Pub

unicv

Judite Nascimento, Artur Furtado, Eurídice Monteiro e Corrine Almeida são os quatro candidatos à eleição reitoral da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), agendada para o próximodia 19 de Janeiro - a campanha eleitoral arrancou esta terça-feira, 9.

Nestas eleições, em que a campanha começou ontem e termina no dia 17 de Janeiro, Judite Nascimento, eleita nas primeiras eleições realizadas na Uni-CV, em 2014, é candidata à sua própria sucessão, tendo apresentado candidatura sob o lema “Por uma universidade integradora, inovadora e empreendedora, avancemos juntos”.

A candidatura da actual reitora garante que a mesma é incentivada e apoiada por uma “franja significativa” da comunidade académica da Uni-CV, incluindo docentes, estudantes e funcionários, que se revêem no seu programa, visto que o mesmo se baseia nos princípios da “liberdade, da democracia, da ética, da transparência e da imparcialidade”.

Judite Nascimento é doutorada pela Universidade de Rouen (França) em “Géographie.  Aménagement de l’espace, urbanisme”, mestre em “Geografia Humana e Planeamento Regional e Local” pela Universidade de Lisboa e licenciada em “Geografia” pela Universidade Estatal de Kharkov (Ucrânia).

Sob o lema “Mudar é preciso: para uma universidade aberta à sociedade cabo-verdiana e suas instituições e ao mundo”, Eurídice Monteiro justifica a sua candidatura como um projecto universitário que simboliza a “inovação e a renovação” da instituição, com aposta no desenvolvimento do conhecimento científico e uma mudança de paradigma no ensino superior em Cabo Verde.

Eurídice Monteiro quer uma “rotura efectiva” com os caminhos que a Uni-CV vem trilhando, contribuindo decisivamente para tirar a universidade pública da situação em que se encontra, dos “conflitos insanáveis que foram criados durante os últimos anos devido a uma gestão centralizada e destituída de espírito inovador”.

Eurídice Monteiro, Socio-Politóloga, é doutorada pela Universidade de Coimbra, fez um curso avançado de Administração Pública em Bridgewater State University e um curso executivo de Liderança em Harvard Kennedy School, nos EUA, e é directora da Cátedra Amílcar Cabral da Uni-CV, desde 2015.

Por sua vez, as ideias da candidatura da bióloga oceanográfica, Corrine Almeida, estão assentes em cinco eixos: “Organização e Gestão”, “Sustentabilidade”, “Produção e Transferência de Conhecimento”, “Capacitação” e “Humanização”, através do projecto denominado “Rebeldia pela causa Uni-CV”.

Corrine Almeida propõe a criação de uma fundação na Uni-CV tendo em conta os problemas de financiamento que a instituição enfrenta, assim como defende que todos os cargos directivos na Uni-CV deverão passar pelo concurso ou então serem eleitos.

Doutora em Ecologia Marinha e Gestão de Recursos Marinhos Vivos, na Universidade de São Paulo, formou-se em Ciências Biológicas e obteve o grau de mestre em Oceanografia Biológica. O doutoramento foi obtido na Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, sendo que a formação vem sendo complementada com Cursos de Especialização em instituições de Canadá e Dinamarca.

Artur Furtado, por seu lado, vê nesta sua candidatura que surgiu da “vontade e apelo” da comunidade académica da Uni-CV e da sociedade, com base na “capacidade, humildade, simplicidade, independência e rigor”, uma oportunidade de colocar à disposição da Universidade de Cabo Verde todo o seu conhecimento e a experiência

Com o lema “Qualidade e transparência”, Artur Furtado, que espera vencer as eleições, diz que mudanças profundas vão ocorrer, principalmente na forma como a universidade serve o país, marcando a diferença, principalmente para que, quando um aluno sair da universidade, sinta que de facto tem uma profissão para ingressar o mercado ou criar auto emprego.

Artur Furtado é licenciado em Engenharia Industrial pela Universidade de Estado de Iowa, EUA, tem mestrados em Gestão Industrial, Diploma de Estudos Avançados, pela Universidade de Tecnologia de Troyes, França, e em Direito da Propriedade Intelectual, pela Universidade de Direito de Yaoundé 2, Camarões, e é doutorado em Análise de Fluxo de Matéria aplicado ao ordenamento do Território pela Universidade de Tecnologia de Troyes.

Durante a campanha prevê-se a realização de dois debates internos entre os candidatos, sendo um na Cidade da Praia e outro no Mindelo, permitindo a cada um dos candidatos expor as suas ideias, propostas e estratégias perante a comunidade académica, cabendo a esta confrontar essas propostas, avaliar a performance dos candidatos e escolher com total liberdade e em consciência o mesmo da sua preferência.

Com Inforpress

Comentários  

0 # António Pinto 10-01-2018 15:31
Penso que a Professora Doutora Judite Nascimento é um ícone da UNICV: pela experiência acomulada, pela inteligência, pelos trabalhos desenvolvidos, pela humildade, pela competência demonstrada na prática ao longo da sua carreira desde 1995. Acho que reeleger a quem faz um bom trabalho, com provas dadas, é uma questão de clarividência, justiça mas também dos apreciadores do bom trabalho. Por estas e mais mil razões acho que, entre os melhores candidatos, a Professora Judite é, indiscutivelmente, a melhor candidata.
Responder
0 # Petro Sebástio 10-01-2018 12:00
Não é por nada, mas parece-me que o Doutor Artur Furtado tem melhor currículo para o cargo. Conheço este brilhante cabo-verdiano desde os tempos do Liceu. Seguimos para paragens distintas, na licenciatura, mestraddo e doutoramento, mas eu reconheço o seu grande talento. E depois reecontrámo-nos aqui, na Uni-cv, para fazer crescer o ensino superior no país. É realmente um excelente quadro e muito humilde. Uma pessoa competente, tolerante, atencioso e sabe ouvir. Penso que a Uni-cv vai ganhar muito com ele à frente da Reitoria. Do teu antigo e actual colega Professor, com votos de sucesso, já quase garantido no dia 19. Agora é preciso convenceres os nossos colegas a votar em peso.
Responder