Pub

haxixe

O jovem residente em Ribeira de Passarão em Sao Vicente, acusado da prática de crime de tráfico de estupefacientes foi presente esta quarta-feira, 7, ao Tribunal da Comarca de São Vicente que lhe decretou prisão preventiva.

Na sua posse foram apreendidos 17,4 gramas de Haxixe, distribuídos em 111 pedaços, em formato de pequenas pedras cúbicas, e 16 “charros” de um produto que, submetido a teste e pesagem reagiu positivamente para Cannabis, acusando um peso bruto de 13,3 gramas.

Foram apreendidas, ainda, outras 55 gramas de Cannabis e uma quantia no valor de 13 mil 380 escudos, entre outros objetos.

De acordo com um comunicado da PJ, o individuo foi detido na sequência de um cumprimento de um mandado de busca e apreensão, efetuado na sua residência.

Ainda no mesmo dia, refere o comunicado, foi detido pela Brigada de Crimes contra a Propriedade, um indivíduo do sexo masculino, de 30 anos, residente em Ilha de Madeira, suspeito de prática de um crime de roubo.

O suspeito é acusado de ter subtraído de um jovem, na mesma localidade, uma carteira contendo a quantia de onze mil escudos, um telemóvel, e documentos pessoais, entre os quais, cartões bancários, que se encontravam na referida carteira.

Uma vez presente ao Tribunal este saiu sob Termo de Identidade e Residência.

Ainda na ilha da Boa Vista a Policia Judiciária deteve na passada terça-feira do Carnaval um homem natural da ilha de Santiago suspeito de crime de trafico de droga.

A detenção ocorreu em casa do suspeito, no bairro da Boa Esperança, em Sal Rei. Na sua posse foram encontrados quinhentos e quarenta e oito gramas (548 grs) de Cannabis, três telemóveis, e uma televisão LED.

O indivíduo do sexo masculino, 21 anos, natural da ilha de Santiago, foi presente, no mesmo dia, ao Tribunal da Comarca da Boa Vista, que lhe aplicou como medida de coação a Prisão Preventiva.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar