Pub

Maria da Luz Mendonca

O documento em Braille sobre cobertura universal de saúde foi lançado esta quarta-feira, dia 13 na sequencia da celebração do Vº aniversário do Instituto Nacional da Saúde Pública INSP sob o lema “Ano da hipertensão arterial e promoção de comportamentos saudáveis”.

A presidente do INSP, Maria da Luz Lima, avançou que incorporação do lançamento do desdobrável sobre a cobertura Universal da saúde em Braille contribui para um mundo “mais justo e inclusivo”à comemoração do aniversário da instituição seja uma mais-valia para todos e para a parceria que querem promover com a Associação dos Deficientes Visual de Cabo Verde (Adevic).

O lançamento da campanha “Ano da hipertensão arterial e promoção de comportamentos saudáveis”, segundo a presidente mostram a determinação do Governo” no cumprimento dos ODS, “sem deixar ninguém para trás” e na promoção da saúde.

por seu lado, ao falar da instituição referiu-se ao trabalho que esta vem fazendo para a produção de evidencias e bases factuais para tomada de decisões e a organização da acção com vista a obtenção de resultados em saúde.

O ministro da Saúde, Arlindo do Rosário que fez prsença na comemoração,fez saber a intenção do Governo em transformar os serviços de saúde, abandonando o modelo de serviços curativos para um modelo baseado na prevenção de doenças, resiliência climática e desenvolvimento sustentável.

O referido modelo segundo o governante, para além de melhorar a resiliência climática e a sustentabilidade ambiental dos serviços, através da implementação de medidas de mitigação das alterações climáticas, vai tambem servir para implementar abordagens que promovam a integração das diversas actividades e programas de saúde, com base em evidências necessárias para melhor compreender os efeitos das alterações climáticas na saúde, incluindo as causadas pelos impactos dessas mudanças sobre os principais determinantes da saúde.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar