Pub

 PEDRO JOIAlow5832 ritacarmo

Está confirmada a participação do guitarrista português, Pedro Joia, na segunda edição da Guitarrada do Atlântico, que terá lugar na Assembleia Nacional no dia 28 de junho de 2019, pelas 21 horas.

Este evento musical, que tem a guitarra como centralidade das atuações, conta com uma apresentação em dueto dos Irmãos Alves, Kim e Kaku, de Manuel de Candinho e Palinh Vieira. Dos Estados Unidos virá o Vuca Pinheiro. Está prevista a vinda de um guitarrista brasileiro, ainda por confirmar. O evento será em homenagem de um dos grandes guitarristas nacionais, cujo nome a organização diz que será anunciado oportunamente.

Quem é Pedro Joia? Nasceu a 30 de Maio 1970 e compositor e diretor musical.

Considerado um dos melhores guitarristas portugueses, Pedro Joia começou a tocar guitarra aos sete anos de idade com Paulo Valente Pereira na Academia dos Amadores de Música, passando a estudar com Manuel Morais.

Dois anos depois começou a estudar guitarra flamenca com Paco Peña, Gerardo Nuñez e Manolo Sanlúcar. Durante esse tempo, começou a tocar profissionalmente - a partir dos 19 anos - tanto a solo como em diferentes formações na Europa, Ásia, América do Sul e África.

Pedro compõe regularmente para teatro e cinema. Entre 1997 e 2003 lecionou na Universidade de Évora. Nos cinco anos seguintes viveu no Brasil e tocou regularmente com Ney Matogrosso, Yamandú Costa e Gilberto Gil entre muitos outros.

Em 2008 recebeu o Prémio Carlos Paredes com o seu álbum 'À Espera de Armandinho'. Em 2011 iniciou uma colaboração estreita com alguns dos nomes mais promissores do fado novo, como com Raquel Tavares e Ricardo Ribeiro, explorando novas abordagens musicais para fado tradicional.

A partir de 2012 toca em concertos e em gravações com o nome maior do panorama actual do fado, Mariza. Toca também com o grupo Resistência, combinando estas atividades com os seus próprios projetos pessoais, como o Pedro Jóia Trio.



APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

A crise na imprensa mundial, com vários jornais a fechar as portas, tem um denominador comum: recursos financeiros. Ora, a produção jornalística, através de pesquisas, entrevistas, edição, recolha de imagens etc. Tem os seus custos. Enquanto está a ler e a ser informado, uma equipa trabalha incessantemente para levar a si a melhor informação, fruto de investigação apurada no estrito respeito pela ética e deontologia jornalisticas que caracterizam a imprensa privada, sobretudo.

Neste momento em que a informação factual é uma necessidade, acreditamos que cada um de nós merece acesso a matérias precisas e de interesse nacional. A nossa independência editorial significa que estabelecemos a nossa própria agenda e damos nossas próprias opiniões. O jornalismo do Santiago Magazine está livre de preconceitos comerciais e políticos e não é influenciado por proprietários ou accionistas ricos. Isso significa que podemos dar voz àqueles menos ouvidos, explorar onde os outros se afastam e desafiar rigorosamente aqueles que estão no poder.

Portanto, se quiser ajudar este site a manter-se de pé e fornecer-lhe a informação que precisa, já sabe que toda contribuição do leitor, grande ou pequena, é tão valiosa. Apoie o Santiago Magazine, da maneira que quiser, podendo ser através da conta nº 6193834.10.1 - IBAN CV64 000400000619383410103 – SWIFT: CANBCVCV - Correspondente: TOTAPTPL - Banco Caboverdeano de Negócios - BCN, ou por meio deste dispositivo do PayPal.


APOIE SANTIAGO MAGAZINE. APOIE O JORNALISMO INDEPENDENTE!

Comentar