Pub

casal

Adilson 'Dicha' Évora foi encontrado enforcado numa árvore. No mesmo local, a mulher, grávida de 3 meses, foi achada morta dentro de um automóvel.

Os corpos de Adilson e de Cidlene foram levantados pelas autoridades no início da tarde deste domingo para autópsia. Até agora, as suspeitas apontam para crime passional - homicídio seguido de suicídio.

O casal foi encontrado morto esta manhã, 18, nas proximidades da floresta do Campo de Golfe, em Ribeira de Julião, bem longe da sua residência em Chã de Cemitério, cidade de Mindelo. Desconhece-se a hora exacta em que o crime aconteceu e em que circunstâncias Adilson, mais conhecido por Dixa, e Cidlene Lopes, morreram. 

O homem foi encontrado enforcado e a mulher - grávida de três meses, segundo revelou ao Mindel Insite uma prima sua -, morta dentro de um automóvel abandonado no mesmo local, mas a dúvida é se haverá um terceiro suspeito ou se houve homicídio seguido de suicídio.

Ao Santiago Magazine, a polícia não adiantou nenhuma informação, mas vizinhos de Dixa, condutor de um camião auto-tanque, e a sua companheira estavam desentendidos nos últimos dias.

As muitas discussões, testemunhadas pelos moradores de Chã de Cemitério, levam algumas pessoas a acreditarem na tese de crime passional. E aqui, a versão mais ouvida é de que terá sido Adilson, homem na casa dos 30 anos, a assassinar a esposa tendo de seguida se suicidado.

Os cadáveres foram levantados do local do ocorrido por volta das 14 horas deste domingo mas por agora as autoridades que estiveram envolvidas na operação não avançam com quaisquer informações “para não comprometer as investigações”.

 

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Barrabás 18-06-2017 22:59
Muito triste. É preciso muita oração. Paz às suas almas.
Responder