Pub

Foi um regresso em grande estilo na primeira noite do Kriol Jazz Festival (KJF) 2019, na pracinha da Escola Grande. Depois da aplaudida actuação da fadista portuguesa Cuca Roseta, foi a vez dos Simentera juntarem-se de novo em palco depois de vários anos.

Mário Lúcio, Teté Alhinho, Teresinha Araújo, acompanhados dos músicos Quim Bettencourt, Bodi e Nicolas Soares, fizeram a plateia reviver os sucessos dos 13 anos de estrada.

E os Simentera trazem novidades nesta nova largada. Duas caras, novas no grupo mas bem conhecidas do público cabo-verdiano. Lúcia Cardoso, na voz, e Totinho no saxofone.

Sucessos como "Dia  k'txuba ben", "Gentis d'azagua", "Nha kansera ka ten midida", "Era na 59" e “Nha kodê”, foram preenchendo a noite, que só terminou perto das três da manhã.

Em palco, Mário Lúcio partilhou a satisfação do grupo pelo carinho recebido do público, que deixou claro que ainda tem bem viva na memória os sucessos do grupo fundado no início da década de 90.

O KJF prossegue esta sexta-feira,12, com as actuações do brasileiro Zeca Pagodinho, o projeto d'Alma Lusa e El Comité de Cuba. Esta 11ª edição chega ao fim sábado, dia 13. Uma noite dedicada ao jazz norte-americano com o prestigiado Lucky Peterson e Stanley Clarke, o projeto Rougaiverde com Élida Almeida e Tiloun das ilhas Reunião e Mayra Andrade.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentários  

0 # M M 14-04-2019 04:21
Parece-me que havia mais um nos SIMENTERA... deve ser o Pepei Bettencourt.
Grande Grupo....
Responder