Pub
Por: Redação

 saab

Um jacto privado interceptado no sábado, 15, na Florida, com armas e dinheiro pertencentes a Álex Saab, foi relacionado com a presença de "emissários" cabo-verdianos na Venezuela. O jornal colombiano El Tiempo garante que Gil Évora e Carlos Anjos regressaram de Caracas com mais três maletas das que levaram. O diário cita hora, local e nomes, mas foi um deputado venezuelano a unir os pontos e a descortinar esta eventual coincidência: "estarão a preparar um resgate armado de Alex Saab em Cabo Verde?". Os EUA já sabem e estão secretamente no arquipélago a controlar a operação, segundo o ex-presidente da Colômbia, em entrevista ao canal NTN24, com sede em Bogotá.

O Governo de Cabo Verde já desmentiu a notícia internacional do suposto envio de 'emissários' à Venezuela e até demitiu Gil Évora do cargo do PCA da Emprofac, ao que tudo indica por supostas ligações do gestor em negociações secretas, e fora do campo diplomático oficial, com o Executivo venezuelano para impedir a extradição do alegado testa-de-ferro de Nicolás Maduro em negócios envolvendo lavagem de dinheiro, tráfico de armas e até participação do empresário colombiano de ascendência libanesa com células terroristas ligadas ao Hezbollah do Líbano, segundo a versão do Qatar News.

Mas o detalhe que chama a atenção é outro e bem mais grave, porque evidencia o grau de um aparente cinismo diplomático e de uma possível corrupção que, máxime, mexe até com a soberania do país. O jornal Pan Am Post chega, inclusive, a relacionar a suposta presença de Gil Évora e Carlos Anjos em Caracas, capital da Venezuela, com a detenção, no sábado, 15, de um jacto particular na Florida, que, carregado de armas e dinheiro, teria como destino as ilhas caribenhas de São Vicente e Granada, onde Évora e Anjos teriam feito escala antes de regressarem a Lisboa, na segunda-feira, 17, com mais três maletas, que se desconhece o conteúdo.

Investigação de jornais sul-americanos categorizados como o Nuevo Herald, El Tiempo e PanAm Post, relacionam de pronto o suposto "encontro secreto" de Gil Évora, PCA da Emprofac, e Carlos Anjos, ex-director geral do Turismo, com Maduro, à apreensão, a na Florida, de "um jacto com registo venezuelano YV3441 que carregava 18 fuzis com objectiva, seis espingardas e pelo menos 58 pistolas semiautomáticas, mais 20 mil dólares em dinheiro e 2 milhões 618 mil dólares em cheques endossados", de acordo com a página oficial da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA.

A aeronave estará associada a Alex Saab. O congressista venezuelano Carlos Paparoni escreveu, a propósito, na sua conta no Twitter: "Um dos passageiros do YV3441, interceptado pelas autoridades dos Estados Unidos carregado com armas e dólares em dinheiro, é Carlos Lizcano, um ator-chave nas estruturas criminosas de Alex Saab".

Paparoni acrescenta ainda que “o avião YV3441 (…) pertence a uma empresa Roswell Rosales, piloto de Álvaro Pulido, sócio de Alex Saab”. A Roswell Rosales, por sua vez, esclareceu à Univisión que não é dono do avião desde que em outubro de 2019 o transferiu para "uma pessoa na Venezuela", sem esclarecer quem é. No entanto, Rosales confirmou à imprensa norte-americana sua relação com Álvaro Pulido, parceiro de Alex Saab.

"A ligação óbvia de Alex Saab com o avião apreendido na Flórida e com os dois cabo-verdianos que se encontraram com Maduro, e o facto de ambas as partes se terem encontrado em São Vicente e Granadinas, suscitam várias preocupações. Um deles: para que serviam as armas?", questiona o Pan Am Post, para a seguir trazer à baila outra suspeita: "Estava sendo preparada uma operação de resgate armado para Alex Saab?", pergunta o jornalista venezuelano Ewald Scharfenberg.

Segundo o jornal colombiano El Tiempo, citando fonte de Washington, neste momento a estratégia do empresário colombiano Alex Saab, depois de o Tribunal de Relação de Barlavento decidir pela sua extradição, passa por meter recursos acima de recursos nas instâncias superiores dos tribunais cabo-verdianos a fim de ganhar tempo enquanto o governo de Nicolás Maduro "tenta convidar e aliciar empresários cabo-verdianos próximos do poder em Cabo verde para pressionarem as autoridades locais", no intuito de impedirem a extradição de Àlex Saab para os EUA.

O jornal reforça essa tese fazendo referência à carta de Saab endereçada ao primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, na qual chega a "aliciar" o Governo de que ele e a Venezuela podem ajudar Cabo Verde mais do que fazem os EUA em 100 anos.

Esta mesma visão tem o ex-presidente da Colômbia, que em entrevista ao canal NTN24, afirma que os Estados Unidos da América já estão a par de tudo e que inclusive estão "secretamente" em Cabo Verde a controlar uma possível evasão do empresário colombiano tido como braço direito de Maduro nos assuntos financeiros e militares extra oficiais. E, coincidência ou não, a verdade é que os EUA têm neste momento no país uma equipa militar a fazer exercícios militares de resgate em alto mar com a Guarda Costeira.

Comentários  

+6 # Boy 22-08-2020 21:06
Grande venda de informação, dizendo e pintando o gajo de bzndudo e falando de insegurança para justificar extradição, cabo verde e caboverdianos tem de se dar respeito e nao influenciar ou ser meninos de mandados de terceiros
Responder
+2 # Trumpisses 22-08-2020 18:06
O homem tem de estar atento quando da sela para apanhar sol. O helecoptero com ratoeira é para o apanhar. Só mentira quando dizem que estão a fazer treino, porquê não mandaram helecopteros do tipo aquando do acidente de aviação em Santo Antão para ajudar no resgato dos corpor? E mais porquê também não ajudaram aqfuando da erupção vulcânica. Foi uma tristeza ver gente desperada e currais cheios de animais a serem engolidos pelas lavas. Vão enganhar outros seus malvados.
Responder
+2 # toto 22-08-2020 16:31
1ro capitulo da Novela Colombiana em Africa
Responder
-2 # M de Souza 22-08-2020 15:36
Não entendo esses "intelectuais" e que dizem que CV meteu-se num problema! Somos parte desta aldeia global e estava na hora de demonstrar que também existimos. Mas parece que muitos preferem/ preferissem que CV torna-se num território para os criminosos. Um corredor livre em que tudo e todos poderiam usar e abusar. As autoridades de CV fizeram o que tinha de ser feito. E que sirva de aviso para o futuro. Somos um estado soberano e temos de saber defender a nossa soberania. Nunca ser um estado fraco. E sem medo da Venezuela, EUA ou raios-que-o-parta. Tamanho não é documento. Basta ver os exemplos de muitos países pequenos que enfrentaram e ganharam contra supostos grandes. Tubarões somo nós.
Responder
+2 # verdade ... 22-08-2020 16:36
vejam a Suiça na 2ª Grande Guerra, optou pela neutralidade (?), mas no fundo era simplesmente a banca nazi!
Responder
+1 # M de Souza 22-08-2020 16:58
Isso mesmo, é ninguém é e nunca foi neutro. Ser neutro é ser sacana. A Suíça esconde-se na pele de país neutral e enriqueceu-se à custa do chamado "ouro nazi". Sentir medo seja lá de quem for não está nas nossas genes. Tubarões somos nós
Responder
0 # Aguinaldo Fonseca 22-08-2020 14:55
A QUINTA COLUNA EM ÓPTIMA FORMA
A Justiça cabo-verdiana não deve estar preparada tecnologicamente para controlar qualquer ação de retaliação por parte de Maduro com a finalidade de resgatar o seu testa de ferro, Alex Saab. Trata-se aqui de um caso de prestígio para ambas as partes envolvidas para além de interesses financeiros que ultrapassam a casa dos milhões.
Tudo leva a crer que neste momento há uma Quinta Coluna estacionada em Cavo Verde e formada por esse batalhão de advogados e conselheiros cabo-verdianos e venezuelanos. A máquina de propaganda com ameaças de recorrer organizações internacionais está funcionando a todo o vapor, inclusive o Tribunal Internacional de Haia cujo processo com este teor está fora do seu alcance.
Para enfrentar e desmantelar esta Quinta Coluna serão necessárias, entre outros, escutas telefônicas que só poderão ser feitas com equipamentos altamente sofisticados que Cabo Verde não está em posse para além de formação de teams de observação de pessoas eventualmente suspeitas de colaboração e qualquer acto de sabotagem.
Cabo Verde não deverá hesitar em pedir toda a assistência necessária aos seus aliados para salvaguardar a soberania nacional e permitir assim que a Justiça possa funcionar sem pressões, sem ameaças ou sem chantagens e de acordo com os tramiteis legais e institucionais vigentes em Cabo Verde.
Responder
+2 # Problema dos grandes 22-08-2020 09:21
Um problemão que o país meteu que poderia ser ser evitável. De lá para cá já tivemos bloqueio geral da internet, problemas no sistema nomeadamente do INPS e mais virão. Quem não deve irá pagar por isso.
Responder
+4 # Planalto 22-08-2020 08:53
O MpD do Ulisses, em apenas 4 anos, já fez tantas asneiras que cheiram muito mais fedes do que os 10 anos do MPD do Carlos Veiga. Meter o país, com a sua velha tradição de pertencer aos "NÃO ALINHADOS", num imbróglio deste, era mesmo o que faltava para vos colocar no INFERNO.
Responder
+4 # OVÍDIO 22-08-2020 08:14
Alguma coisa do tipo tinha que acontecer para que Cabo Verde parasse de funcionar como um cachorro do atlântico ao serviço de outros Estados.Todos os traficantes de peso intersectados em foram a mando da INTERPOL, que segue os traficantes e deixam dar volta ao mundo, desde o país de origem,para mandarem pegar em Cabo Verde, para depois a PJ nacional vir a bazofiar. Isto não é cooperação judiciária, mas sim colocar-se ao serviço de outrem.
Sempre fui contra esse papel sujo de pau mandado que o país vinha e vem assumindo, com consequências muito negativas. Creio que desta vez, vamos aprender como não se deve meter em assuntos que nos ultrapassam.
Responder
+8 # Jovem atento 22-08-2020 06:25
Decididamente Cabo Verde meteu-se numa grande eembrulhada. Vocês acham que desde que Saab é procurado pelos EUA, apenas fez escala em CV. Este empresário certamente já rodou por vários países com muito mais poder do que Cabo Verde, só que nenhum se atreveu a prende-lo pq não lhes interessa meter-se em confusões pelos EUA. O país já se meteu nisso, agora é ir até ao fim e vamos estar atentos para ver no que vai dar.
Responder
+4 # PITABOLA 22-08-2020 05:03
PARA JOSÉ LOPES

Plenamente de acordo contigo !

Lembrem-se que onde os EUA entram em conflito, automaticamente, foge a paz, que dificilmente se regressará, para não dizer jamais !

A verdade é que os EUA, como todos sabem, manipulam a maioria dos governos mundiais e a maioria esmagadora da humanidade, para fazerem prevalecer, acima de tudo, acima de qualquer razão, os seus interesses.

Procuram derrubar, por todos os meios ao seu alcance, todos os regimes políticos que lhes recusam a sua manipulação, ou que lhes não são amenistas em relação às suas vontades impostas !

Cabo Verde, antes de tomar tal posição/decisão, deveria ponderar com muito acautelamento, imparcialidade e perceptibilidade das virtuais consequências que poderão advir no futuro !
Responder
+2 # ArmaemDeus Tamareira 22-08-2020 03:58
O Gil e o carlos foram negociar a sentença como tenho denunciado. O Supremo está com a sentença na mão e eles foram faturar sobre isto. E inclusive Nana já tinha certeza que Supremo não ia extraditar Saab. Como é que ele tem tanta certeza assim? Qual é a ligação de gil e carlos com o Supremo? Os Eua estão a par de gue CV está a fazer jogo duplo? Enfim, este caso é cabeludo e o país está de rastro.
Responder
0 # Berdiano 22-08-2020 08:33
os dois emissários são precisamente irmãos das duas Juizas do tribubal em Cabo Verde que estão com o processo nas mãos...ou seja tem informação prevelegiados e em coordenação com o governone o MPD estão a tentar ganhar dinheiro sujo e trazer muitos problemas para Cabo Verde
Responder
+9 # José Lopes 22-08-2020 00:51
«...os Estados Unidos da América já estão a par de tudo e que inclusive estão "secretamente" em Cabo Verde a controlar...»
Mas..., desde quando é que os Estados Unidos mandam em Cabo Verde? Como é que os Estados Unidos têm legitimidade e legalidade para controlar seja o que for a partir de Cabo Verde? Porque é que estão secretamente? Boa coisa não deve ser!
Em todo o caso, é preciso muita cautela ao interpretar as informações. Essas notícias são veiculadas por uma comunicação social que se sabe que é opositora de Maduro. Pode ser verdade como pode não ser. E, vocês sabem, os americanos são peritos em inventar ameaças para justificar as suas intervenções militares (lembrem-se, em teoria, isto trata-se de um caso judicial, que envolve a polícia, e não de um assunto militar).
Decididamente, Cabo Verde está cheio de idiotas que não sabem no que é que nos meteram! Ê mania di grandeza di uns qui sa ta bâi straga vida di TUDU cabuverdianu!
Responder
+4 # Atum Bedjo 22-08-2020 07:03
Mas..., "desde quando é que os Estados Unidos mandam em Cabo Verde? Como é que os Estados Unidos têm legitimidade e legalidade para controlar seja o que for a partir de Cabo Verde? Porque é que estão secretamente"?
Resposta: desde o dia em que os americanos sequestraram, interrogaram e torturaram o venezuelano no Sal e em São Vicente.
Responder
+4 # DIPLOMATA 22-08-2020 07:00
Isso é fruto da diplomacia à moda do Ti Lobo e do Chibinho.
Responder
+5 # Carlos S Tavares 22-08-2020 00:25
O mpd sempre ama a máfia
Responder