Pub

Ministro do Turismo Carlos Santos

O ministro do Turismo garantiu hoje que o Governo está a fazer um esforço, junto do seu parceiro (grupo Icelandair), para que a retoma do turismo coincida com a retoma dos voos da Cabo Verde Airlines.

Carlos Santos fez esta declaração à imprensa, minutos antes de presidir à apresentação do programa “Tourism Recover”, desenvolvido pelo Instituto do Turismo de Cabo Verde (ITCV), em parceria com Accelerator Lab do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

“Entendemos e estamos a trabalhar neste sentido. São dois trabalhos distintos, mas como também é do conhecimento de todos estamos a fazer um esforço enorme com a nossa parceira na Cabo Verde Airlines e estamos a fazer tudo para que isto se coincida e vamos continuar a trabalhar neste sentido”, garantiu, fazendo referência que estão a criar todas as condições para a retoma do turismo.

É neste sentido que surge este programa “Tourism Recover”, sob o lema “Estamos prontos para vos receber – Cabo Verde é um Destino Seguro!”, que para o ministro é mais uma ferramenta para promover Cabo Verde como destino turístico neste tempo de pandemia do novo coronavírus.

Conforme explicou, foi criada uma plataforma que irá divulgar as principais medidas, protocolos e procedimentos que o Ministério do Turismo e o Ministério da Saúde têm estado a desenvolver, nos últimos três meses, no sentido de criar as condições mínimas a nível sanitário, administrativas e legislativas para um “ambiente de turismo seguro”.

“Cabo Verde enquanto um destino de turistas, já referenciado a nível mundial, tem que também seguir as boas práticas que estão a ser implementadas nos países e nos destinos turísticos, (…) não só medidas a nível dos hotéis, dos restaurantes, mas a nível legislativo, no que diz respeito aos critérios de entrada(..), mas também a nível da saúde”, apontou.

No quesito saúde, recordou a criação dos centros Covid-19 nas Ilhas turísticas do Sal e da Boa Vista para servir não só a população como também todos os visitantes para que todos que venham a Cabo Verde, neste momento, tenham noção de que estão a visitar um País num “ambiente de tranquilidade e, principalmente, de segurança sanitária”.

Ainda para impulsionar esta retoma, adiantou que foi lançado hoje um pacote de formação de consultores sanitários com o objectivo de criar competências nacionais para preparar os restaurantes, bares, e pubs para poderem receber os turistas.

Apesar de o ambiente na Europa e no mundo não estar “favorável” para permitir a circulação dos turistas devido a uma segunda vaga da covid-19, Carlos Santos assegurou que Cabo Verde não vai desistir de continuar a convencer os países emissores de que tem condições para receber os turistas em “segurança e com tranquilidade”.

Cabo Verde esteve encerrado a voos internacionais desde início da pandemia, em Março, mas em Agosto passou a fazer corredor aéreo” com Portugal para “voos essenciais” nos dois sentidos.

Contudo, desde o dia 12 de Outubro as fronteiras de Cabo Verde estão abertas aos voos comerciais internacionais, com os visitantes e turistas obrigados à apresentação de resultado negativo do teste PCR à covid-19, antes do embarque para o arquipélago.

Com Inforpress

Comentários  

+1 # Colundjul51net@hotm 10-11-2020 10:21
Credo !!!!!!!!!!!!! Bebeu grogu fedi ontem.......
Responder
+3 # CASIMIRO CENTEIO 10-11-2020 04:27
Perdoai meu Deus do Céu este infeliz porque positivamente não sabe o que diz !

Senhor cabeça de bongolom furado, não acha que o vosso insulto contra este povo pacífico já ultrapassou o limite ? Ou está falando para os fantasmas ?
Responder
+2 # CABRA PRETA 09-11-2020 17:44
Esse, usou as máscara até que as orelhas afastaram da cabeça. Agora tem que dormir com fita-cola nas orelhas para que as mesmas possam ir ao lugar.
Responder
+9 # TXICO PRETO 09-11-2020 17:41
Retoma de turismo, com turistas de onde, meu caro?
Ou não bate bem da cabeça?
Responder
+6 # Rui afonso 09-11-2020 17:24
Haja saco para aturar estes governantes de meia tigela, ninguém de perfeito juízo acredita numa retoma do turismo nos próximos seis meses, mas esse ministro para distrair o povo e em criar uma percepção positiva para as próximas eleições anda a falar muitas coisas que para um bom entendedor é pura demagogia e populismo, dias passado falou com entusiasmo sobre a abertura da fronteira pensando que o problema estava numa bandeira porta nos aeroportos, agora vem falar no defunto CVA, querendo dizer que com os aviões mortos da cva os turistas vão viajar para cabo verde, patetice!! A CVA não trouxe turistas noa tempos da vaca gorda imagina agora... cada povo tem os politicos que merecem...
Responder
+3 # Caboverdiano 09-11-2020 22:55
O que é preciso fazer para perceberem que já não enganam ninguém?
Acreditar nas palavras do ministro é mesmo pensar ressuscitar um cadáver com medicamentos.
Povo das ilhas! Acordem!
Para o bem ou para o mal!
O pior é continuarmos impávidos a aceitarmos as baboseiras de quem não tem mais que fazer.
Responder
+3 # SALOMON 10-11-2020 11:48
Nho ku governo di nho ki sta ta durmi.
Povo sta kordado desde 25 de Outubro.
Responder