Pub

Praça do palmarejo

O Tribunal da Relação de Sotavento considerou “improcedente” o recurso de fiscalização concreta interposto pelo Partido Popular (PP), no caso das obras da Praça do Palmarejo, informou esta quarta-feira a Câmara Municipal da Praia.

Num comunicado, a autarquia diz que, através do seu acórdão nº 76/19, de 15 de Julho e de acordo com a decisão do colectivo de juízes, o Tribunal da Relação de Sotavento julgou que os argumentos avocados no supracitado recurso são “manifestamente infundados”.

Segundo a câmara, foi o mesmo tribunal que reconheceu, recentemente, a “incompetência absoluta do juiz civil da Comarca da Praia”, em embargar as obras da Praça de Palmarejo, em Novembro do ano passado.

De acordo com o comunicado, a Câmara Municipal da Praia defendeu que não “celebra efusivamente” esta decisão, porque entende que os juízes daquela comarca, “não fizeram outra coisa, senão o seu trabalho”, “exercendo a justiça de forma independente e rigorosa, salvaguardando o interesse colectivo”, que é a requalificação da Praça de Palmarejo, “com todas as suas valências sócio-económicas”.

Conforme a edilidade, os munícipes “sairão a ganhar” ao saberem que as obras de requalificação da Praça de Palmarejo vão continuar e que daqui a 14 meses terão uma nova infra-estrutura, contribuindo, assim, para “incrementar a economia local” e mitigar o desemprego no município.

“Quem, seguramente, ficará feliz com o indeferimento do recurso de fiscalização concreta interposta pelos autores, com o alto patrocínio do PP, enquanto testa de ferro do PAICV, são os munícipes da Praia”, pode-se ler.

A CMP avança ainda que, a propósito do Partido Popular (PP) e do seu patrocínio aos 18 subscritores da petição do embargo, tidos como próximos do PAICV, "ninguém percebe a posição deste partido (PP)” que, “sequer, tem assento na Assembleia Municipal”.

“A menos que estará aliado com o PAICV, numa geringonça que se vê agora frustrada, com a decisão da Relação de Sotavento”, referiu.

Para concluir, a autarquia informou que vai, nos próximos dias dar entrada no Tribunal da Comarca da Praia, de um pedido de indemnização por danos causados, no âmbito deste processo, “que se pode adjectivar de kafkiano”.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Olimpio Varela 22-07-2019 09:13
A Câmara vai entrar com o pedido de indemnização no Tribunal, contra o próprio Tribunal?
Realmente , a culpa do embargo não deve ser aassacada a quem pede o embargo mas sim a quem decreta o embargo.
Minha opinião!
Responder
0 # Jocas 18-07-2019 21:15
Nao estava a espera de outra coisa. Vai ser sempre assim. AMEN
Responder
0 # Zacarias Furtado 18-07-2019 18:38
O Presidente do PP subscreveu a petição do embargo? Gostaria de ter essa informação.
Responder