Pub

 ft

O antigo presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, Francisco Tavares, foi nomeado embaixador de Cabo Verde na Nigéria, conforme decreto presidencial publicado esta sexta-feira, no Boletim Oficial.

Francisco Fernando Tavares foi autarca em Santa Catarina durante dois mandatos, até 2016, eleito pelo Movimento para a Democracia (MpD), tendo sido nomeado para exercer o cargo de embaixador de Cabo Verde na Nigéria, em comissão de serviço, pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, “sob proposta do Governo”, lê-se no mesmo decreto.

Em conferência de imprensa realizada em 09 de julho, o Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), criticou o Governo por estar a passar um “certificado de incompetência” aos diplomatas de carreira, ao enveredar por "embaixadores políticos e partidários".

Na altura, o partido já apontava que Francisco Tavares estava indicado para novo embaixador na Nigéria, acrescentando outros dois “nomes políticos” para as posições em Washington e Brasília, que até ao momento não se concretizaram.

O secretário-geral adjunto PAICV para as Relações Externas e Diáspora, Francisco Pereira, criticou então a escolha de “destacadas personalidades do mundo da política”, com “fortes ligações ao partido no poder”.

O responsável juntou ainda os nomes de Carlos Veiga (ex-primeiro-ministro, pelo MpD), Eurico Monteiro, José Filomena Monteiro e Jorge Figueiredo, “nas antípodas do princípio de não partidarização da diplomacia cabo-verdiana”, nomeados ao longo da última legislatura, respetivamente, para as missões de Washington, Lisboa, Bruxelas e Luanda.

Francisco Pereira defendeu que este modelo de escolha deixou de ser “uma mera exceção” para se configurar “uma regra eleita pela atual maioria para a diplomacia cabo-verdiana”, acusando o Governo de nomear sete embaixadores políticos nesta legislatura, iniciada em 2016.

O tema também já foi abordado numa sessão parlamentar, com o MpD a devolver as críticas e a recordar as nomeações feitas durante o último Governo do PAICV (2001 a 2016).

Com Lusa

Comentários  

0 # Cidadão Prejudicado 28-07-2020 20:35
O grande responsável é o presidente da república que faz tudo o que o MPD pede não se importando com o país!
Responder
0 # Daniel Carvalho 26-07-2020 16:21
Eu gostaria de ouvir um diplomata devidamente identificado, mesmo aqueles que já estão aposentados, e por isso mais livres, a dizerem o que pensam sobre esta questão de Embaixadores Diplomatas de Carreira e Não Diplomatas ou Políticos. Estou confuso nesta matéria.
Responder
+2 # Jesus 26-07-2020 15:15
Eu começo por afirmar que nunca morri de amores pelo Sr Francisco Tavares, enquanto foi presidente da Câmara de S. Catarina de Santiago, isto tendo em atenção as informações que, na altura, davam conta de que aquele autarca se trancava no gabinete muitas vezes e não dava muita atenção àqueles que, tendo ou não votado para que o mesmo ocupasse o cargo, legitimamente, o procuravam para tratar os mais diversos assuntos. Chegou a se ouvir que nem os telefonemas do presidente do partido, na altura Carlos Veiga, ele atendia. Isto para não falar do fraco desempenho nos dois mandatos. Dito isto, avanço que respeito as opiniões contrárias relativamente a ele não ser diplomata de carreira, a acharem que não tem competência, a entenderem que ele roubou/desviou dinheiro público, enquanto esteve na Autarquia de S. Catarina, mas entendo que o sentimento que alguém possa ter, ou a informação sobre uma alegada corrupção que ele ou outro pudesse ter praticado, não são argumentos plausíveis nem impedimentos legais, para coartar a quem quer que seja o direito de aceder, por exemplo, ao cargo de embaixador político. Também, sou da opinião de que não deve o mesmo sr, ou outro, ser avaliado como inapto, sem se lhe avaliar os eventuais resultados do exercício do cargo. Outrossim, ter formação ou ser diplomata de carreira é o ideal para o cargo de embaixador, mas não é tudo. Este país, desde a Independência Nacional, tem feito ocupar cargos quadros bem formados mas, o que, infelizmente, muitas vezes, aconteceu foi gente que sacrificou a sua competência académica e a sua dignidade no altar da bajulação dos chefes de serviços, ou partidários, e acabaram por arrumar, sim, as suas condições de vida, sem muitos benefícios para o País. Se aqueles que acham, e sempre acharam, que o Sr Francisco Tavares, ou outro, fez a corrupção, nunca o denunciaram nas instâncias judiciais, nunca houve condenação, porque havendo, teria ele cumprido a sentença e estaria apto para pariticipar, como todos, na vida do seu País, então hão-de convir comigo que as difamações, ou julgamentos por detrás de perfis falsos, são, meramente, fake-news, ou discursos de escárnio e maldizer.
Responder
0 # Manuel António Torre 24-07-2020 12:38
Os Diplomatas de Carreira onde estão.? È Eu quero ir à rua com eles.
Responder
-6 # Terciomonteiro 21-07-2020 16:34
Claro que violam o ECD e a CRCV, alem do mais
Responder
+4 # Temóteo V.Tavares 20-07-2020 13:39
Cabo Verde é um Estado de Direito em que o primado da Lei é um princípio sagrado. A questão que se coloca é saber se a nomeação de embaixadores políticos constitui ou não violação de alguma norma da CRCV, ou de qualquer legislação vigente no país. Não havendo violação nenhuma das leis vigentes, não se entende o barulho em torno dessas nomeações, feitas tanto quando o PAICV é Governo, como quando o MPD é Governo, mas sempre contestadas tanto pelo primeiro como pelo segundo Partido quando qualquer um está na oposição. É uma hipocrisia política do tamanho do céu. Não seria mais sensato os partidos com assento parlamentar aprovarem uma lei no Parlamento proibindo expressamente a nomeação de embaixadores que não sejam da carreira diplomática e assim acabaríamos com mais uma discussão inútil e desgastante?
Responder
0 # Txada Bombena 20-07-2020 11:51
Eu sou MpD, mas o Francisco Tavares não merece esse cargo. Ele deixou-nos muito envergonhado em Santa Catarina, e com sentimento de que ele roubou. Ele deveria ir para cadeia
Responder
+1 # 8 Milhões de Contos 20-07-2020 11:48
Francisco Tavares ainda não explicou aos Santa-catarinenses que destino deu aos 8 Milhões de Contos do orçamento da Câmara Municipal que arrecadou durante os seus dois mandatos, já que de obras, nada fez.
Responder
+1 # Ao Olávo Correia 20-07-2020 11:44
Depois, vem o Olávo Correia vender o seu peixe podre na TCV, dizendo que temos de apostar na qualidade. Imaginem!
Cabo Verde vai abrir uma nova embaixada, numa região importante e nomeia um Francisco Tavares, sem qualquer conhecimento ou experiência em diplomacia, deixando Embaixadores de carreia, experientes, no porto a ver navios. É com amadores e ainda mais ainda mais um dos piores autarcas que este país já teve é que vamos ter uma Embaixada de Qualidade?
Responder
0 # KeLVIN DOS SANTOS 20-07-2020 10:34
O grande corupto a ser prémiado, só em Cabo Verde que acontece assas coisas.
Responder
0 # José 20-07-2020 10:02
Modi ki país ta avança si ta premiadus i protegédu curruputos? Francisco Tavares fazi diabus i sapatus na Somada, Tribunal di Contas i Inspeçon Geral di Finanças ka fazi nada, i gossi és ta dal más un prémio. Paxenxa! Kuzé ki un statístiku ta intendi di diplomacia? Kaba nu ta odja Olavu Correia na televison ta fazi so poesia, ta desvia konversa di jornalista "maciu" ki ta fazi so purguntas em que respostas é evidentis.
Responder
0 # ami 20-07-2020 09:46
VIVA . Isto é prémio de produtividades
Responder
0 # Antonio 20-07-2020 08:39
Francisco Tavares e’, como todos sabemos, um grande corrupto que efetuou empréstimos bancários para obras que nunca existiram ou que liquidou despesas em nome de obras financiadas diretamente pelo Governo, motivando inclusivamente uma carta comprometedora do Pároco local. Terá usado parte desses recursos para financiar o MPD ?? Não sabemos e nem vamos saber porque ele não fornece os documentos solicitados pela equipa de auditoria do Tribunal de Contas e nada acontece ! Triste, mas e’ a mais pura verdade. Aliás e’ o relatório do Tribunal de Contas que nos dá conta de que ele recusou disponibilizar contratos, acordos, e outros documentos sensíveis ! E o que lhe aconteceu ?!? Nada, pelo contrário, vai agora promovido a Embaixador para regressar Catedrático da Corrupção . Aí governação do JMN, aí as instituições da Democracia, aí Cabo Verde de hoje!!!???
Responder
+1 # Pamodi? 19-07-2020 09:15
Francisco Tavares é um tecnocrata nepotista, que não re[censurado] de boa imagem moral, um aspecto que o PR devia ter em conta. Tivesse dúvidas, fizesse uma ronda por Santa Catarina onde ele exerceu a gestão directa de bens públicos. De politica percebe pouco e para a diplomacia,fica muito à esquerda, não tem esse perfil mínimo exigível,se se quiser tratar os assuntos com seriedade.
Responder
+1 # Gustavo Medina 18-07-2020 20:56
Francisco Tavares embaixador??? kkkkkk já batemos no fundo do poço
Responder
+1 # Januario Silva 18-07-2020 16:45
A propósito de Embaixadores políticos
A concretizar as próximas indigitações de Embaixadores políticos, somarão sete os Embaixadores não pertencentes ao quadro diplomático nomeados pelo atual governo; os postos restantes ficam ao cargo de Embaixadores- famílias dos políticos, ao ponto de total desconsideração das regras dacidadania, num claro atropelo aos propósitos, princípios e estatutos da Carreira diplomática, em nenhum pais aceite. Onde há falta de princípios e regras, ou má gestão andam a anarquia, arbitrariedade e corrupção.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades reflete-se como o espelho da nação.
Com relação aos diplomatas e a carreira diplomática, ultrapassou-se todos os limites, passando de uma vergonha nacional para a falta de respeito aos Cabo-verdianos, em total desrespeito pela Constituição da Republica!
Pois, então aqueles Embaixadores políticos porque e que não se inscreveram como diplomatas no inicio de carreira, como fazem os diplomatas?
Os diplomatas optaram pela carreira e por isso perderam outras oportunidades, como as de fazer politica e fazer dinheiro, como empresários, sacrificaram as suas famílias e sua saúde, devido a carreira que escolheram. Esta opção considerada inconveniente, por alguns foi rejeitada. Infelizmente muitos dos fundadores da Carreira diplomática já ca não estão, tendo partido com a angustia de não verem os seus legítimos propósitos realizados, por causa de arbitrariedades e abusos perpetrados no Ministério dos Negócios e Comunidades. Efetivamente, nenhuma carreira resiste a desmandos de todo o tipo, incluso manipulações para dividir a classe e reinarem os intrusos.Perde-se o sentido de estado.
Apesar de fragilidades internas da sua Associação, os diplomatas tem-se pronunciado contra essas brincadeiras de ma estirpe, existindo registos de diversas formas de contestações; mas os seus protestos são ignorados pelo governo, não são tidos nem achados nas decisões que lhes dizem respeito, como a aprovação dos estatutos,as transferências e nomeações e tudo o mais devido, nem o Conselho Diplomático e alguma vez convocado, tudo feito a revelia. Na realidade, por essas razoes, a luta pela dignidade e justiça aos diplomatas nunca cessou, porque a tentativa de assalto esteve sempre a volta.
A Nação conhece este problema. O Presidente da Republica diz publicamente que é a favor da prioridade aos diplomatas nas nomeações de Embaixadores, mas porque permite o assalto a Carreira, se ele e quem tem a ultima palavra nas nomeações? Muito boa gente tem-se pronunciado contra essa treta governamental. A questão merece um debate nacional serio, Senhores, ou vamos continuar a ver o barco passar!
Embaixador não e cargo para políticos, e sim um cargo de chefia diplomática que deve ser atribuído nos termos estatutários a aqueles que optaram pela carreira, suportando todas as vicissitudes por mais de trinta anos, passando por inconveniências, incompatibilidades e interdições. Torpe é não estar na diplomacia e ficar a espreita das melhores oportunidades da Carreira, para entrarem com o pé direito como Embaixador. Assim, os diplomatas ate poderiam ir jogar, fazer politica ou qualquer coisa! Pelos vistos a dita democracia vai de mal a pior em muitos aspetos. A censura e o medo não podem tomar conta e oprimir a Nação. E preciso relatórios claros e mensagens realistas a comunidade nacional e externa!
Honra e gloria aqueles dignos fundadores da Carreira Diplomática, que lutaram na fileira, aparentemente ingloriamente, e partiram, casos do Min. Pl Renato Cardoso, Sec. Manuel da Luz, Emb. Alírio Vicente Silva e, mais recentemente, Embaixadores Julio Herbert e Alfredo Monteiro. Tarde ou cedo a verdade vira ao de cima! Continuem!
Responder
+3 # cabo verde pa tras 18-07-2020 15:11
Esse senhor tem cara de dorminhoco.
talvez por isso que em 8 anos de mandato nada de especial fez à frente da Câmara Municipal de Santa Catarina.
MPD e PR poe um individuo sem experiência em Abuja como embaixador no país mais importante da África Ocidental, por isso que cabo verde nao estar a ser respeitado a nível da CEDEAO.
É que também já o Orlando Dias bastava como de[censurado]do sem qualidade, no parlamento africano...
Responder
+4 # Rita 18-07-2020 14:43
O homem que fez corrupção eleitoral activa em Santa Catarina com as monitoras de infância é premiado com esse tacho.
O Presidente da República de Cabo Verde não tem nada a dizer sobre embaixadores políticos?
Responder
+4 # Ovídio 18-07-2020 14:22
Como é possível escolher um Homem que não conhece a área da Diplomacia para uma embaixada que se vai abrir, que se vai inaugurar, numa região do Mundo tão importante para Cabo Verde? Isto demonstra bem o interesse que Cabo Verde tem pela integração regional africana.
Tchico nada a ver. Bá faze bu vida bu bem.
Responder
+3 # Terra terra 18-07-2020 10:03
O sr Presidente da Republica comecara brevemente a sua saga de passeios, com o retorno dos voos! Alem disso, mais o que fez nos seus mandatos? Agradar ao nosso MpD e os "konpintxas". Muito desastroso! Pior mesmo, so o "Txoris" no parlamento. Sinceramente!
Responder
+5 # Esclarecimento 18-07-2020 08:24
Sua Excelência, o Presidente da República, Ilustre Dr. Jorge Carlos Fonseca,

O que V.Excia nos diz sobre essas nomeações, fazendo o paralelismo com quando o Governo do PAICV indicou o Mário Matos para Embaixador em Espanha?
Agradecemos a gentileza da sua resposta, com elevada consideração.
Responder
+3 # Premia Bandido 18-07-2020 08:16
É triste ver esse homem que esteve 8 anos à frente de Santa Catarina, para não fazer nada e não se sabe o que ele fez com os avultados recursos camarários (cerca de 8 milhões de contos, na razão de 1 milhão de contos por ano, como era o orçamento da Câmara), agora a ser nomeado para representar o Estado em Abuja. Quer dizer, os bandidos são para premiar? É assim que vamos para frente? Isso é descaramento governamental! Vejam que ainda ontem a União Europeia chamou ao governo atenção para ter cuidado na Qualidade de Despesas.
Responder
0 # KeLVIN DOS SANTOS 20-07-2020 10:29
Muito vergonhoso.
Responder
-2 # Colundjul51net@hotm 18-07-2020 07:23
Mais um embaixador politico. Ainda nao passou pelo plateau. O Zona ainda nao ouviu falar disso. Mas vai homologar e depois dá uma conferencia de explicacao patética. . . . .
Responder
0 # Caboverdiano 19-07-2020 23:38
Oh mamá djes Ka bá bá....
Responder