Pub

beto alves01 17 03 2018g

O presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, José Alves Fernandes, desprofissionalizou o vereador José Luís Semedo, que tutelava o pelouro da Administração e Finanças, alegando “falta de confiança política” no mesmo.

Uma fonte da edilidade disse à Inforpress que, com a “retirada da confiança política” ao vereador em apreço, o autarca Fernandes pretende fazer alguns reajustes e “acertar estratégias” para que possa cumprir os compromissos eleitorais assumidos nas eleições autárquicas de 2016, e ainda “reforçar os laços de cumplicidade, solidariedade e unidade interna da equipa camarária”.

Segundo a mesma fonte, o referido vereador, que era número dois na lista sufragada a 04 de Setembro de 2016, tem tido comportamentos que se configuram situações de “deslealdade e afrontamento” para com o presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina.

Entretanto, explicou que agora que foi desprofissionalizado, José Luís Semedo continua como vereador [se quiser] ou então volta a ocupar o seu cargo como técnico na câmara, e o pelouro da Administração e Finanças fica sob a tutela directa do presidente José Alves Fernandes, que vem, desde o início do mandato, acumulando os pelouros do Urbanismo e Cooperação Descentralizada.

 Com Inforpress

Comentários  

0 # Daniel Carvalho 22-08-2018 21:56
O que o Filipe diz pode ser verdade, mas não deixa de ser desprestigiante.Receber sem trabalhar é algo absolutamente indigno. para um não aposentado.
Responder
0 # joão Gomes 21-08-2018 15:10
...quantos vereadores profissionalizadas, ainda sobraram?
Responder
0 # Felipe Furtado 21-08-2018 12:04
Infelizmente o vereador em causa, continua sem pelouro mas vai continuar com o vencimento. Perante a lei como vereador eleito ele não pode exercer qualquer outra função ou actividades na câmara, agora ele vai para casa e receber mensalmente o seu salário como vereador.
Responder