Pub
Por: Redacção

CV Airlines

As agências de viagens credenciadas pela IATA, em Portugal, devem “suspender imediatamente todas as actividades de emissão de bilhetes em nome da Cabo Verde Airlines”, diz um documento da Associação a que o Presstur teve acesso, no qual é comunicada a suspensão da companhia aérea cabo-verdiana do BSP Portugal. O site espanhol preferente sublinha que a IATA só adopta esta postura quando a companhia em causa estiver em falência.

Segundo o Presstur, a IATA informou os agentes de viagens do BSP (do inglês para Billing and Settlement Plan), que é o sistema da IATA para a regularização das vendas de voos pelas agências de viagens, que devem suspender "o uso de quaisquer sistemas automatizados de processamento de reembolsos ou outras transações em nome da Cabo Verde Airlines".

Os agentes de viagens, de acordo com a determinação da IATA, devem "parar de usar imediatamente o nome da Cabo Verde Airlines e seu código numérico como companhia aérea emissora de bilhetes”.

A Associação das Transportadoras Aéreas Internacionais diz que "é necessário que todas as contas em aberto, incluindo vendas pendentes e reclamações de reembolso também pendentes, assim como quaisquer transações futuras, sejam liquidadas directamente com a Cabo Verde Airlines".

"Os valores totais a ser pagos por agentes de viagens do BSP em datas de remessa futuras não incluirão quaisquer valores devidos ou a ser recebidos pela Cabo Verde Airlines, entre eles quaisquer reembolsos efectiva ou possivelmente pendentes devidos pela Cabo Verde Airlines", acrescenta a Associação.

A IATA sublinha ainda que "nenhum reembolso pode ser deduzido ou transportado das contas pendentes, das vendas pendentes ou de qualquer transacção futura da Cabo Verde Airlines".

Uma informação no website da IATA indica que uma companhia aérea pode ser suspensa do BSP quando "interrompe as suas operações, temporária ou permanentemente, devido a razões financeiras ou outras, ou fica sujeita a falência, moratória da dívida, reorganização ou procedimentos relacionados, ou falha uma obrigação material do BSP".

A suspensão "significa que todas as transações são congeladas e a emissão de bilhetes não é possível por meio de agentes credenciados pela IATA".

A esse propósito, o site preferente.com, que lida com assuntos ligados às agências de viagens e turismo de todo o mundo, faz saber que tal tipo de medidas da IATA acontece sempre que haja falência da companhia aérea em causa. Mais, diz o Preferente, que a CVA está a enfrentar dificuldades financeiras há semanas. “Inclusive, o ministro dos Transportes e Turismo, Carlos Santos, reconheceu no início do mês que a empresa poderia fechar por causa dos efeitos económicos e financeiros provocados pela pandemia do Covid-19”, escreve o preferente.com, citando fontes na cidade da Praia.

Santiago Magazine/Presstur/Preferente

Comentários  

-6 # Aniceto Fonseca 23-04-2020 09:06
Muitos destes comentários, têm uma linha politizada e outros com uma forte inveja e ciumes enraizadps desde outros tempos. Muitos querem que seja a morte, ou o fim da TACV, hoje com s privatização CVA. Nós os caboverdianos deveriamos ter orgulho nos profissionais que aí labutam, porque voar e levá-los a bom porto durante anos e anos não é tarefa fácil. Somos uma grande equipa que já deu provas e continua a dar cartas neste mumdo da aviação civil. Não é para qualquer um voar para os quatros continentes com toda as certificações que se impõe. Meus caros, podem tirar o vosso cavalinho da chuva porque isso wue voces desejam não vai acontecer. Este momento que estamos a atravessar o da pandemia COVID-19 têm efeitos nefastos em todas as companhias do mundo e em particular na nossa CVA. A IATA como entidade reguladora pode mandar suspender as emissões dos tickets em todas as agências BSP com o codigo da CVA (696)
A Administração da CVA, têm um conhecimento vasto nesta matéria e junto com o Governo e os investidores internacionais vamos ultrapassar esta etapa. A demais creio mesmo que já estamos a trabalhar neste dossiê. Agora é o momento de estarmos unido, mas entendo os vossos desespero em querer que tudo acabe mal e qie sirva de mais uma arma de arremesso político. Querem desgatar o Governo, mas já estamos acustumados com a vossa intriga e já temos os antídotos para os combater. "CVA, CVA,CVA, Glorioso CVA, Glorioso CVA" Bem haja CVA.
Responder
-1 # Cleiton Barbosa 23-04-2020 19:00
Caro Aniceto, infelizmente, uma parte dos caboverdianos estão sempre na plateia à espera duma situação dessas para manifestarem o seu contentamento. Se seguissem as notícias internacionais deveriam era defender o país e perguntarem porque em casos recentes como Monarch e Thomson, IATA nada fez deixando milhares de pessoas no prejuízo. Ou seja IATA actua só contra os "fracos".
Responder
+2 # PACIENCIA PROPI! 23-04-2020 15:49
Infelizmente meu caro; sou mpdista tambem mas de modo como conduzimos o processo com bilionarios fantasmos e quebrados, assim tinha que ser o resultado final. Forcar mais dinheiro no CVA por temozia eh como meter agua no binde e acreditar que o binde vai-se encher. O pior eh que os Islandes vao regressar e o cofre do Tesouro ficar com DIVIDAS e mais NADA - tudo era LEASE e bem negociado...
Responder
0 # Colundjul51net@hotm 23-04-2020 01:03
Oiiii. Nao quis acreditar nas informações que já vinha ouvindo. Ainda na semana passda o Olavinho vinha desmentindo a Janira sobre esta situação.
Responder
-3 # Joaquim Barbudo 22-04-2020 22:59
Poço sem fundo, para o herácio publicité. Deixa fechar. Não Faz falta.
Responder
-2 # Cleiton Barbosa 22-04-2020 22:52
Porque a IATA não tomou estas medidas com MONARCH ou THOMPSON, ambos Ingleses/Europeus? Querem ver que só têm olhos para o gigante Cabo Verde. Aprendem a fazer jornalismo.
Responder
-1 # Sempre Atento 22-04-2020 22:48
É era este a soluçäo?
Responder
+3 # Goncalo Amarante 22-04-2020 22:23
Kuza é ka só keli! Kuza é tcheu dimas...
Responder
+2 # SÓCRATES DE SANTIAGO 22-04-2020 22:23
Puxa! Agora é que são elas! O FINADO, O TERRÍVEL FINADO, TACV/CVA, ESTÁ MESMO MORTO. Eu, Sócrates, pagava para ver a CARA do PM ULISSES e do VPM OLAVO. Esses dois fartaram- se de fazer troça dos Governos do PAICV, por não terem deixado nem um OSSO na TACV. E agora, ó KUTISS do Plateau e OLAVINHO de Achadinha? CÁ SE FAZ CÁ SE PAGA, lá diz o infalível provérbio. Dizei- nos, dizei- nos, ó RAPAZINHOS DA PRAIA MARIA, que fazer com o DEFUNTO TAC/CVA? VÃO ENTERRAR O CADÁVER ALI NOS ESPARGOS OU VÃO ENTERRAR OS OSSOS ALI NO NELSON MANDELA, EM ACHADA LIMPO OU NAS IMEDIAÇÕES DA PALHA- SÉ???!!!
Responder
+1 # CARLOS 23-04-2020 09:55
Vão enterrar os ossos na Islândia, porque o teu país não tem sequer um paraquedas nessa companhia que foi vendida, mas não se pagou o dinheiro da venda e ainda por cima, deixaram a dívida aos cabo-verdianos para pagarem. A falência da companhia já era prevista, muito antes da epidemia começar a evoluir para a pandemia. E eis que tristemente envergonhado, chegamos à essa situação.
Responder
0 # copyright 22-04-2020 22:03
uma tristeza
Responder
+4 # Augusto Frederico 22-04-2020 21:59
Está empresa substituta de TACV sempre foi falida desde a criação. Agora todo mundo olha aquilo que a presidente de paicv, Janira vinha dizer e confirmar que a gestão assasina de Olavo Correia.
Responder
+2 # Luiz Nunes 22-04-2020 21:58
Excelente esclarecimento, pois é exatamente o que está ocorrendo, a terminação da empresa. E o que é pior, pode até perder a "galinha dos ovos de ouro" que é o direito de voar para os EUA.
Alguém tem que agir imediatamente. Talvez, a pandemia vai acabar salvando a compania, com os fundos que serão injetados no país...
Responder