Pub

Frei Araújo

O Frei João Araújo celebrou este domingo, 25, uma missa de acção de graças pelos seus 40 anos de vida sacerdotal ao serviço das comunidades. A homilia aconteceu na Igreja Nossa Senhora do Rosário, na Ribeira Brava, perante centgenas de fiéis.

Em jeito de balanço, o religioso disse que a vida missionária “valeu a pena” e agradeceu a Deus por ter feito sua formação religiosa na Ordem dos Frades Capuchinhos em Roma (1965), conforme confessou à agência Inforpress.

Frei João António Araújo seguiu para Itália aos 18 anos, ingressou no postolantado (1966), entrou no noviciado (1967), professou na Ordem dos Frades Capuchinhos (1967) tendo sido ordenado sacerdote na sua paróquia natal, Nossa Senhora do Rosário, Ilha de São Nicolau, a 26 de Agosto de 1979.

Como frei capuchinho, formou-se em engenharia agrónoma e utilizou todo o seu expertise, deixando marcas a favor das diversas comunidades espalhadas dentro e fora de Cabo Verde, designadamente, ilha do Fogo, Santo Antão, São Nicolau, Estados Unidos, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Na ilha do Fogo, em 1981, foi transferido para a cidade se São Filipe, como vigário paroquial das paróquias de São Lourenço, Nossa Senhora da Conceição e de Santa Catarina,   onde ajudou a formar a futura geração de capuchinhos.

Durante 20 anos de missão na Ilha do Fogo fundou o Liceu de Cova Figueira (1985), ajudou a construir “centenas de cisternas” a muitas famílias e plantou “muitas árvores” de floresta nas zonas altas da Ilha.

Em São Nicolau, sua terra natal, também deixou marcas no ano 2008, quando foi nomeado pároco das duas paróquias Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Lapa, durante sete anos, construiu oito cisternas, escavou algumas nascentes de água, construiu a estrada de Cigana e mais algumas obras na igreja paroquial e Seminário de São Nicolau.

Em 2015 foi transferido para a Cidade da Praia como mestre dos postulantes dos Capuchinhos, foi capelão do Hospital Central da Praia e capelão Militar da Terceira Região das Forças Armadas de Cabo Verde, missão, que exerce até hoje.

No Hospital Agostinho Neto, a partir de 5 de Setembro do corrente ano, passará a celebrar missa na capela de Santa Isabel, que foi devolvida à diocese, e na qual estará a receber confissões e fazer visitas a doentes de todas as enfermarias.

Num dia como hoje, entretanto, deixou uma mensagem a todos os fiéis e sobretudo aos jovens, para o religioso, devemos pedido que se viva a fé, transmiti-la á nova geração, como um compromisso, conforme herdado dos nossos antepassados.

Aos jovens, pediu para deixarem os vícios e sejam mais empreendedores, já que o futuro de Cabo Verde depende deles.

No final da celebração de hoje, frei João Araújo recebeu das mãos dos dois autarcas de São Nicolau um diploma de reconhecimento por todo o trabalho dedicado à vida religiosa em prol da comunidade sanicolauense.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar