• Praia
  • 29℃ Praia, Cabo Verde
Mais chuva e trovoada. Onda tropical passa por Cabo Verde este fim-de-semana
Ambiente

Mais chuva e trovoada. Onda tropical passa por Cabo Verde este fim-de-semana

 
Cabo Verde vai estar este fim-de-semana sob a influência de uma onda tropical que poderá transformar-se em depressão tropical. Começa este sábado e deverá continuar até segunda-feira, avisa o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG).
 
As previsões apontam que a onda tropical irá atingir o país no sábado, domingo e segunda-feira, estando associada a uma larga área de convecção produzindo aguaceiros e trovoada. O INMG adiantou que o sistema está localizado junto à costa da Guiné Bissau, desloca-se com uma velocidade de 30 km/h e tem cerca de 70% de probabilidade de se transformar em uma depressão tropical.
 
”Durante a sua passagem condicionará o estado do tempo nas ilhas”, referiu o INMG, que prevê ainda chuvas de intensidade variável e possibilidade de trovoadas, intensificação do vento e agravamento significativo do estado do mar.
 
”O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica fará o acompanhamento permanente do sistema, a sua vigilância e monitorização, atualizando as informações do estado do tempo, de forma regular e contínua”, garantiu a entidade cabo-verdiana. Na segunda-feira e terça-feira uma depressão tropical aproximou-se de Cabo Verde e transformou-se em tempestade tropical, com vento e chuvas fortes, sobretudo nas ilhas a norte do arquipélago.
 
As chuvas que caíram um pouco por todo o país não provocaram danos humanos, mas sim muitos danos materiais em alguns pontos do país, como deslizamento de terras, inundações, queda de pedras e terras nas estradas, queda de árvores e mesmo algumas casas que sofreram alguns danos. Nessa altura, a Proteção Civil cabo-verdiana apelou a toda a população, particularmente às que vivem em zonas de maior risco de cheias e inundações, a adoptarem algumas medidas de autoproteção.

Na quarta-feira, o ministro da Agricultura cabo-verdiano, Gilberto Silva, disse que as chuvas que caíram no início da semana em todo o arquipélago já garantem pasto, mas afirmou que ainda é preciso mais para produção de milho e feijões e recarga dos lençóis freáticos. 

Depois de três anos consecutivos de seca, com chuvas irregulares e insuficientes, desde meados de Julho que a chuva voltou a cair com alguma frequência em algumas ilhas do país.

SM/Lusa

Partilhe esta notícia

SOBRE O AUTOR

Redação

    Comentar

    Inicie sessão ou registe-se para comentar.

    Comentários

    • Este artigo ainda não tem comentário. Seja o primeiro a comentar!