Pub

Mircea Delgado 1

Deputada do MpD pelo circulo eleitoral de São Vicente denunciou, esta quinta-feira, 29, no Parlamento, durante a discussão anual sobre o estado da Justiça, "conflitos entre cidadãos identificados e alguns juízes, com potencial para fazer detonar todo o nosso sistema judicial, com reflexos directos no nosso Estado de Direito Democrático". Uma referência clara às queixas públicas do advogado e activista Amadeu Oliveira contra determinados magistrados judiciais a quem ele tem apelidado de serem juizes “gatunos”, “falsificadores” e “aldrabãozecos”, o que já lhe valeu inúmeros processos-crime, sem que, contudo, nenhum desses processos crimes tenha conhecido um julgamento ou uma decisão de condenação.

Foi uma intevenção de escassos cinco minutos, mas que acabou por se revelar uma pedrada no charco na forma como se vem debatendo há anos os problemas por que passa o sector da Justiça, sempre avaliada com base em relatórios oficiais que omitem e escondem dados de grande relevância para uma melhor análise da real situação, o que torna essas discussões parlamentares anuais em monótonas repetições sem nada resultados palpáveis.

Para já, é a primeira vez que um deputado da Nação se distancia claramente do lugar-comum e do cliché de avaliar a situação da Justiça em Cabo Verde pelo prisma dos recursos materiais e humanos que os sucessivos governos colocam à disposição do sector (caminho seguido pelos lideres das bancadas parlamentares), para focar exclusivamente nos ignorados alertas vindos da sociedade civil a reclamar sobre o não funcionamento da Justiça, devido a alegadas "influências e interferências criminosas" de alguns dos seus principais servidores, os magistrados judiciais.

Com efeito, enquanto os deputados das diferentes bancadas do PAICV do MpD se digladiavam sobre quem fez mais para a Justiça, Mircea Delgado, destemida e convicta nas suas palavras, decidiu então tocar na ferida, levando para a arena política do Parlamento, enquanto centro do poder, o debate sobre as diversas denúncias sobre a existência de juizes que introduzem ou retiram provas de processos e até mandar prender inocentes, razão pela qual foram apelidados de "gatunos, falsificadores de processos e aldrabãozecos".

"Nos debates sobre o Estado da Justiça neste Parlamento, o foco é sempre nos relatórios dos Conselhos Superiores das Magistraturas judiciais e do Ministério Público. As leituras dos vários sujeitos parlamentares face a estes importantes documentos acabam por transmitir, basicamente, a visão institucional da situação da Justiça, que não deve ignorar os alertas da sociedade civil, sob pena de ela ficar incompleta", começou por dizer a jovem deputada para acrescentar mais à frente: "É o último debate sobre a situação da Justiça que participo nesta Legislatura e até este momento passou despercebido no Parlamento um conjunto de conflitos entre cidadãos identificados e alguns juízes, com potencial para fazer detonar o nosso sistema judicial, com reflexos directos no nosso Estado de Direito Democrático em construção".

Mircea Delgado se recusou a mencionar os nomes "dos cidadãos em questão" e nem dos "juizes envolvidos", mas afirmou que teria de revelar algumas das denúncias escritas e faladas publicamente sobre o assunto, porque "pela sua gravidade, podem abalar a credibilidade da Justiça em Cabo Verde". "Pois vejamos: num conhecido jornal electrónico, um articulista bem identificado escreve com todas as letras que há juizes gatunos em Cabo Verde. E continua dizendo que chama os juizes pelos nomes de baptismo, apelidando-os de gatunos, falsificadores de processos e aldrabãozecos, porque nem chegam a ser aldrabões. E no mesmo artigo, o autor, em jeito de súplica, faz o seguinte pedido: 'quero que me acusem porque disse coisas gravíssimas sobre magistrados judiciais'. É bom dizer que estas mesmas denúncias feitas por esse mesmo cidadão não é de hoje", notou a deputada, referindo-se, sem o dizer abertamente, às inúmeras denúncias feitas publicamente pelo advogado e activista de uma justiça transparente contra por exemplo os juizes do Supremo Tribunal de Justiça, Benfeito Mosso Ramos, Fatima Coronel, Afonso Lima Delgado e o magistrado judicial Ary dos Santos que também é membro destacado do Conselho Superior da Magistratura Judicial, denúncias essas que lhe valeram inúmero processos-crime, tendo já sido constituído arguido por mais de duas dezenas de crimes, sem que tenha sido condenado uma única vez.

Feita a chamada de atenção a este tema tabu sobretudo junto da classe política, Mircea Delgado fez questão de reconhecer que a Assembleia Nacional não julga ninguém - "para isso existem os tribunais", sublinhou -, que a nossa Constituição impõe o princípio da separação de poderes entre os órgãos de soberania e que há liberdade de expressão. "Mas é preciso dizer que, de acordo com o disposto no artigo 140º da CRCV, a Assembleia Nacional é a Assembleia que representa todos os cabo-verdianos. Por isso não podemos ignorar a voz do povo, que exige a quem de direito que desfaça esse nó, que ameaça sufocar sufocar o nossos sistema judicial e com ele o nosso estado de Direito Democrático".


Um Apelo ao Dever Patriótico

Mais, a jovem política de origem santantonense mas que foi eleita pelo circulo de São Vicente admitiu que, apesar de os recursos materiais serem importantes, é preciso formar os magistrados técnica e moralmente para um melhor desempenho da justiça em Cabo Verde.

“É na formação técnica e moral que reside o sucesso de todo o esforço que é feito neste sector. De nada vale o esforço que o país vem fazendo no sentido de aumentar o número de juizes e procuradores, pouco significativo será o investimento nas infra-estruturas se o corpo de magistrados, sobretudo os juizes, não estiverem acima de qualquer suspeita. Os cabo-verdianos sempre respeitaram os magistrados, mas sempre exigiu deles, seriedade, responsabilidade, honestidade a toda a prova. É absolutamente anormal que alguns juizes sejam acusados de gatunos, falsificadores e aldrabãozecos sem que tenha consequência nem para quem acusa, nem para quem é acusado. Enquanto deputada, entendo que temos todos o dever patriótico de pedir que seja julgado e condenado o culpado ou os culpados em tempo útil para que a nossa justiça continue a merecer a confiança do povo, que quer continuar a creditar que ela constitui o último reduto da liberdade e da democracia", concluiu a deputada Mircea Delgado, cuja intervenção, pela originalidade e coragem, acabou por ser a nota mais importante do debate sobre o Estado da Justiça, na medida em que tanto assumiu ser a voz da sociedade civil que reclama e suplica por justiça, como, em cinco minutos da sua alocução, mostrou aos outros sujeitos parlamentares e ao governo presente (que discutiam quem fez mais) como, afinal, andam a fazer menos para que efectivamente haja Justiça em Cabo Verde.

Resta saber qual vai ser a reacção do Conselho Superior da Magistratura Judicial perante tamanha denuncia que atinge directamente a credibilidade desse órgão constitucional de gestão e disciplina dos magistrados judiciais. Depois dessa corajosa intervenção da deputada nacional, Dra. Mircea Delgado, caso não houver uma reacção a altura por parte de quem de Direito, então, será legítimo o Povo concluir que quem cala, consente!! Na verdade, a Nação Cabo-Verdiana ficou colocada perante um grande dilema que é a seguinte: (i) Ou o Advogado Amadeu Oliveira não consegue fazer prova das afirmações e acusações que tem disparado contra o Sistema Judicial e, nesse caso, deve ser exemplarmente sancionado com alguns anos de cadeia para aprender a não falar asneira; (ii) Ou então, o Advogado Amadeu Oliveira consegue fazer prova da veracidade das suas denúncias e, nesse caso, então uma meia dúzia de juizes deverão ser afastado de tão alto cargo público. A ver vamos….

Veja, em embaixo, o video da intervenção da deputada Mircea Delgado:

https://www.facebook.com/GPMPD/videos/mircea-estado-da-justi%C3%A7a/668899000451388/

 

Foto: DR

Comentários  

0 # BARBAS 08-11-2020 23:47
Sou teu Fã Mircea , do PAICV estão a dar muito trabalho ao MPD. Janine Lelis Emanuel Barbosa e O próprio primeiro ministro estão furiosos contigo Sra. De[censurado]da. Não sei se vais fazer parte da próxima lista.
Lembra que o Barbosa queria até te desprezar ou chamar te de nomes por não votares ao Estatuto da Praia ou para Oscar
Responder
-5 # assinante 02-11-2020 15:30
todos os q apoiam ao Advogado Amadeus Oliveira na luta pela Justiça .cv, devem firmar no site com nome , apelido e lugar de residência . Passando assim das palavras aos fatos .
Responder
-6 # João Francisco Monte 02-11-2020 15:27
João
Os sucessivos casos de desentendimento entre o Advogado Amadeu Oliveira e alguns Juízes nos tribunais não são casos isolados, simplesmente a maioria dos casos ficam nos comentários de corredores e nunca chegam ao publico porque os advogados não denunciam, mas os lesados falam abertamente das injustiças sofridas.
Responder
-9 # ABM 01-11-2020 16:28
So agora que estao vendo que ali nesses quatros murros existe muitos gatunos mansos?
Responder
-9 # Teófilo Soares 01-11-2020 10:17
Interessante, ao ler o comentario abaixo do Franz Fannon a respeito do lugar na lista para as proximas eleições, lembrei-me de pensamentos que me ocorreram a respeito das aparências frequentes do seu colega de bancada com quem teve uma richa aquando da votação do estatuto especial. Efectivamente, ve-se que o outro, depois de protagonizar alguns episodios vergonhosos e par(a)lamentares, com cenas nunca antes vistos na Assembleia Nacional, nesta recta final da legislatura, está dando tudo o que pode para ver se consegue assegurar um lugar elegivel nas listas. É que muitos estão lá para defender, antes de mais, os seus interesses pessoais, sobretudo quando precisam de garantir a o emprego e reforma dourada, como não sabem fazer mais nada além. Não digo mais, que cada um tire a sua propria conclusão, depois de analisar os factos e circunstancias em presença. Não é preciso ser inteligente para compreender a jogada de muitos desses nossos politiqueiros que gravitam à volta desses dois partidos do arco do poder - MPD e PAICV. Relativamente à intervenção da de[censurado]da, não preciso comentar, devo destacar a coragem dessa jovem, que tem demonstrado caracter, inteligência e fibra. São mulheres dessas, e temos muitas, inteligentes e de carisma, que dispensam a muleta da lei da paridade para serem colocadas na cabeça ou no lugar cimeiro das listas! No dia em que a politica em cabo verde deixar a baixaria, politiquices, e passar a ser dis[censurado] de ideias e projectos, a lei de paridade será precisa para assegurar a paridade masculina.
Responder
-10 # Antonio Carlos Lopes 01-11-2020 09:38
Aqui só Temos a lamentar, Mas a Verdade já Não Pode Continuar a Ser Escamoteada. Cabo Verde e Neste Momento Um Narco e Anarco Estado muito por Causa Dessa Porca Vergonha!!!
Responder
-6 # tavares 02-11-2020 11:57
Matimaticando ou matimatica esta conta eu tinha 2 ganhei mais 6 fiquei com 8. Ganhei ou perdi????? No meu entender aumentou 6.
Agora tinha 20 fiquei com 14 quantos que me tiraram ? neste caso perdi ou ganhei? no meu entender fiquei com menos 6. Matimatica a moda do governo ou moda dos partidos políticos
Responder
-9 # Augusto 31-10-2020 20:12
E o povo a dormir. Caboverdianos são feito de idiotas! Governo corrupto, justiça corrupta. É melhor refletirem sobre isto, porque é uma vergonha. Mas acredito que ainda há tempo de mudar as coisas, denuciarem e falarem a verdade!
Responder
-10 # assinante 31-10-2020 02:03
A denuncia do Advogado Amadeus Oliveira sobre a injustiça na justiça ,estão recolhidas numa pag. electrónica .Eu assine e vou as palestras informativas sobre esta matéria. Deixo o convite a Mircea Delgado e todos os De[censurado]dos e povo em geral a legitimar essa denuncia assinando a fim de passar da palavra ao fato .
Responder
-2 # Sergio Corra 30-10-2020 18:05
Na Boa Vista temos um tribunal que com um só Juiz e um só procurador, a maioria dos processos fica acumulando e muitos investimentos turístico parado causa conflitos, precisamos urgentemente de potenciar com mais juízes e mais procuradores.
Responder
-7 # CASIMIRO CENTEIO 30-10-2020 17:40
- POR SE CONSIDERAR EXCEPÇÃO UM CERTO FACTO, RECONHECE-SE QUE O CONTRÁRIO É A REGRA - Não há regra sem excepção.

Pela confirmação, MÍRCEA DELGADO é uma ecepção digna de realce no holofote ventoinha ! Honesta, realista e muito corajosa ! Ela, para mim, é uma nota de referência excepcional, sempre quando tiver que fazer os meus futuros comentários.

A verdade é que não se deve condenar as pessoas, condenam-se os atos perniciosos das pessoas, razão por que, logicamente, há sempre excepção em todos os princípios padronizados .
Responder
-7 # Joao josé Fortes 30-10-2020 17:29
Hoje mais que nunca vou ficar mais conciente de mi mesmo todos os dias nascido eu estava a pedir a Deus quande que uma pessoa de bo fé e corajoza ia vir a nossa assembleia falar dessa problema que o Dr Amadeu Oliveiraesta com os pês firme no chão para ser tratado aí quero tirar o meu chapeu a noss de[censurado]da nacional que teve esta grande coragem de meter dedo la onde faz muito mal agora é muita cuidado pq esta é a razão que ja não temos o nosso Renato Cardoso
Responder
-9 # Álvaro 30-10-2020 16:37
No tempo do governo de paicv um juiz conselheiro do Supremo Tribunal da Justiça um dos melhores magistrados de cabo verde disse que a justiça estava sequestrada pela Máfia e os que esfregam as mãos hj de contentamento e amplificam com exageros e tudo o que a de[censurado]da repete de Amadeu, ficaram mudos quedos e calados lá sabem as suas razões, ou seja são bons a defenderem seus partidos quando convém mas por outro lado são péssimos patriotas.
Responder
-7 # cidadã 30-10-2020 15:26
Porque é que quando se trata de assuntos importantes para o país, vem sempre, como para desviar o foco, a questão desgastada de sampadjudu e badiu, que apenas interessa a uns poucos?
Responder
+1 # Jesus 30-10-2020 14:53
■Eu penso que é de se louvar e, (por que não?) homenagear os poucos corajosos e esclarecidos desta nossa Terra, tão pequena, tão pobre de recursos naturais, dizia, homenageá-los, pelo grande serviço que têm prestado à nação cabo-verdiana, denunciando com fundamentos de investigações bem apuradas mas que a nossa justiça parece que não quer ouvir, saber e aproveitar para, finalmente, o povo começar a ver atrás das grades os verdadeiros ladrões, os ladrões do povo. Tanto políticos, governantes ou não, como todos aqueles que se têm aproveitado, impunemente, dos bens públicos para o proveito próprio. O estado em que se encontra a nossa justiça, que todos criticam, mesmo alguns fazedores da justiça, deve ser alvo de uma investigação assumida pelo próprio Estado. Não se compreende que todos os governos tenham sempre investido rios de dinheiro nesse setor para que as coisas melhorem e tenhamos que conviver com aquilo que o cidadão comum entende como inexistência da justiça. Uma justiça lenta, injusta quando acontece, porque, por vezes, inquinada, ou injusta porque só alguns a ela têm acesso. É comum ouvir em Cabo Verde que o acesso à Justiça e à Saúde é só para os ricos.
Responder
-9 # Martinho 30-10-2020 14:21
Menina,

Se fossem só os juízes estavamos tranquilos porque são poucos. Os bandidos são muitos e são ladrões profissionais: começa no segurador da bandeira e vai até o pau.

Deves tomar cuidado porque deram 8 tiros ao Oscra e a ti um espanto põe-te fora do jogada.
Responder
0 # Jota 30-10-2020 14:13
Esta pode nunca mais ser chamada para as listas mas ganhou fãs fora do circulo do poder. Força mircea!
Responder
-1 # Chiku 30-10-2020 14:00
Senhora de caracter! Eu ti tiro o chapeu! A unica de[censurado]do no meio dos 70 ladroes que consegue falar sobre o que interessa na justica em Cabo Verde. Nao liga as criticas malevolas dos mediocres e maus. Ai se esses 70 fossem como a Senhora! O meu pais seria uma maravilha.
Responder
0 # eduardo monteiro 30-10-2020 13:40
Esta miúda é de fibra não se deixa encarneirar, fugindo à disciplina partidária, que funciona como uma mordaça que retira os eleitos à sua liberdade de expressão e pensamento. Parabéns Miceia Delgado . Um abraço
Responder
-10 # Alucinação 30-10-2020 12:57
O Franz Fannon está alucinado.
Deve ser o pseudónimo do Emanuel Barbosa.
Responder
-15 # ORIGEM 30-10-2020 12:50
ESTE JORNAL, REFERINDO-SE À MIRCÊA DELGADO, DECIDE ESCREVER O SEGUINTE:

** "A jovem política"...

(e preocupa-se logo em acrescentar)
** "de origem santantonense"...

(e como não se satisfaz só com isso, acrescenta mais ainda)
** "mas (a ênfase do "mas"), que foi eleita pelo circulo de S.Vicente"...

(ou seja, a de[censurado]da corajosa e cheia de caráter da qual se fala, não tem nada de S.Vicente. Só de Santo Antão).

Resumo dessa notícia tal como foi escrita:
- uma jovem de Santo Antão eleita por S.Vicente
(o que afinal ainda não conseguiram, não lhes convém enxergar, é que é a coisa mais normal deste mundo entre estas duas ilhas e/ou com S.Nicolau mas...)

Pergunta-se:
Para quê essa necessidade de tanta enrolação, tantas voltas, tanta rióla?
É só um caminho para se adulterar a verdade??
Que tristeza!!!!
Não seria mais fácil utilizar a verdade???
Não dá na mesma desde que seja a verdade???

E a verdade (completamente diferente do que foi escrito), é mais ou menos a seguinte:
"A jovem política mindelense eleita pelo seu círculo eleitoral S.Vicente".

Portanto, aí sim, com base nesta que é a verdade, se quisessem enrolar tanto (sem nenhuma outra intensão mesquinha e de baixo nível), daria qualquer coisa muito enrolada mas verdade, do tipo:

"A jovem mindelense (nascida e criada em S.Vicente), de origem santantonense e mindelense - o que é muito vulgar - (pai santantonense e mãe mindelense), eleita na sua ilha natal, S.Vicente, no seu circulo eleitoral S.Vicente"...

E a curiosidade que deixou de o ser há muito tempo, é a seguinte:

Porque é que com tanta coisa séria e importante para se preocupar nesta terra, entra ano e sai ano, em toda e qualquer oportunidade de manifestação, Praia nunca consegue parar de tentar fabricar esses falsos e perversos enrredos, essas minúcias sempre tão pequenas e mesquinhas????

Que interesses são esses, que rancores são esses, que se sobrepõem insistentemente a qualquer tentativa de esforço de construção dum Cabo-verde saudável e unido onde se possa respirar um pouco de ar puro e sonhar com o progresso de todos??
Responder
-8 # Augusto 31-10-2020 20:13
Perdeste na sua rióla!
Responder
-6 # DJonny 30-10-2020 14:28
O Senhor(a) devia esclarecer quem é esta personagem que apelida de "Praia", e os "falsos e perversos e enredos que tenta fabricar. Mais uma quem é a esse tal de "Praia" Senhor(a) ORIGEM?
Responder
-5 # Alécio Romão 30-10-2020 12:47
Esta de[censurado]da está de parabéns! Entretanto, se a tendência do seu partido for a que todos nós estamos acostumados, e ao que parece estamos certos, pois o vídeo foi já retirado do ar pra que se não veja a intervenção da jovem e corajosa de[censurado]da, ela não vai continuar por muito tempo á frente dessa bancada parlamentar, pois envergonhar seus patrões tocando em tal quimera não dá prémios! Pra isso ela teria que ser uma bandida colocada sob TIR! Aí sim, quem sabe lhe coubesse alguma das nossas Embaixadas, na Europa ou nos EUA! Na medida em que todos nós devemos, após esta, esperar uma "mexida" no Grupo Parlamentar, que adivinha-se não tardar. A Dra. Mircéia já tinha a minha admiração desde muito tempo, antes mesmo que fizesse parte desse partido, pois sempre me pareceu, desde a juventude, ser uma mulher inteligente, e agora posso, com gáudio, constatar que afinal estava certo. Os partidos políticos em Cabo Verde apenas servem, na maioria das vezes para instrumentalizar e limitar o livre exercício de cidadania de pessoas dessa estirpe No dia em que ela integrar um partido ou movimento próprio, sampadjuda ou não, não me importa (inclusive terá ela sido muito mais badia do que muitos badios no caso "Estatuto Especial para a Praia"), um movimento, dizia, que não estrangule nem cerceie a liberdade de pensamento e de acção dos cidadãos e chegar até à liderança, coisa que não duvido, pois virtudes para isso tem ela, terá em mim um seguidor, até de pés rotos e descalços. Parabéns Mircea! Você é um exemplo de Cidadania, e as mulheres cabo-verdianas, em especial, devem estar muito orgulhosas de você! (Salvo escandalosa de[censurado]da do MPD).
Responder
-7 # Augusto B. Évora 30-10-2020 15:07
BRAVO! Alécio Romão. Subscrevo e assino por baixo de tudo o que acaba de expor sobre a louvável intervenção da Distinta Senhora e De[censurado]da Mircea Delgado. Estamos juntos e acredito que a maioria dos Cabo-verdianos alinha na VERDADE e nas ideias que a Mircea está capaz de demonstrar para desmanchar os planos em curso para manter a Justiça sem JUSTIÇA.
Responder
-4 # cidadã 30-10-2020 11:55
Senhora de[censurado]da, isso mesmo, sem papas na língua! Eis um assunto, que, quem de direito deve esclarecer á sociedade cabo-verdiana!
Responder
-4 # Joao Pina 30-10-2020 11:17
Os covardes do MPD eliminaram o video na página do grupo parlamentar. Favor poderiam partilhar o video via email?
Joao Pina
Responder
-2 # Augusto B. Évora 30-10-2020 10:58
Tenho por justo felicitar a De[censurado]da MIRCEA DELGADO pela sua coragem, autoconfiança, honestidade intelectual e moral e, sobretudo, pela bravura de se demarcar das amarras que o sistema partidário impõe, para trazer ao público, na arena do Parlamento, o que muitos Cabo-verdianos vêm assistindo e sofrendo com as denúncias sobre o estado da justiça em Cabo Verde. Na verdade, esta Distinta Senhora DE[censurado]DA - BEM HAJA!, mostra-se capaz de desmanchar os planos de uma continuidade em que os soberanos e donos da justiça CV se estribam para não exercerem honradamente o que lhes compete, mas simn para actuarem focados nos interesses dominantes. BRAVO! MIRCEA.
Responder
-1 # nhanha 30-10-2020 10:57
Não é só a JUSTIÇA que vem andando com máfias. Peguem no setor da SAÚDE! Precisamos dum Amadeu Oliveira na Saúde !!!

