Pub

cocaina 1

O homem de 67anos de idade e que está a ser ouvido neste momento por um juiz do tribunal do Mindelo trazia a droga escondida em produtos para cabelo.

A Polícia Judiciária (PJ) apreendeu, no aeroporto do Mindelo, ilha de São Vicente, cinco quilos de cocaína, transportados por um cidadão sueco, revela um comunicado do departamento de investigação da PJ do Mindelo.

De acordo com a mesma fonte, o cidadão sueco de 67 anos desembarcou de um voo da TAP proveniente do Brasil via Lisboa (Portugal), na segunda-feira, 21, e está neste momento, segundo a RCV, a ser ouvido por um juiz do tribunal de São Vicente.

Os cinco quilos de cocaína, com elevado grau de pureza, vinham dissimulados em pequenas embalagens de produtos para cabelo, perfazendo a quarta detenção de cidadãos estrangeiros na posse de drogas no aeroporto de São Vicente, entre Junho de 2016 a esta data.

Em Julho passado, a PJ procedeu à queima, na Cidade da Praia, de cerca de 30 quilos de cocaína e quase três mil quilos de cannabis, que se encontravam depositados no cofre forte da polícia científica cabo-verdiana.

Algumas das drogas incineradas foram apreendidas em 2010 e aguardavam autorização por parte do Ministério Público.

Nos últimos anos, a PJ já fez grandes apreensões de droga – os 1500 quilos da Lancha Voadora na Praia, os 521 quilos em São Vicente, 280 quilos também na Praia -, o que mostra que as autoridades estão determinadas em prosseguir com essa investigação para que esse ilícito não faça escola em Cabo Verde.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

+1 # Ariane Morais-Abreu 03-09-2017 14:11
Porque nao vender esta cocaina as industrias farmaceuticas no estrangeiro ?! Fariam médicamentos uteis. .. E teria o estado dinheiro para melhor combater o Crime em CV. Seria mais util que queimar, uma poluiçao inutile ! Mas tudo isso é sonho num pais de alta corupção...
Responder