Pub

cidade da praia 

O Produto Interno Bruto (PIB) nacional aumentou 5,2% no primeiro trimestre deste ano, uma subida para a qual contribuíram as despesas do consumo final e as exportações, segundo o Instituto Nacional de Estatística cabo-verdiano.

Em relação ao trimestre anterior (quarto trimestre de 2018), o PIB diminuiu três pontos percentuais.

De acordo com as Contas Nacionais Trimestrais, elaboradas pelo INECV, o consumo final subiu 8,8% no primeiro trimestre de 2019, em relação ao mesmo período do ano anterior.

“O consumo privado aumentou 5,3%, em termos reais, no primeiro trimestre de 2019, o que traduziu uma aceleração face ao crescimento de 3,8% observado no quarto trimestre de 2018”, lê-se na nota do Instituto.

Em relação ao consumo público, apresentou uma taxa de variação homóloga de 20,8%.

O investimento registou uma variação homóloga negativa no período em análise: menos 11,4% em volume.

Sobre as exportações e importações, o INECV indica que aumentaram 8% e 2,1% em volume, respetivamente.

Em volume, as exportações de bens e serviços registaram uma variação homóloga de 8% (7,4% no trimestre anterior).

Por seu lado, a importações de bens e serviços aumentaram, em termos homólogos, 2,1% no primeiro trimestre do ano.

Do lado da oferta, o Valor Acrescentado Bruto (VAB) a preços de base apresentou uma evolução homóloga positiva de 5,3% e os impostos líquidos de subsídios em 5,2%.

O INECV refere ainda que a taxa de crescimento prevista para o ano de 2018 foi revista, passando de 5,5% a 5,1%.

Com Lusa



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar