Pub
Por: DRC

Alunos ainda sem começar as aulas por falta de salas e outras demandas logísticas; manuais de 1º e 2º anos com erros graves (os anos subsequentes também apresentam falhas, 3º e 4º Anos), demonstrando amadorismo e muita irresponsabilidade em lidar com assuntos importantes como a educação de um país.

O Ministério da Educação precisa estudar. Estudar o seu conteúdo, a sua missão, os seus objectivos, os seus programas e metas. Para educar. Para ensinar. Para avaliar. Porque é este o seu papel, a sua razão de ser e de existir.

O percurso de um país e das suas instituições deve ser, sim, tributário de lutas, de lágrimas, mas também de satisfações e vitórias, que orgulham a nação e promovem a sua identidade e auto-estima.

As dificuldades existem. Sobretudo num ambiente de escassez de recursos. Ou seja, quando os recursos disponíveis quedam muito aquém das demandas, das necessidades.

É neste ambiente que Cabo Verde nasceu e tem vivido até aqui. Foi assim na temível época colonial. Foi assim na luta pela independência e tem sido assim na conquista do país, nesta saga contra as adversidades naturais, a pobreza, o analfabetismo, a ditadura, a corrupção e os seus tentáculos.

Com mais ou menos poder e autoridade, Cabo Verde tem sido vencedor, porque, sempre ousado e corajoso, não cruza os braços e nem se esquiva às suas obrigações e responsabilidades. Por isso se diz que somos uma nação vencedora.

O país não pode parar e muito menos regredir. Não!

O ano lectivo 2017/2018 chegou carregado de problemas de ordem organizacional, logística e pedagógica.

Em muitos concelhos, os alunos ainda não começaram as aulas. Por deficiência na organização das diferentes classes, na arrumação das turmas e até na disponibilização das salas de aula.

Por exemplo, na cidade de Pedra Badejo, os alunos do 5ºAno ainda não começaram as aulas, porque o espaço onde vão estudar este ano ainda se encontra em obras. E não há ainda uma data provável para começarem as aulas.

Existem outros lugares com o mesmo problema. Pais e encarregados da educação de Chã das Caldeiras, na ilha do Fogo, ainda não sabem qual vai ser o destino dos seus filhos neste ano lectivo.

São situações que espelham bem a falta de visão e a desorganização que campeiam no Ministério da Educação. Não tem outra explicação. Há um orçamento, as estruturas estão montadas – existem delegações em todos os concelhos do país - portanto o que falta aqui é trabalho, planificação, organização, estudo.

E como se isso tudo não fosse suficiente, surgem agora manuais carregados de erros. E logo manuais do 1º e 2º Anos. E nos anos subsequentes também. Uma lástima! Como é que vamos educar os nossos meninos, para serem homens de amanhã, se o próprio Ministério da Educação não está a fazer o seu trabalho como deve ser?

Que explicação a ministra da Educação vai apresentar ao país? Quanto custou aos cabo-verdianos a confecção destes manuais? E aos pais e encarregados da educação? Quem vai ser responsabilizado?

Será que a culpa vai morrer solteira e os nossos impostos mais uma vez lançados fora como coisa inútil?

Comentários  

0 # Professora 05-10-2017 22:30
Minha gente como é possível tanta lavagem de roupa suja na praça pública. Pelo que vejo tem havido ataques e contra-ataques. Peço é muito cuidado aos servidores públicos para que a sua imagem não fique beliscada mais do que já está. Quanto mais se tentem defender mais expostoa ficam. Quem não deve não teme!
Responder
0 # Omar Cunha 05-10-2017 22:25
Ó mar leban!!! Leban, leban!!! O nha terra scalabrod, nta trocou sim pa qualquer otu cau. Nhelas Spencer, disculpan. Não posso aceitar o nosso mísero "OBAMA". Prefiro "Kumba Yalá". Aquilo está mais pra KUMBA. E olha que se ele estivesse vivo ia processar-me por situá-lo tão baixo. Aquilo é muito baixo, de facto.
Responder
0 # primeiro plano 05-10-2017 21:57
Bora lá Aquilino, o nosso OBAMA. Cabo verde precisa de ti. Deus te abençoe hoje e sempre.um abraço amigo.
Responder
0 # Cícero Borja 05-10-2017 21:56
Sr. Jornalista, a ministra não consegue explicar por que o que fizeram não tem explicação. Mas há muita coisa a se passar em Cabo Verde sem explicação. Veja o IDD, veja o "Matimatica Manual", veja a viatura apreendida, veja o drama da unicv que está obrigada aceitar que um diretorzinho defina as suas prioridades e interfira na abertura do seu pólo. Depois, diga-me se subdesenvolvimento não é doença, das mais graves.
Responder
0 # Carlitos Silva 05-10-2017 21:30
Mós cala bóca. Coba na bu renqui. Ka bu mexi ku quenha ki inda ka mexi ku bó. Bu ka odja ma bu ka tem credibilidadi pa bu fala di certus kuza? Busca regenera.
Responder
0 # Esperto 05-10-2017 21:27
Estranhei que o sr Aquilino esteja a fazer comentários em seu favor. Ele é €spertinho. Aproveitou o momento em que o ministério está "na chon" para tentar lavar a sua imagem. Mas dá não meu. Demasiado suja a tua imagem. Bu tinha ki gasta lixívia dimás. Podi ka ser bom stratégia pa alguen ki si batata sta frita manenti i ki sta corri risco di bai pa rua.
Responder
0 # Aguinaldo Silva 05-10-2017 21:02
Meus senhores, a Maritza apareceu na TCV. Não convenceu. Antes pelo contrário. Mas entende-se: ela tem uma Diretora Nacional de Educação que ficou cansada de tanto fazer asneiras e tem um diretorzinho-geral do ensino inferior que por não cansar de usar bens públicos em proveito próprio, caiu nas malhas da lei. É muito azar Maritza.
Responder
0 # basofaria 05-10-2017 20:33
Aí mundo, se o gajo é "Aquilo" nhos splicam nhos obsessão na atacal. Por mim acho que o homem tem tomates. É tanto!
Responder
0 # Aguinaldo Silva 05-10-2017 20:29
Praia Maria modi? Aquilino ka ta leba disaforo pa casa? Mos, toma juiz. Gajo e maior puxa saco do mundo. Lembedor propi. El so e subi na vida pamodi isso. Investiga, investiga. Purgunta kes guentis di US. Sim bu sta papia di IES di Somada. Purgunta kes guentis di kel ies di Somada. Busca sabi ki fama ki Aquilo dexa na Somada. Mas tambe na Brava, na Coimbra, na Brasil... Aquilinici e um marca nacional e internacional. Ago nta intendi ma Praia Maria e propi Aquilino. Homi cre difendi si cabeça. Bu sta na bu diretu Aquilo. Mas Ago branda pamo bus podri e txeu. I tem txeu alguen ki kre trazi bu ficha pa praça pública. Bu kre arrisca?
Responder
0 # Di Somada 05-10-2017 20:06
Sta claro ma alguen sta desorientadu si. Aquilo sempri foi um gaju alucinado. Goci mas um bes dje começa mostra me alucinado. Pur isso nhos disculpal. Nhos disculpal sim, pamo gaju qui ta arma em cientista, dja bira ta odja fantasma, ta papia bobrinha. Si cadjar el ki assessora Diretora i suecus kantu es fla pa 2X3=12. Maritza, si bu ka toma juiz, juiz ta tomau. Ba ta intrega bu serviço a dodu! Da pa dodu...
Responder
0 # pensador 05-10-2017 14:50
Estou estupefacto, simplesmente. Semana tá entra tá sai, Dja nhos poi foco na AQuilino.
Aquilino bu teni mel nós. Ku tudo kusa ki sta passa na país foco sta na bo. Tambe dja bu da Mundo prova ma bu Bali. Nhos cuidado, tamanha frustração. É o homem segue é soma. Deus ku bo, nos líder.
Responder
0 # Jorge Semedo 05-10-2017 14:29
Na minha modéstia opinião, a ministra da educação não tem condições para continuar no Governo. Digo mais: num país que valorize o mérito, ela nunca seria chamada para o governo. Como estamos em Cabo Verde, foi chamada, por causa do marido. E ela chamou a Diretora de Educação Nacional por causa de amizade; chamou o Aquilinho por causa de pressão de um pequeno grupo de batoteiros. Dizem que também tem no gabinete assessores, que ela chamou por medo, pois eles tem amiguinhos tags. Resultado: ministério de faz de contas. Só mesmo em Cabo Verde.
Responder
0 # praiamaria 05-10-2017 14:23
És homi de somada li é realmente forte. Por isso tá panhadu de txom tá podu pa mancha. Homi dretu cima kely parida sta pá pari. Tem uns quentís de uma tal IES na somada ki fladu é bom na inventa stirias sobre el, pamodi é ka aceita leva desaforo pá casa. Nhos engana nhos cabeça. Kem ki conchel sabi me alguém do bem. inveja, nes terrinha.
Responder
0 # entrepicos 05-10-2017 14:17
Nhos splicam, pamodi nka sta entende, kuse ki manual k
erro tem a ver ku director de dges.
Alguém Dja ka dodu neste terra. Pamodi tanto medo de homi? Ami nhos comentários Dja convencem nel é 100% Excelente.
Responder
0 # incoerencia2 05-10-2017 14:12
Zé pedra abo é um coitadinho. Mentiroso. Abo é bu grupo Dja sabedu dretu Kem nhos é. Desminte aquilo que é verdade. Mentira nhos pode montar a vontade. Também é só nes espaço ki nhos tem voz.voz dos covardolas. Sima bu sta inventa si ki nu tá defende. Apesar de si re[censurado]ção ka neste alguém pá defende.
Responder
0 # Cosme Tavares 05-10-2017 13:38
Por amor di Diós, ka konfundi alho ku bugalho. Aquilino so sta na ministerio pamo e ameaça po boka na tromboni se ka dadu nada. E fla me ten dinuncia pe fazi kontra Francisco Tavares i otus alguen di MPD ki prometel cargos i dipos squesi del. Agó pa compitensia i seriedadi gaju la ka consiguiba nada. Nadika di nada!
Responder
0 # Zé Pedra 05-10-2017 13:12
Minha gente, eu até entendo que o tal doutor tenha pedido ajuda aos amiguinhos para o defenderem aqui nesta página. Penso até que ele mesmo é um desses "amiguinhos", de perfil falso, que montou para a ingrata missão de "lavar" a sua imagem perante o grande público. Mas, tem um detalhe: quem não conhece aquilino que o compre. Diabo em pessoa. Incompetente, aldrabão, incoerente, puxa-saco, cobarde e, pior, "ta dadji na mudjer". Nhos purgunta um minina di interior ke da bafatada so pamodi dura ku atendel num bar li Somada! Grande homem, Aquilino??? Por amor de Deus. Txuputin n kontau!
Responder
0 # incoerencia 05-10-2017 12:01
Se o doutor Aquilino com a experiência e vivência académica que possui, não só pelos universidade s onde estudou com por aquelas onde trabalhou na universidade de Santiago e ISCJS e exerceu cargos importantes não tem competência para cargo de DGES quem mais poder ter? Se formos ver pelos seus antecessores, o Nha mãe nta morré. MPD Dja fronta ku djentis de PAICV. Agora todos os bons que assumiram o cargos deixaram de ser bons. Estou de olho. Estamos de olho. Viva AQuilino. Bo é bom.
Responder
0 # jorge vieira 05-10-2017 00:26