Muita máfia na Saúde, a maioria dos médicos são uns mercenários e cangaceiros !!!
Responder
-4 # Badiu 30-10-2020 10:37
Boa Mircea. Independentemente de kenha ki tem razon, é pa esclarece povo se juízes é corrupto ou nau. O mesmo se aplica aos terrenos de Fernando Sousa. Justiça é ca de MPD e nem é ca de PAICV, é de Povo!
E kenha ki sta mesti acredita ma justiça é ca de partidos é magistrados de es país, sta um munti ta prostitui pa li sem o mínimo pudor.
Responder
-13 # FRANZ FANNON 30-10-2020 10:30
É certo que há uma pesada sombra mafiosa sobre o nosso sistema de justiça.

Mas a pergunta que fica é, o que levou, só agora, que esta de[censurado]da "mimada", se posicionasse desta forma, sabendo que esta questão já tinha sido denunciada durante todos esses anos pelo cidadão em causa?

Pura estratagema, desta pueril de[censurado]da, que sabendo que a sua inclusão nas listas nacionais para as próximas eleições, está comprometida, devido a posturas parlamentares do passado, vem agora praticamente apresentar-se como uma voz independente, buscando lograr apoios populares e de certos grupinhos, para futuras ambições políticas.

Tenho dito.
Responder
-5 # joao 30-10-2020 13:26
Afinal este comentário dá razão à de[censurado]da. e se aintenção aqui descrita fosse verdade, estaria ela coberta de razão. prova que o partido mpd é um partido falido, que só aceita no seu seio os infelizes a quem põe cabresto e de cabeça baixa, aceitam como meio de sobrevivência. CV não precisa desses políticos. Ela tem sabido ser coerente com a sua consciência, não está agarrada como meio de sobreviver e se essa curta experiência no meio de "macacos" lhe impulsionar para abraçar causas nacionais, a sociedade agradece. Que venham mais Mirceias.
Responder
-3 # FRANZ FANNON 04-11-2020 11:11
Senhorias, a ideia subjacente ao meu comentário é que a de[censurado]da em causa, tem em mente os seus interesses pessoais em vez do interesse coletivo (neste caso exorcismo da justiça em C.V). Por isso eu disse, sendo ela de[censurado]da desde do início da legislatura (2016), e as denúncias que foram feitas são também elas coisas de muitos anos atrás, porquê só agora comentá-las na AN? Porque não as fez no início da legislatura, em 2017, em 2018, em 2019, ou ainda no ano passado? Porquê ela não foi uma voz independente antes?

Se trata de um ato egoísta, focado em salvar a si mesma e muito longe de resolver qualquer problema nacional.

Me apraz também ver de[censurado]dos (as) funcionarem de forma independente dos partidos, mas convenhamos, senhorias, não desta forma, individualista e calculista.

Deixemos de ser mentecaptos e analisemos as coisas pelas seus conteúdos profundos e não pelas suas vãs formas.

Não posso bater as palmas a uma de[censurado]da que tem sido conivente com toda a miséria que este GOVERNO/PARTIDO, tem feito "engolir" a esta nação (TACV, SOFA, BINTER,...) e que de repente como se de uma epifania se tratasse, tornou-se a mais impoluta, moralista e revolucionária de[censurado]da da nação.

Como já dizia o outro: "quando a esmola é muito, o santo desconfia."

De um apartidário, para a reflexão.

Tenho dito.
Responder
-1 # Independente 30-10-2020 13:21
Sr. @FRANZ FANNON é este o grande problema dos de[censurado]dos, engolem muitos sapos com medo de ficaram excluídos das listas as próximas eleições e estão la para defenderem os partidos ao invés de defenderem o povo que lhes elegeu! Congrats para a Mircea! Nunca é tarde para dizer aquilo que está mal. Se TODOS os de[censurado]dos trabalhassem sem estar com medo de ser ou não de[censurado]do nas próximas eleições, estaríamos em bom caminho.
Responder