Pub

1. Um amigo meu, disse-me que a quantidade de asneiras que este governo está a fazer faz parte de uma tática maior: enchem-nos de asneiras, umas atrás de outras, que ficamos perdidos sem saber com qual das asneiras devemos nos chatear. E, quando, finalmente decidimos, vem mais uma, muito, mas de longe pior do que a anterior. Ficamos atordoados! Tiraram-nos toda a possibilidade de nos chatearmos em paz! Depois, lá mais para o fim do mandato, qualquer coisinha que o governo faça, vai brilhar que nem ouro de latão untado com vaselina pura! É com grande preocupação e sem qualquer pingo de alegria que estou a começar a acreditar no meu amigo;

2. O Governo de um país é uma instituição que deve dar o primeiro exemplo de seriedade. No caso de Cabo Verde, esse papel social do Governo, enquanto modelo, referência, para a postura no espaço público, é ainda muito maior! Isto porque na nossa sociedade, o campo político-partidário é o campo de maior importância; centra a maior parte das atenções; tem a possibilidade de exercer o maior controlo dos órgãos de comunicação social – que atualmente atravessa o seu período mais negro –; é o maior empregador, somado os empregos diretos e os através do setor privado que financia. Portanto, tem o poder de meter medo, criar receio e coagir. Cabe ao Governo decidir se resiste a essa tentação, ou não, e, em função dessa decisão, indicar o caminho que a amorfa e reduzida sociedade civil; os constitucionalistas de ocasião; e a comunicação social dormente – quarto poder em outras paragens – podem seguir também!

3. Ao ameaçar os grevistas e ao recorrer ao argumento da força, quando poderia ter negociado e evitado a greve, o governo mostrou qual o caminho interesseiro e populista a ser seguido. Rapidamente, os praticantes do “desporto do em cima do muro” desceram e assumiram posições: dei comigo mesmo constrangido, assistindo a jornalistas a tentarem convencer os entrevistados de que a Polícia Nacional deveria ser mais compreensiva para com o Governo e vi catadupas de condenações ao direito à greve, representando um retrocesso à democracia – precisamente, nesta nova era de governação dos “papás da democracia”;

4. Alguém que recorre à arrogância, ao “argumento da força” e da ameaça para com a Polícia Nacional, é alguém que não tem a mínima noção do que é um dos traços, simultaneamente, mais feliz e mais infeliz da nossa polícia: partir para a força quando confrontado! Quem nunca experimentou um ameaçador “nhu cala boca” quando tentou argumentar com um agente policial? Pior ainda neste caso em que tudo lhes tinha sido prometido! Pensaram que nunca iriam ser cobrados pela campanha eleitoral feita. Contavam com uma amnésia coletiva. O Governo está a pagar a fatura pelo monstro que andou a engordar enquanto esteve na oposição: deu dezenas de conferências de imprensa, alimentou populismos de toda a espécie, afirmou que “todas as contas estavam feitas”, criou a ideia de que o país poderia sustentar todos os aumentos de todas as classes profissionais. Na altura, a pimenta estava nos olhos dos outros!

5. Nas sociedade descendentes de escravos, como a nossa, se é verdade que a ameaça do manduco e o medo do chicote continuam bem presente lá no fundo da alma e, logo, a condicionar decisões, podendo até fazer com que as pessoas recuem, já não sei se este temor será válido para com homens armados e psicologicamente treinados para enfrentarem situações de ameaças de vida com que se deparam todos os dias, todas as horas, cada vez que atravessam a soleira da porta para darem o peito aos perigos, cada vez mais refinados que, infelizmente, tendem sempre a crescer em certas sociedades humanas;

6. Governo de um país a ameaçar a polícia com mais de 800 processos disciplinares?! É a democracia que está em perigo! Vamos a ver até onde irá o impacto negativo desta ameaça de se ficar sem trabalho por se ter participado numa greve!

 

Comentários  

-1 # arthur 11-01-2018 16:15
O Governo vai muito bem e está no caminho certo.
Responder
-1 # piriquito 04-01-2018 07:28
Francisco tu estás em cima do murro, a rezar para coisas aconteçem e nem sei se não estás ateçer o fogo,porque é assim a Leta e seus campagas éassim contigo e demais.

Oiça até ainda tenho medo do PAICV em fazer qualquer criitica porque são rancorosos e guardam para amanhã a critica contra eles,feitas hoje.

Veja aparce uma asneira qualquer no face book da Leta, aparecem logo campanhas a distribuir.
Desde quando é que os policiais fizeram greves? até guarda Costa do Ze Maria faziam criticas escondidas deles,mas nunca aos jornais e não só, quem ousa criticar o PAICV? vejam o que tinha acontecido no tempo do Pedro Pires ao Zé Maria? perguntem-lhe o que aconteceu por desafiar o Mestre."CHAPADA".

Deitem sossegados e esperem, porque na democracia há de chegar o vosso tempo.

Oh Francisco!( com esse sorizo maroto), vá trabalhar.
Responder
+3 # Lombotanquense 31-12-2017 01:54
O que o governo tem a fazer é sentar a mesa e dialogar com as forças policiais. é de extrema importância, evitar um confronto e perseguições como estão a sugerir alguns colunistas nas redes sociais. è de consequências imprevisíveis tirar o pão da boca de um pai de família, só porque participou numa greve que é de direito do trabalhador- Que o governo preste atenção porque senão vai rolar muitas cabecinhas... Dizer ao colunista que ele escreveu muito bem em todos os sentidos.
Responder
+3 # Xanana 31-12-2017 00:33
Dialogar é bom. O Governo desde o princípio devia dialogar com a Polícia que subestimou e deu no que deu. Agora, não é Hora de se lamentar,quando que a grgreve for ilegal, será? Acho que o Governo deve tu fafazer para manter a estabilidade do nosso país, não é com ameaça que vamos ter paz e harmonia. Que Deus amolece os corações para que cheguem 3 a um melhor entendimento e que os nossos caros policiais continuam o seu duro trabalho de proteção, mediador á população de CV, convenhamos... Votos de um bom ano novo a todos!
Responder
-5 # Zacarias Mendes 30-12-2017 21:44
Colunista /Comunista, assim é que devia ser. No tempo dos comunistas, isto é, de 1975 a1990 e, de 2001 a 2016 nenhum polícia, mesmo armado com canhão, ousaria falar em greve e, pior ainda, a manifestação sem autorização. Hoje, o senhor Colunista /comunista vem ameaçando e defendendo que esses prevaricadores são homens armados numa clara alusão ao golpe de estado. Repara só uma coisa, senhor Colunista /comunista : polícia faz greve e o crime diminui a metade. Quem é o criminoso, afinal.
Responder
+3 # Moises Leão 31-12-2017 22:40
Senhor Zacarias Mendes, podia definir o que é COMUNISMO?
Responder
-2 # estaline 02-01-2018 01:29
regime totalitário responsável por mais mortes do que o nazismo,
ideologia politica donde derivam grande parte das ditaduras mundiais do seculo passado (nacional socialismo ou fascismo,nazismo etc),cuja maxima era:tudo pelo estado,tudo no estado,nada fora do estado....
Responder
+3 # Lopes 31-12-2017 09:26
o Sr. vive no mundo enganado pelas midias e os seus donos, achas mesmo que o crime diminuiu?? Tenta ser um pouco experto e enfrenta o mundo de hoje, kkkkkkk crime diminuiu, kkkkkkk, sinceramente para voces
Responder
+1 # Lopes 31-12-2017 09:23
O sr. tb vive num mundo das midias, de olho tapado enganado por oque que vêe e ouve nas midias, veio a cupula a midia disser que o crime diminuiu e acreditas mesmo que foi assim, esta na hora de abrires os olhos e ver em que mundo estas a viver
Responder
-4 # mlela31@gmail.com 31-12-2017 03:24
O senhor mal escreve o português pelo que fiquei com alguma dificuldade em decifrar a sua mensagem. Fraco fraquinho em dar réplica
Responder
+3 # #Paiva 30-12-2017 23:57
Criminalidade diminuiu a metade? Faça mil favores, e quem anunciou esses dados o propio governo, apos ter comtrolado a comunicaço socia e demais.. O senhor deve serda comjarda ou um fanatico.....
Responder
+3 # Gonçalo Amarante 30-12-2017 20:44
Vão os meus sinceros parabens e votos de um Ano Novo feliz. Um artigo muito bem escrito, alem de se situar dentro do contexto, Vendo-o com olhos de ver o artigo mostra o quanto vale este goiverno, que, prepotentemente, pensa pôr em perigo a coesão da nossa democracia c começar com as forças vivas do Pais, neste caso, a Policia Nacional.
Responder
-2 # djimbo 30-12-2017 19:43
É por causa das asneiras do passado que este governo não está a conseguir governar bem. Ele tinha uma única saída e não está a fazer.

É por causa das asneiras do passado que PAICV perdeu as eleições.

É por causa das asneiras do passado que o PAICV está tão desorientado e desestruturado que até parece um nado vivo.

É por causa das asneiras do passado que Cabo Verde é o que é hoje.

Se era o PAICV a governar estaria sem sombra de dúvidas acontecendo mais asneiras.

É por causa das asneiras do passado que Cabo Verde hoje é uma salada russa político e económico.

É por causa das asneiras do passado que Cabo Verde é neo-colónia de pequenos grupos de malabaristas.

Tira as suas conclusões
Responder
+4 # SÓCRATES DE SANTIAGO 30-12-2017 19:18
Boa crónica e escrita também em bom português. Como diz o nosso amigo, Carlos Tavares, este Governo anda mesmo perdido. Parece até que a malta ulissiana tem estado permanentemente de férias algures numa galáxia qualquer. De quando em vez, quando a situação é mesmo quente e dramática como esta GREVE DA POLÍCIA NACIONAL, aparece, de para-queda marciana, um Ministro de estilo "Kowboy" como Elísio Freire, para tentar apagar o fogo e ameaçar os mais inquietos e supostos transgressores, neste caso concreto, os agentes policiais, responsáveis pela segurança e ordem pública nacional. Segundo algumas rabidantes com quem falo todos os dias, é esta a SOLUÇÃO DE ULISSES-SULUSON DI BATARIA. Quando é que o nosso perdido Governo regressa de férias, põe os pés na terra firme, acorda do sonho e sono e começa, na verdade, a governar?! Boas festas e Feliz Ano Novo, caro Zé!
Responder
+4 # Chony 30-12-2017 18:16
O governo esqueceu-se que boa parte desses grevistas, são seus seguranças pessoas.
Responder