Pub

pedro figueiredo FCF

O diretor técnico nacional da Federação Cabo-verdiana de futebol, o português Pedro Figueiredo, encontra-se em estágio com o Liverpool, num período que contempla também um contacto com o Manchester City, explicou à Lusa.

Em Manchester, onde se encontra há uns dias, assistiu ao jogo entre United e City e vai contactar com a academia de formação dos ‘citizens’, campeões ingleses de futebol, antes de seguir para Liverpool.

O convite “surgiu através de contactos de amigos que conheciam o ‘staff’ no Manchester City e no Liverpool”, conta à Lusa, e o objetivo passa por “ver uma realidade de elite, o que pode ser fantástico pela transmissão de experiências” quando voltar a Cabo Verde.

O foco será sobretudo em “conhecer a realidade da academia do Manchester City, perceber como funciona o futebol de formação e os vários departamentos, em traços gerais a filosofia de trabalho e como pensam a médio prazo”.

O mesmo plano atravessa a estada em Liverpool, que tem “uma filosofia e forma de trabalhar diferentes”, mas inclui também “passar uns dias mais próximo da equipa ‘A’ do Liverpool”.

“Acima de tudo, é perceber como é que funciona a elite e que tipo de coisas é que realmente podem ser prioritárias em recursos humanos e tecnologia”, atira.

Em Cabo Verde, com menos recursos financeiros, é preciso “ser seletivo” nestas questões, e assim Pedro Figueiredo, de 31 anos, poderá “perceber a que é que a elite dá valor e o que faz a diferença”.

Acresce, igualmente, um conhecimento a nível organizacional, para “levar um pouco da ideia para a federação de Cabo Verde e a seleção”.

O também técnico adjunto na seleção ‘AA’, que começou nas formações jovens de vários clubes portugueses, incluindo o Belenenses, está em Cabo Verde desde 2018 e não pensa em projetos futuros, mas “muito nas coisas dia a dia”.

“Todas estas experiências são algo que me fará enriquecer e tornar mais competente e mais forte. Vejo tudo com imensa responsabilidade, a educar-me e formar-me, para fazer bem as coisas”, acrescenta.

Com Lusa

 



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar