Pub

vitalina varela 19

O filme “Vitalina Varela”, do realizador português Pedro Costa,  e cuja actriz principal é a cabo-verdiana Vitalina Varela, conquistou o “Silver Hugo”, prémio do júri do Festival de Cinema de Chicago, que está a decorrer nos Estados Unidos.

O anúncio foi hoje feito através de comunicado pela Midas Filmes, que recorda que o prémio do Festival de Cinema de Chicago acontece poucos dias depois de o filme “Vitalina Varela” vencer o grande prémio do Festival de Cinema de La Roche-su-Yon, em França.

Segundo o site oficial do Festival de Cinema de Chicago, o filme “Vitalina Varela” mereceu o prémio “Silver Hugo” por uma “visão arrebatadora e magistral entre o horror e o melodrama, a espiritualidade e o desespero”.

O maior prémio do concurso internacional de longas-metragens foi atribuído ao filme francês “Portrait of a Lady on Fire”, de Céline Sciamma, aclamado pelo júri como “um retrato da natureza consumidora do amor e da beleza da solidariedade feminina”.

O filme “Vitalina Varela” teve estreia mundial em agosto passado, no Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, onde arrecadou os prémios Leopardo de Ouro e Leopardo de melhor interpretação feminina para a protagonista, que dá nome ao filme.

O filme, que chega aos cinemas portugueses a partir no dia 31, no circuito comercial, cineclubes e auditórios municipais, parte da história de uma mulher cabo-verdiana que viveu grande parte da vida à espera de ir ter com o marido, Joaquim, emigrado em Portugal.

Sabendo que ele morreu, Vitalina Varela chegou a Portugal três dias depois do funeral.

Pedro Costa conheceu Vitalina Varela quando rodava o filme anterior, “Cavalo Dinheiro”, acabando por incluir parte da história dela na narrativa e dando-lhe agora protagonismo na nova obra cinematográfica.

Com Inforpress/Lusa



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar