Pub

Visita são Domingos

O próximo parque eólico, com capacidade de 10 megawatts, vai ser instalado em Achada Mostarda, São Domingos, e irá contribuir para o aumento da produção da energia renovável em Cabo Verde, revelou hoje o ministro da Indústria, Comércio e Energia.

A garantia foi dada por Alexandre Monteiro, esta terça-feira, à margem da visita que efectuou à estação meteorológica de Achada Mostarda, no concelho de São Domingos.

Segundo o governante, esta estação, que já se encontra em funcionamento, vai receber o próximo parque eólico a ser instalado no país e produz informações completas a nível da precipitação, direcção e velocidades dos ventos, temperatura, humidade e radicação solar, informações que posteriormente serão disponibilizadas aos investidores.

Avançou que o processo de instalação do parque já está em curso e irá contribuir na produção de energia renováveis no país, reduzindo a dependência do petróleo e redução do custo da energia, tendo realçado que a ideia é levar este projecto a todas as ilhas, de modo atingir a meta traçada pelo Governo, que é a de chegar a 2030 com mais de 50% de produção de energia renovável.

“Temos um plano que inclui parques solares e eólicos. Neste momento, temos em curso o projecto para a instalação de 10 MegaWatts (MW) aqui em Santiago, temos também em curso um processo de 5 MegaWatts insular para a ilha da Boa Vista e estamos a preparar um pacote de 50 MW, para todas as ilhas, com o mix de solar e eólico”, assegurou.

Alexandre Monteiro sublinhou que a estação de Achada Mostarda tem o potencial para a instalação de todas as necessidades previstas no plano.

“Estamos a qualificar as áreas reservadas para instalação dos parques eólicos com informação, e torna-las mais atractivas para investimentos e reduzir os riscos, porque acima de tudo é essa a exigência para que os projectos sejam bancáveis”, disse.

A Estação Meteorológica de Achada Mostarda é financiada pela Cooperação Luxemburguesa, no âmbito do Programa de Apoio ao Sector das Energias Renováveis.

Com Inforpress



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar