Pub

Larisa Miller

 

A Phoenix Global, empresa de investimento, desenvolvimento e consultoria, sediada em Miami (EUA) está disponível para investir em Cabo Verde cerca de 8 bilhões de dólares nas energias renováveis, dessalinização de água, transportes, turismo e construção.

Neste sentido, encontra-se em Cabo Verde a presidente da empresa, Larisa Miller, para discutir com o Governo e estabelecer parcerias com o sector privado nacional para o financiamento de projectos em áreas consideradas importantes para o desenvolvimento sustentável.

Miller faz parte de um grupo de investidores estrangeiros que se encontram no país no âmbito do Summit “Cabo Verde Investiment and Economic Tour 2020”, promovido pela empresa Viva Verde em parceira com Pan African Leadership and Entrepreneurship Development Centre (PALEDEC).

Para além de participar no evento que teve lugar hoje, na Cidade da Praia, reunindo empresários nacionais e estrangeiros, a representante da Phoenix Global tem encontro agendado com o ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, e com o Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, para dar a conhecer a sua área de actuação e a disponibilidade para financiar projectos de desenvolvimento no país.

“Para todo o desenvolvimento sustentável a água é um elemento essencial assim como o desenvolvimento de energia renovável, que cumpre os mandatos dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas e seria realmente um bom compromisso para Cabo Verde utilizar seus recursos sustentáveis”, disse.

A Phoenix Global tem investimentos importantes no Dubai e segundo Larisa Miller Cabo Verde tem agora uma “oportunidade fenomenal” com a sua localização geográfica para posicionar e aumentar sua estrutura portuária e assim tornar-se numa paragem obrigatória para o transporte de carga que vem do leste ao oeste.

Acrescentou ainda que se o arquipélago apostar na capitalização da sua indústria, Cabo Verde poderá transformar-se num centro de exportação.

O Summit “Cabo Verde Investiment and Economic Tour 2020” é promovido pela empresa Viva Verde, que tem sede na Cidade da Praia, em parceira com Pan African Leadership and Entrepreneurship Development Centre (PALEDEC) sedeada na Nigéria.

O objectivo, segundo o representante do Viva Verde, Olugbenga Adewoyin, é mobilizar recursos do mundo para serem investidos em projectos de desenvolvimento em África.

“Nós sabemos que em África e também em Cabo Verde existem grandes ideias de projectos, mas há limitação de fundo. É por isso que estamos a fazer essa missão”, disse indicando que a nível social as duas organizações conseguiram já mobilizar junto do projecto Peacefullmind Foundation, um total de 500 bolsas de estudos para os quais os jovens cabo-verdianos podem concorrer-se.

O evento, realizado hoje na Cidade da Praia contou com a parceria da Câmara de Comércio de Sotavento (CCS), que, entretanto, não esteve representada.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # Luiz Nunes 31-01-2020 15:21
Quando email 2013 disse (com uma testemunha) a um ex-líder político que "Cabo Verde tem agora uma “oportunidade fenomenal” com a sua localização geográfica para posicionar e aumentar sua estrutura portuária e assim tornar-se numa paragem obrigatória para o transporte de carga que vem do leste ao oeste" ele me disse que estava errado e que aqui não poderia acontecer o que houve em Singapura...
Bom saber que ele estava errado!
Responder