• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
CM de São Domingos homenageia Anu Nobu com quatro dias de serenata
Cultura

CM de São Domingos homenageia Anu Nobu com quatro dias de serenata

A Câmara Municipal de São Domingos homenageia Ano Nobu, de 14 a 17 deste mês, através de uma “Serenata, lembra nôs mestri”, em memória do 17º aniversário do seu passamento.

Segundo o vereador da Cultura, Nélson Barros, a semelhança de todos os anos, este ano, apesar da situação sanitária, não quiseram deixar de prestar uma homenagem para recordar o músico, compositor, professor, dramaturgo e uma das figuras “incontornáveis” deste município. Por isso, informou, em vez de realizarem um único evento que poderá atrair muitas pessoas, decidiram programar um leque de actividades que terá início no dia 14 e termina no dia 17.

A abertura oficial do evento será no terreiro de Bom Jardim, ao largo da casa do Ano Nobu, e a actuação musical estará a cargo dos Fidjus de Ano Nobu, informou. “A maioria dos seus filhos são músicos, então faz sentido serem eles mesmos a demonstrarem aquilo que o nosso mestre acabou por lhes ensinar. Ainda, tendo em conta que em São Domingos temos muitos músicos, achamos por bem distribuir cada músico em vários outros espaços, de norte a sul do concelho”, informou.

Sendo assim, no dia 15, a animação musical acontecerá num dos restaurantes do concelho com actuação de Agilson e banda, respeitando todas as medidas sanitárias de prevenção da covid-19. No dia seguinte, o evento terá lugar na Pousada dos Leitões com a banda herança e Neliane e banda. Já no último dia, 17, a partir das 13:00, em diversos espaços vão acontecer animação musical com Pascoal e banda, Agilson e banda, Carlinhos e banda e outros músicos locais.

Para além dessa homenagem, informou que numa próxima ocasião, em parceria com os grupos locais, vão ver formas de demonstrar a outra vertente que Ano Nobu, nome artístico de Fulgêncio Tavares, também tinha no mundo do teatro.

Numa altura em que os filhos de Ano Nobu estão a recolher as obras deixadas pelo pai, Nélson Barros disse que a câmara municipal quer ser parceira número um desta iniciativa. “A câmara está engajada e quer apoiar essa iniciativa e faz todo o sentido, porque sabemos que Ano Nobu deixou muitas composições em todos os géneros. Queremos ser um parceiro número um neste sentido, porque sempre Ano Nobu foi uma pessoa disponível para o concelho em todos os sentidos”, enfatizou.

Fulgêncio da Circuncisão Lopes Tavares, nasceu no dia 01 de Janeiro de 1933 e por isso ficou conhecido como Ano Nobu. Natural de São Domingos e descendente de uma família de músicos, aprendeu os primeiros acordes de violão com a mãe e seguiu a tradição musical da família aprendendo com os mestres António Preto, Ismael e Domingos de Nha Cumazinha.

Foi autor (composição e letra) de mais de 500 mornas, a primeira das quais “July”, composta nos anos 50 – coladeiras e também funanás, batuques e valsas.

Ano Nobu tocava vários instrumentos como o violão, bandolim, cavaquinho, gaita de boca, violino, piano e cimboa. Compôs ainda música litúrgica. Como dramaturgo, Ano Nobu foi agraciado com o Prémio de Melhor Peça teatral de Cabo Verde, em 1999, com “Julgamento do Toto”, mais conhecido por “Toto ku Tota”.

Ano Nobu deixou outras peças inéditas, nomeadamente “Fiticêra de Língua”, “Mufino Ku Maroto” e “S. Vinte Três”. Faleceu em 2004, 13 dias depois de completar 71 anos.

Com Inforpress

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!