Pub

Oscar Tavares PGR

Ainda restam esperanças. O Procurador da República Óscar Tavares avançou ontem à imprensa que acaba de pedir apoio da Polícia Internacional no sentido de ajudar o país a desvendar os casos de desaparecimento das crianças na cidade da Praia. O PGR não identificou a nacionalidade dos policiais, por questões de segurança.

Óscar Tavares disse ainda que as autoridades nacionais estão a pedir apoio da Polícia Internacional porque, no âmbito das investigações, acabaram confrontados com questões com as quais não estão preparadas e nem habituadas a lidar.

Misterioso, o PGR revelou que “estiveram policiais de outros países a nos auxilar e com outras experiências no terreno. Findo esse periodo avaliamos com a Polícia Judiciária a possibilidade do apoio em outras áreas de intervenção da cooperação policial”.

Por agora Óscar Tavares prefere não indicar em que altura os policiais internacionais estarão em Cabo Verde de modo a evitar questões que tem a ver com a segurança, adiantando que no final do processo, os caboverdianos poderão ter informações sobre o assunto.

O primeiro caso aconteceu em finais de agosto 2017. Edine Jandira Robalo Lopes Soares, de 19 anos, que saiu de casa para levar o filho de um meses ao médico e nunca mais foi vista.

Recorda-se que Edvânea Gonçalves, 10 anos, desapareceu em novembro do bairro Eugénio Lima, quando foi fazer um recado a poucos metros de casa e não voltou a ser vista.

Em janeiro de 2018 foram encontradas num bairro dos arredores da capital cabo-verdiana ossadas de uma pessoa que ficou identificada como sendo do sexo feminino. Na ocasião a Polícia Judiciária teria afirmado que as ossadas pertenciam a um corpo de uma mulher adulta. Passados seis meses, esta mesma polícia veio a público dizer que as ossadas eram da Edvânea Gonçalves.

A polícia judiciária não explicou ao país como terá chegado a esta conclusão. Certamente o segredo das investigações não permitiram. Isto, apesar de alguns meses antes o PGR, Óscar Tavares, ter afirmado ao país que informações que as investigações haviam conseguidos até aquela altura, indicavam que as crianças desaparecidas se encontravam com vida.

O ultimo registo de desaparecimento são as crianças, Clarisse Mendes (Nina), de 9 anos, e Sandro Mendes (Filú), de 11. Estas saíram de casa no dia fevereiro de 2018 para ir à loja e não regressaram.

A situação tornou-se alarmante, tendo deixado a sociedade caboverdiana abalada. Pelo que motivou reações dos orgãos de soberania, congregações religiosas.

Ainda hoje não se sabe se os desaparecimentos estão relacionados com redes de tráfico de pessoas. Enquanto isso os familiares das vitimas continuam sofrendo, alimentando esperanças de que um dia as crianças possam aparecer com vida.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Janine Lopes 27-02-2019 19:40
Como de diz em Santo Antao " tarde pias-te, mas mais vale tarde do que nunca!".
Espero que a resposta a essa situação, mais que alarmante, seja solucionada pois os pais e caboverdiamos precisam de respostas.
Responder
0 # Olho Vivo 21-02-2019 19:25
Terá a novela STRIBILIN, que Armindo Tavares vem publicando todas as semanas despertado sentimento de culpa e responsabilidade ao PGR?
Ou será medo do Dr. Joaquim que vai presidir a Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos?
Ou ainda, quiçá, temor das advogadas Mónica e Rosária?
Seja como for, já é uma boa notícia.
Parabéns Armindo Tavares. Viva o STRIBILIN.
Que essa cooperação policial abranja outros casos e desmistifique o mistério como o Edmilson Tavares foi brutalmente assassinado.
Responder
+1 # Ernesto Rodrigues 21-02-2019 16:26
Só agora ...
Responder