Ohh tentação!! Paxenxa pa bó! Fladu fra ka ta screvi. Fui aluno do Doutor e com muito orgulho. Ali na ilha undi é dadu nós aula nunca é ka franu pa nu txomal doutor. Middjor professor de todos os tempos. Amigo de tudo nós. Bai djobel na facebook bu ta odjal midjor. pelos vistos é dexabu bem pa traz ki nem bu nome bu ka ta screvé pa bu da cara. Ba da fuz, zé txocu.
Responder
0 # Samira Évora 05-10-2017 00:20
Eu também não sou dado a comentários. Mas que o Homem da DGES tem credibilidade é inquestionável. Fomos colegas no liceu e na universidade. Crítico, frontal, mente brilhante e um intelectual a sério. Um jovem que levará o sector a bom porto. Já deu provas do que vale. E olhem, vale ouro. Não precisa provar mais nada. Pior cego é aquele que não quer ver ou finge não ver. Mantém o foco, Doutor.
Responder
0 # Santos de Pina 05-10-2017 00:15
Trabalho no ME e desde que o Doutor Aquilino chegou neste serviço só vejo muito trabalho, competência, seriedade e rigor.
Um homem de humanismo excecional. Um profissional dedicado à causa. Cabo Verde, realmente precisa de alguém com este perfil.
Responder
0 # Badiu 05-10-2017 00:05
Força Maritza. Bu equipa é excelente. Adversidades fazem parte do processo. Acredite, só os bons são apedrejados. Continuem a trabalhar para uma melhor educação no nosso país. As transformações estão à vista. Só é cego quem não quer ver!!
Responder
0 # Atento 05-10-2017 00:01
Cambadas de desorientados. O DGES não é por aqui chamado. Quanta inveja, hein!! Felizmente o nosso Director não é home de picuínhas. Continua a trabalhar melhor do que ninguém no nosso ministério. E vocês continuam na lama. xupando limão...
Responder
0 # jorge cardoso 04-10-2017 23:57
Eu também fui colega do do homem de DGES. Deu e continua a dar provas da sua seriedade e competência. Fladu fla e carapuça na cabeça não valem. Continuem mesmo no fladu fla é o que valem.
Responder
0 # Tentação 04-10-2017 22:32
Eu não dado a comentários em jornais online, ainda nais os sem credibilidade. Agora o último comentário de que o homem da dges é excelente é uma autêntica palhaçada. Eu fui colega de curso desse fulano e de facto era uma lástima. Fiquei sabendo que foi trabalhar na ilha e que obrigava as pessoas a chama-lo de Doutor. Se hoje tirou sorte hrande que comemore enquanto é tempo.
Responder
0 # Lino Fortes 04-10-2017 20:57
O HOMEM do DGES é simplesmente excelente. Daí tanto ódio sem sentido. Que gente mais miserável. Qual IES em Cabo Verde está a temer tanto o homem? Nhos teni rabu preso!!!! Nhos sabe na homi ka tá brinca na questões profissionais. É já agora é imbatível. Continuem a esconder atrás de máscaras por enquanto têm espaço. A sra. Ministra que procure conhecer as potencialidades deste jovem do futuro.
Responder
0 # Arcadio Sinpson 04-10-2017 15:11
O mais grave é que a senhora que imprimiu este manuais tem um vencimento chorudo viagens pagas até com excesso de bagagem pago pelo ME
Responder
-1 # Nine 03-10-2017 13:39
Senhora Ministra, Não se pode desculpar os erros dos atuais Manuais com os erros anteriores. Isto é grave e não se esqueça que a governação do PAICV foi chumba por esses e mais erros e que vocês estão agora no poder, exatamente, para não cometer os mesmos ou piores erros. Governar é seguir para frente e não retrocedendo. Ok?
Responder
0 # Nine e Pentágno 03-10-2017 13:29
Adriana Mendonça deve ser ESCURASSADA da Direção Nacional da Educação que, na tentativa de desculpar-se pelos graves erros vem dizendo que não há capacidades no país para elaborar os MANUAIS. Que vergonha!

Então, se existe capacidades em Cabo Verde para formar professores, não existe capacidade para elaborar os manuais?
Responder
0 # josé Realista 03-10-2017 11:21
Se percebe bem, a Senhora Diretora Nacional da Educação, disse ontem na TCV, que Cabo Verde não tem condições humanas e técnica para elaborar Manuais. Que Falta de respeito e consideração pelos Profissionais da educação deste País. Essa senhora deveria ter a humildade de pedir a sua demissão, por conseguinte a Senhora Ministra da Educação.
Responder
0 # Flaviano Costa 02-10-2017 18:20
Fora Maritza! Não há outra saída! Isto é grave demais.
Responder
0 # Nine 02-10-2017 18:14
Oh senhora "Nine", como é?
Responder
0 # Pimpim 02-10-2017 18:11
Com tanta gente qualificada nesta terra, para estarmos perante essas tamanhas vergonhas? Isto nem nos primeiros dias de 1975. Que vergonha, Senhora Ministra? Demita-se já.
Responder
0 # Pimpim 02-10-2017 18:08
Como é Senhora? de tanto falar de erros nos manuais anteriores, e agora?
Responder
+2 # Sousa Carvalho 02-10-2017 16:36
Tudo isto acontece porque em Cabo Verde cria-se Instituições e mais instituições e depois não são respeitadas pelo Estado. Se o Governo respeitasse o Instituto Universitário, seria esta a instituição responsável para elaborar os manuais escolares para o Ensino Básico em Cabo Verde. Afinal, se o IUE forma professores, também deveria ter espaço para elaborar manuais. Com isso, os rios do dinheiros que vão parar ao estrangeiro ficaria no IUE e com ganhos para o país.
Responder
-1 # João Gomes 02-10-2017 16:14
Caro Sácrates o senhor pode até ter as suas razões. Pode ser até que esse tal José Lopes seja competente na Gestão de Projectos Electrotécnicos. Aí pode até fazer sentido. Agora o que não é concebível é a contratação de bandido, bêbado, mulherengo, violento (com as damas), cafajeste, besta, agreste, nabo, comentador barato e lambe botas, para estar à frente de uma Direcção-Geral da Educação Superior. O sector à data da sua entrada podia até ser superior mas neste momento é inferior de bradar aos céus. Cuidado e muito cuidado com quem vocês colocam à frente das instituições.
Responder
0 # Pedro 02-10-2017 15:22
Isto aqui é o reflexo da boa qualidade de ensino que temos em Cabo Verde com os senhores professores a trabalhar sem o sentido de profissionalismo, ou seja, professores que dão tarefas aos seus alunos e não têm a preocupação de fazer a correcção dos trabalhos e principalmente a nível de língua portuguesa. O governo disse que melhoraria a qualidade de ensino em Cabo Verde, gostaria de Perguntar ao Sr. Chefe do Governo se é assim que pretende elevar a nossa qualidade de ensino, com os manuais cheios de erros ortográficos, com faltas de manuais para os alunos de 5º ano, ou seja, já não era tempo de termos os manuais do 5º ano no mercado. Gostaria ainda de perguntar ao Chefe de Governo se internamente não há pessoas capazes para elaboração de manuais dos primeiros anos de ensino, se é preciso recorrer à uma equipa estrangeira para elaboração dos manuais, por último gostaria de perguntar ao Sr, Ministro das Finanças o Sr. Dr. Olavo Correia quem vai ser responsabilizado por esta perda de erário público.
Responder
0 # SÓCRATES DE SANTIAGO 02-10-2017 14:30
Isto é apenas uma pontinha de "iceberg. O "coiso" ali na Administração Central é muito mais grave. A título de exemplo: recentemente a Senhora Ministra contratou um engenheiro electrónico e de telecomunicação, senhor José Manuel Marques Lopes, como DGPOG, para planear, organizar e fazer a gestão Administrativa e Orçamental do Ministério da Educação. Não que sejamos contra o dito senhor. Mas, com tantos quadros altamente qualificados que o ME possui e que estão ali na prateleira...Isto não fazia lembrar nem ao Diabo. Por isso mesmo é que o "coiso" ali na Várzea está de pernas ao ar.
Responder
0 # joão lopes 02-10-2017 13:04
E a culpa não vai morrer solteira -Olávio Correia
Responder
0 # Pai preocupado 02-10-2017 13:03
Cabo-verdianos, como podem constatar, em matéria de educação, passamos à roptura total. Os culpados somos nós que demos carta branca ao Governo para, durante 5 anos, fazer coisas acertadas e que, em 1, na educação só fez coisas ruins. É basta ver o que se passa no ensino: do básico ao superior. Assessores que não têm o mínimo de preparação, Directores Gerais (Ensino Básico, Secundário e Ensino Superior) que não prestam, alguns em termos técnicos, outros (ensino superior, por exemplo) nem termos técnicos, nem morais, nem em termos profissionais, nem em termos sociais. Esse ultimo simplesmente obtuso. A única vantagem é que sabe falar o português melhor do que a Maritiza, só que escreve pior do que ela. Além disso ele é muito mais coisas ruins (que não convém aqui mencionar. É chegada a hora do Ulisses chamar a Maritza ao Palácio e obrigá-la a se demitir, caso ela não o faça de livre vontade. Caso o Ulisses não tomar esta atitude, tarde ou cedo ele vai pagar e caro. E junto com ele pagará o país cujos cidadãos lhe confiou voto de confiança. Neste momento o slogan sem "djobi la lado" deve ser posto de lado, devendo o Ulisses passar ver para os lados (direita e esquerda), para frente e para trás. Ou seja, uma visão holistica e estratégica. Quem avisa amigo é!
Responder
0 # mini edu 02-10-2017 11:42
o mais grave de tudo é que a diretora nacional de educação aparece como coordenadora e revisora linguística. quanto terá recebido por isso?
Responder
0 # Educando 02-10-2017 11:29
Não se passou nada de grave, as coisas vão continuar como estão por que tem sido assim neste governo. Os nossos imposto vão ser chamados para colmatar mais alta lamentável erro de principiantes. Mas eu pergunto até quando vamos ser tão passivos a ver os nossos suores a ser deslapidados sem que alguém se responsabilize.
Responder
0 # Di Fora 02-10-2017 09:21
Esclarecimento do Dr. Wikipédia

Em geometria, pentágono é um polígono com cinco lados. A soma dos ângulos internos do pentágono é 540º, ou seja, em um pentágono regular cada ângulo interno tem a medida de 108º. O ângulo central de um pentágono regular mede 72°.

Em geometria, hexágono é um polígono com seis lados. Caso seja regular, pode ser decomposto em 6 triângulos equiláteros. O hexágono possui 9 diagonais.
Responder
0 # ATENTO 02-10-2017 08:53
É keli k ta da, poi alguém inexperiente frente de um área tão importante como Educação. Um pais k ta faldja na educação é um pais não viável... Cabo Verde desde independência inviste fortemente na educação e lacunas nunca foi permitido.
Mas é uma vergonha nacional tudo aquilo que esta contiçe hoje ku nôs sistema educativo... Empresários ta bem frageliza sistema ku cadernos de Kumi bebi... tudo pago... despacito entre outros e ês ka ta ser responsabilizados... Ministra ta djobi estrangeiros que ca tem nada a ver ku Caboi Verde pa produzi livreos se na CV nu tem técnicos/quadros suficientes pa fazi...
Um pais se desgraça ta começa na educação... é conformi educação é assi k é pais...
Por favor Sr (DES)Ministra, si nhôs ka ta entende de assunto nhôs da lugar pa otos pmd de sujeira Cabo Verde dja sta bom...

Keli k é SOLUÇÂO nê Srª (DES)Ministra e Srº Primeiro (DES)Ministro.
Responder
+1 # João Cardoso 02-10-2017 08:00
De facto, uma lástima. E a situação revela-se insustentável tanto do ponto de vista técnico quanto político. Como é possível? Deve haver responsabilização. Não creio que haja condições para Ulisses continuar a manter a Maritza. Ela não fala português, não fala crioulo, não pode ser ministra de educação num país com estas duas línguas. Aliás, está aí a prova: um manual feito por estrangeiros, num país repleto de quadros; um manual com graves erros de português, num país cuja língua oficial é o português; um manual com graves falhas técnicas, num país com o grau de literacia bem acima da média do continente. Alguém falhou feio. E na política, como em outros campos, uma falha dessas paga-se caro.
Responder