pois seria bom começar pela verdade porque ela aparecerá. Eu reprovo todas as criticas feitas a tal respeito, mas ainda tenho dúvida se os demas pessoas a criticar nao faria ou que ja tinham feito pior com o dinheiro po povo micaelence ou ate verbas para beneficio do mesmo?. Pois numa assembleia ou numa reuniao particular alguem vai ter que explicar....... se poderem arrancar uma explicaçao lógica ou coerente gostaria de ter essa informaçao. Obrigao
Responder
0 # Daniel Carvalho 20-08-2017 08:55
Infelizmente, Cabo-verde é um e Estado de Direito mais em termos formais ou constitucionais, pois, caso contrário, os Presidentes das Câmaras Municipais e certos outros Gestores Públicos, nunca ousariam ter o comportamento que andam a adoptar.
O presente artigo refere-se a um determinado presidente, mas na verdade, são todos iguais, sob olhar cumplicie do TRIBUNAL DE CONTAS E DA PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA, que recusam a assumir as suas responsabilidades.
Em Cabo Verde, enquanto não se começar a envidar esforços sérios no sentido materializar o verdadeiro ESTADO DE DIREITO, há de ser "quenha qui sabi mas, conta midjor". Mas eu ainda credito.
Responder
+2 # HF sem argumento 20-08-2017 08:13
Ops. Peço desculpas. Não tinha vista a publicação da reacção do Presidente de Câmara de Calheta de São Miguel. Afinal SANTIAGOMAGAZINE publicou a nota na íntegra. Já li. Era melhor o Sr. Herménio Fernandes não dizer nada. Ficou pior ainda...
Responder
0 # HF sem argumento 20-08-2017 08:07
Em primeiro lugar, acho que SANTIAGOMAGAZINE devia publicar a nota de Herménio Fernandes, Presidente de Câmara, e, depois, exercer o direito de contraditório. Ou vice-versa. Não me parece a melhor forma de fazer jornalismo atacar a nota sem divulgá-la. Não sou jornalista, mas é minha humilde opinião. Em segundo lugar, independentemente da pessoa que estiver por trás da divulgação da notícia da compra do BMW (A que é marido de B, etc.), o facto é que HERMÉNIO FERNANDES COMPROU UM AUTOMÓVEL DE LUXO (BMW) PARA USO PRÓPRIO ENQUANTO PRESIDENTE DE CÂMARA COM O DINHEIRO PÚBLICO! Será que esse automóvel está preparado para percorrer as estradas acidentadas, pedregosas e poeirentas do município, sobretudo para ir a lugares como Ribeira de Principal, Piloncan, Saltos, Palha Carga, Espinho Branco, etc.?! Ou será que a viatura luxuosa é para o Sr. Mobutu Sesse Seko de Calheta passear as suas piquenas?! Já agora, QUE ENTIDADE SUPRAMUNICIPAL VAI COLOCAR ORDEM NESSA BAGUNÇA?!
Responder