Pub

laurent simons

Engenheiro aos 9 anos. Laurent Simons é belga e é um fenómeno da natureza. Passou para os bancos da universidade quase sem ter passado pelos da escola e está prestes a concluir o curso de engenharia na universidade de Eindhoven, na Holanda.

"Demorei dois anos a terminar a escola primária. Fiz o secundário num ano e meio, - o que também foi normal para mim. E, na universidade, faço uma cadeira todas as semanas", conta.

Este menino faz numa semana as cadeiras que demoram oito semanas a fazer aos restantes estudantes.

O pai, Alexander Simons, considera que a escolha de o deixar evoluir ao seu ritmo foi a melhor: "Acho que ele teria perdido muita da sua juventude se ainda estivesse na escola, se estivesse lá contra a sua vontade. Agora, aqui, é como um parque de jogos onde ele pode fazer o que quiser.

Laurent, que tem pouco contacto com os outros alunos, evolui ao seu ritmo, acaba o curso em dezembro e já tem planos para o futuro: "O meu objectivo é, na verdade, prolongar a vida, o que na realidade é substituir partes de seres humanos por tecnologia, por exemplo, órgãos artificiais e braços de robô, pernas de robô, coisas assim."

O menino engenheiro sonha inventar a vida eterna através da robótica e nada parece impossível para quem, aos 9 anos, não joga à bola com meninos mas com robôs.

Com Euronews



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar