Pub
Por: Janira Hopffer Almada

Janira PAICV

Depois da Foto-Montagem Pornográfica, com a minha imagem,

Agora mais um Ataque….

Bem ao estilo habitual e com uma previsibilidade admirável!

Para mim, seriedade e honestidade são mais do que uma necessidade! Devem ser uma forma de estar!

Já disse e reitero:

Não entrei na política por interesse pessoal e nem para melhorar de vida. E, felizmente, nunca precisei e nem preciso da política para sobreviver!

Nunca encarei (e nem encaro!) a política como profissão! Por isso, também, defendo a limitação de mandatos!

Sou Jurista de formação e Advogada de profissão!

Entrei na política para dar a minha modesta contribuição, fazendo o melhor que sei e que posso, para ajudar o meu País.

Com 29 anos integrei o Governo de Cabo Verde, e pautei a minha conduta pelo respeito pelas regras de gestão dos recursos públicos.

Quando entrei no Governo, e com 29 anos, tinha quase 3 (três) vezes mais rendimentos financeiros que passei a ter como Ministra. E isso pode ser comprovado pela minha situação fiscal e pelos impostos que, como Advogada, sempre paguei, junto dos Serviços competentes!

Também adquiri todos os bens que tenho quando exercia Advocacia. Não os adquiri depois de entrar no Governo ou na Política!

Enquanto Ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos, fui responsável ministerial de projectos de dezenas de milhares de contos.

Perdemos as eleições e todas as contas relativas à minha gestão estão devidamente justificadas. Talvez por isso, e apesar de se terem passado quase três anos, não se levantaram suspeições da minha gestão ministerial! De qualquer forma, as contas da minha gestão, enquanto membro do Governo, estão todas com os Serviços do Estado, para quem quiser comprovar.

Alguém agora, quer tentar me caluniar, inventando que não prestei contas ou que não estão justificados os cerca de 5 mil contos de que o Grupo Parlamentar do PAICV dispõe para o seu funcionamento e para as suas Jornadas Descentralizadas, com o unico propósito de me caluniar, para tentar me desgastar?

Alguém quer passar a ideia de que utilizei indevidamente esse montante? Montante esse que é pago, integralmente, através dos Serviços da Assembleia Nacional?

Será assim tão dificil combater-me de forma digna, com verdade e com elevação?

Francamente!

Haja paciência para jogos tão baixos, como ligeiros!

A solução será, mesmo, passar a demandar criminalmente os autores “conscientes” de difamações e calúnias do tipo, e esperar que as Instâncias Judiciais funcionem com celeridade, para acabarmos, de uma vez por todas, neste País, com as tentativas gratuitas, e por motivos inconfessos, de linchamento de carácter.

Caso assim não for, fica difícil estar na política, para quem não precisa da política para sobreviver!

Estarei serenamente à espera do próximo ataque…. Com a mesma tenacidade e consciência tranquila, de “quem não deve, não teme!”

*Título da responsabilidade da Redacção

Comentários  

0 # Djan Djóbi 27-10-2018 18:25
Condeno vigorosamente todos os ataques dirigidos à dignidade das pessoas. É algo reprovável e ignóbil. Sou insuspeito porque já critiquei diversas ações político-partidárias da líder do PAICV, mas como cidadã ela terá sempre o meu maior respeito. Temos que nos elevar antes de tudo.
Responder
+1 # Pepetela 24-10-2018 08:45
Caro "João Mário", publica sempre todos os artigos de quem quizer escrever e tivemos direto a alguns péssimos mesmo de um tal Manual Barbosa. Mas aqui não falamos de partidos A ou B, falamos da dignidade humana. "Quando os pais acostumam-se a deixar que as crianças façam tudo que querem; Quando os filhos não levam mais em conta as palavras deles; Quando os mestres tremem frente aos seus alunos e preferem adulá-los; Quando enfim, os jovens desprezam as leis porque não reconhecem mais sobre si autoridade alguma, de nada e de ninguém; Então, está aí, em toda sua beleza e força, o início da TIRANIA." Da mesma forma, quando as pessoas não se indignam frente aos crimes (se fosse eu? Se fosse a minha mãe, a minha mulher, a minha filha?), quando os governos se calam, (não vi o posicionamento PÚBLICO, do PM, do Ministro da Administração Interna, da Ministra da Justiça, da 1ª Dama, das mulheres De[censurado]das da Bancada do MPD, sobretudo a Dra. Joana Rosa), quando a sociedade civil não se mobiliza frente às derivas pedindo que seja procurado o infrator, sejam apuradas as responsabilidades, então aí se instala em total tranquilidade as derivas da tirania.
Responder
0 # FORÇA 24-10-2018 08:35
Janira, a malta está com muito medo de si e, por isso, estão desorientado e perderam a cabeça. Por isso, Força, Força e Força, o povo está consigo
Responder
+2 # mi propi 23-10-2018 18:19
Muito bem dito. Eu nao sou da geraçao desta senhora e nem vivo em Cabo Verde. No entanto conheço muito bem o meu Pais e os que là vivem!!! Politica em C. Verde é coisa de hipocritas e bandidos algo que acho a senhora nao é. Mais , e muito importante: o facto de ser uma mulher jà complica a situaçao. Pois neste Pais todos os politicos sao desrespeitadores da gente feminina!!!! Os ditos politicos, gestores etc, gente que define politicas para os vàrios sectores da sociedade e particularmente o da educaçao e familia, nao teem o minimo respeito por aquilo que dizem e escrevem no papel. So pensam na mulher por aquilo que acham que ela tem entre as pernas. A minima ocasiao que se apresenta saltam em cima. Hipocritas e bandidos. Competêbncia sei que tem Sra. Janira. Continue pois a lutar para um C. Verde melhor e de gente melhor. Todos uns pulhas do seu e de outro partido qualquer. Sucessos
Responder
-4 # João Mario 23-10-2018 17:35
Agora é oficial: Santiago Magazine (SM) é o Boletim Oficial do Paicv. Depois não venham a dizer que não avisei. É que com tantos patrões servir, não sei se SM haverá tantos bytes e tantos espaços cibernéticos para tantos turcos. Já não são "comunicados" "notas de imprensa"...agora cada escreve a sua prosa e há sempre um para dizer "via o chefe". Sobretudo, quando começar as dis[censurado]s "tribais" para as listas de de[censurado]dos.
Responder